Um segredo doce e amargo [Resenha Literária]


Melhores amigas por muitos anos, Charlotte e Nicole se conheceram e alimentaram essa amizade passando juntas os verões na pequena ilha de Quinnipeague, no Maine. No entanto, a vida adulta trouxe segredos que acabaram por afastá-las, e viveram assim por dez anos, mas sem nunca perder o contato em definitivo. Um segredo doce e amargo da autora Barbara Delinsky é uma obra sobre amizade, mas, sobretudo sobre como os segredos podem ser corrosivos. 

Para entender as personagens é fundamental entender suas origens. Enquanto Nicole vem de uma família estável e bem estruturada, Charlotte sempre sofreu as consequências de ter pais relapsos e inconsequentes, que acabaram falecendo em um acidente deixando-a sozinha ainda muito jovem. Isso não impediu Charlotte de se tornar uma mulher bem sucedida, que trabalha viajando pelo mundo, escrevendo matérias sobre assuntos variados para diversas publicações, mas também causou que ela desenvolvesse raízes em lugar algum.

Nicole por outro lado, seguiu os passos da mãe, e se casando muito jovem, aos 24 anos de idade, tornou-se dona de casa, a esposa exemplar de Julian, um médico de sucesso, 12 anos mais velho que ela. Mas quatro anos atrás, seu marido recebeu um diagnóstico terrível, e isso motivou Nicole a começar um blog de culinária e assuntos relacionados a comida orgânica. 

O blog faz tanto sucesso que Nicole consegue um contrato com uma editora para publicar um livro sobre culinária, e o tema escolhido é a culinária de Quinnie, repleta de ervas especiais e receitas de família. Aproveitando para se reaproximar de Charlotte, ela a convida para colaborarem no projeto, o que não poderia vir em melhor hora, pois com a morte do pai de Nicole, a mãe desta deseja pôr a casa à venda, e elas terão que dizer adeus ao refúgio de verão. 


Gostei bastante da mítica criada pela autora, uma vez que boa parte do projeto literário de Nicole tem como foco o uso de uma grande variedade de ervas cultivadas por toda a extensão da ilha, e que tem origem no terreno de Cecily Cole, que mesmo tendo falecido continua a inspirar o respeito da comunidade, uma vez que suas ervas continuam a ser utilizadas, tanto na culinária quanto em remédios pelos habitantes da região. É também neste terreno mais afastado que Nicole vai conhecer Leo Cole, filho da misteriosa senhora. 

Leo é um personagem que no começo parece ser bastante rabugento, mas nós leitoras assíduas de romance, sabemos que é tudo uma fachada. Ele também guarda muitos segredos e um deles, confesso, me surpreendeu bastante, mas acho que se encaixou perfeitamente na trama. Vivendo sozinho na casa, Charlotte precisa passar por ele para conseguir as fotos tão desejadas dos jardins de Cecily, o que não parece uma tarefa nada fácil inicialmente. 

O descobrimento de um novo amor por Charlotte vai coincidir com o pior momento da vida de Nicole, pois a doença do marido começa a progredir e ela já não aguenta mais não poder falar sobre o assunto com ninguém. O grande plot acontece quando Nicole revela qual é o problema de Julian a Charlotte, uma situação até então mantida em segredo até dos familiares mais próximos. O que ela não sabe é que este segredo tem o poder de desencavar outros. 

Me surpreendi com a autora, pois até a metade do livro ela tinha se mostrado um pouco prolixa, mas eis que quando menos esperei ela faz com que Charlotte revele o maior segredo de sua vida e a razão pela qual se manteve afastada por todos esses anos, com uma informação que pode salvar a vida do marido da melhor amiga. 


Aos poucos o livro foi se tornando também sobre superar mágoas em prol das relações estabelecidas, sejam elas de amizade ou amorosas, e isso foi um ponto positivo para mim, mas... É aí que a autora pecou ao meu ponto de vista, com a personagem Nicole. Como eu disse, precisamos conhecer as origens delas para entender como se tornaram quem são e Nicole é um completo estereótipo de mulher mimada. Em certos momentos ela chega a acusar Charlotte de ter feito as coisas que fez por inveja, e não acho que ela tenha dito isso só porque estava com a cabeça quente, além de expressar que sente que a doença do marido estragou a vida perfeita dela. 

