Nada escapa a Lady Whistledown [Resenha Literária]


Em Nada escapa a Lady Whistledown temos mais uma série de contos com a cronista mais astuta de Londres, criada pela Julia Quinn e que aparece na série Os Bridgertons, mas não é preciso ler nenhum livro da autora para acompanhar as histórias que são independentes. 

Cada conto é escrito por uma autora diferente: Julia Quinn, Suzanne Enoch, Karen Hawkins e Mia Ryan e cada história está interligada ao mesmo evento: o congelamento do rio Tamisa no inverno londrino e a festa de patinação no gelo que ocorre no local. Nunca antes havia lido uma história com patins no século 19 e confesso que ri bastante com as observações de Lady Whistledown sobre o caso.


O primeiro conto é da Suzanne Enoch que nos revela que Um amor verdadeiro é inspirado na história de seus bisavós. Anne foi prometida a Max quando ainda era criança, mas o protagonista nunca apareceu para buscar a prometida. Anne é assunto das fofocas de Lady Whistledown por aparecer com outro homem publicamente, o que faz com que Max volte para Londres e reivindique sua noiva. O problema é que agora Anne não quer mais o casamento e muito menos sair de Londres para morar em Yorkshire! Suzanne mais uma vez entregou um conto ótimo. Anne tem toda razão em não querer se casar com alguém que mal conhece, mas aos poucos Max vai conquistando a confiança da protagonista e eu adorei ver a evolução do casal.

O segundo conto é de Karen Hawkins, Dois corações e temos a história de Liza e Royce. A protagonista é considerada uma solteirona rica até que aparece um fazendeiro que quer se casar com ela, só que Royce, melhor amigo de Liza, começa a sentir ciúmes, a ponto de atrapalhar um possível casamento da amiga. Acompanhar os pensamentos de Royce foi bem divertido e melhor ainda foi ver o protagonista perceber seu amor por Liza aos poucos.


Uma dúzia de beijos da Mia Ryan é o conto mais curto da coletânea, mas achei bem meiga a história de Terrance e Linney, isso porque o protagonista sofre um trauma na guerra e tem dificuldade em formular algumas frases. Com isso, vários mal-entendidos acontecem entre eles e vamos acompanhando a tentativa do protagonista em expressar suas emoções.

Por fim, temos o conto da Julia Quinn, Trinta e seis cartões de amor e quem conhece já a autora é fácil identificar a escrita dela. Todos em Londres acreditavam que Susannah se casaria com Clive Mann-Formsby, mas ele se casou com outra e nem lhe deu satisfação. Se sentindo motivo de chacota, a protagonista não quer saber de ninguém da família de Clive, mas o irmão mais velho do rapaz, O conde Renminster, se apaixonou pela ex-do irmão e pretender conquistá-la. A personalidade de Susannah é forte e perspicaz e não é muito fácil para David fazê-la confiar nele, mas nada como uma boa festa de patinação para mudar as coisas. Aliás, o patins da protagonista me chamou bastante atenção nesse conto.


Nada escapa a Lady Whistledown é tão bom quanto o outro volume das autoras, Lady Whistledown contra-ataca (para ler nossa resenha CLIQUE AQUI). A colunista criada pela Julia Quinn sempre tem comentários pertinentes no começo de cada capítulo, às vezes venenosos, outras vezes instigantes, sempre bem divertidos. Apesar de serem contos, cada história foi muito bem desenvolvida e no final de cada uma a gente fica com vontade ler mais de cada autora.

FICHA TÉCNICA

Título:Nada escapa a Lady Whistledown - Lady Whistledown # 2
Autoras: Julia Quinn, Suzanne Enoch, Karen Hawkins e Mia Ryan
Nota: 4,5/5
Onde Comprar: Amazon


Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

9 comentários:

  1. Oi, Mi
    Eu acho que quero ler mais esse livro do que o anterior. Me interessei mais por essa história de patins, até porque imagino também como seria isso, já que lembro dos filmes da Barbie de princesa e essas coisas do gelo e achava tudo muito interessante.
    Eu comecei a ler o primeiro mas meio que fiquei com preguiça e parei um pouquinho, mas pretendo voltar.
    Beijos!
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Michele,
    você acredita que ainda não li nada da Julia Quinn? Você acha que precisa ler a série antes desses dois livros, ou eles são independentes? Parece ser super divertido além de romântico. Também nunca li nada de patinação em romances de época. Gostei muito da sua resenha e o livro está na minha lista.
    bjs.
    Pri.
    http://nastuaspaginas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Mi,

    Ainda não li o outro livro que saiu da Lady Whistledown, mas adoro ela, ainda mais quando foi revelado quem era no 4° livro.
    Preciso muito ler esses.
    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Quando a gente se identifica com a capa do livro se torna amor a primeira vista, né? Amo o trabalho da Julia!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  5. Oi, Mi

    Vou ler este segundo volume em breve e estou muito curiosa sobre os patins! Hahaha
    Algo me diz que eu vou curtir mais esse volume do que o anterior, achei a proposta das histórias mais interessantes. \o/

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Mi, tudo bem?
    Não tenho costume de ler esse gênero, mas confesso que livros de contos me interessam muito, fiquei bem curiosa para ler sobre os patins e comentários da época hahaha
    Espero ter mais oportunidades de ler livros do gênero!

    Obrigada pelo carinho. Volte sempre!
    Um super beijo :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir
  7. Oi Mi, tudo bem? Apesar de ler opiniões positivas, esses livros não captaram meu interesse suficiente pra me fazer querer ler. Então, essa dica vou passar, mas acho bacana ser escrito em contos. Quem sabe um dia eu me animo a ler.
    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Oi Mi, tudo bem?
    No momento estou lendo o segundo conto e quanto ao primeiro tive a mesma percepção que você. MaX é um verdadeiro lorde e Anne é uma mocinha que apesar de pouca idade sabe valer sua opinião. Adorei sua resenha.
    Bjus
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oii Michele.
    Houve uma época que eu era a louca da Júlia Quinn. Sério. Eu li tudo dela kkk Ou pelo menos a maioria dos livros publicados ou não no Brasil. Por esse motivo tenho andado afastada das obras da autora pois perdi o ar de novidade. Apesar disso, sua resenha me anima para lé-la novamente. Afinal de contas, sendo histórias mais curtas acredito que não vou me cansar. Amei a resenha. Beijos.

    Fantástica Ficção

    ResponderExcluir