Eu peguei ranço de Nicole, e acho que sem esse sentimento, não teria gostado tanto de Charlotte. Apesar de ter feito coisas erradas, ela assume responsabilidade por seus atos e não se esconde atrás da justificativa que teve pais ruins. O mesmo aconteceu com Julian e Leo, a minha antipatia e falta de profundidade do primeiro, me fizeram gostar ainda mais do segundo. Não sei se a autora fez isso de propósito ou não, mas foi o efeito causado em mim. 

Foi minha primeira experiência com a autora, e tenho amigas que gostam bastante de outros livros que leram dela, mas achei que teve alguns elementos que não funcionaram, sendo o principal o final. Tenho certeza que para muitas leitoras mais familiarizadas com a autora este final é perfeito, mas para mim, foi um caminho muito fácil, depois de construir uma trama tão complexa, sem contar que deixou o machismo dela bastante em evidência, e neste caso, não foi possível relevar. 

Dificilmente eu ficaria do lado de uma personagem que fez o que a Charlotte fez. Então para mim este é o mérito da autora, me fazer gostar de uma personagem que eu normalmente não gostaria, me surpreendi ao ficar ao lado dela.

FICHA TÉCNICA

Título: Um segredo doce e amargo
Autora: Barbara Delinsky
Nota: 3/5
Onde Comprar: Amazon

 

Luciane Leite
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

12 comentários:

  1. Eu gosto quando as histórias abordam blogueiros ou pessoas que querem ser escritores, sei lá, parece que a gente sente um carinho e sente mais perto da gente. Não conhecia esse livro e adorei a proposta :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Monique.

      Pois é, muito bacana acompanhar o processo de criação das personagens.
      É para gente valorizar ainda mais o trabalho de nossos autores queridos.

      Beijos!

      Excluir
  2. Oi, Luciane!
    Menina, e eu jurando que esse livro era um thriller bem escabroso, mas no fim das contas é só um drama. A capa e o título enganam bastante.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lu.

      Eu já imaginava que fosse drama, porque apesar de não ter lido nada da autora anteriormente, ja sabia que ela escrevia dramas.
      Mas esse título engana mesmo.

      Beijos!

      Excluir
  3. Oi
    menina não conhecia, pensei pela capa que era um livro policia, mas fiquei curiosa para saber os segredos delas e apesar de não ter gostados de alguns personagens pelo menos curtiu a leitura desse.

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Denise.
      Chocada que tanta gente imaginava que fosse outro gênero por causa da capa.

      Rsrsrsrsrsrs...

      Beijos!

      Excluir
  4. Oi, Luciane
    Acho que a capa confunde porque também achei que fosse um thriler e nem é isso. Eu gostei da sinopse e da maneira que a autora leva a trama, acho que poderia ler.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Miriã.
      É sempre bom dar uma chance para autores que não conhecemos.
      Esse livro e para quem gosta de um drama, bem dramático mesmo.

      Beijos!

      Excluir
  5. Oi, Luciane! Tudo bom?
    A composição dele passa a impressão de ser bem um suspense tenso e desesperador, tô surpresa por ter sido um drama. E dos bem dramáticos, aparentemente O_o
    Apesar de ter uma premissa instigante, não faz muito meu estilo de leitura.

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Denise.
      O drama dessas amigas é bem puxado, viu.
      Não sei o que teria feito no lugar de nenhuma delas.

      Beijos!

      Excluir
  6. Oi Luciane, tudo bem?

    Quando olhei a capa, num rápido vislumbre, me deu um pouco de medo, mas depois de ler a tua resenha voltei à foto e olhei para os elementos e entendi melhor.
    Parece ser um dramão e, apesar de interessante, não me senti cativada pela história.

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi, Luciane.
    Estava bem interessada no enredo, até que você começou a falar sobre os pontos ruins dele.
    Eu leria, sim, o livro, se caísse na minha mão. Mas tem tanto que quero ler ou comprar que estou precisando escolher a dedo, haha.
    Eu não conheço a autora, então não posso opinar, mas fico arrasada quando o final não condiz muito com todo enredo.
    E eu nem li ainda e já peguei ranço da Nicole, hahahaha.

    Beijooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir