Professor Marston e as Mulheres-Maravilhas [Resenha do Filme]

Conferimos a cabine de Imprensa de Professor Marston e as Mulheres-Maravilhas.

Professor Marston e as Mulheres-Maravilhas é um filme dirigido por Angela Robinson baseado na vida do criador da Mulher-Maravilha e conseguimos perceber com clareza o quanto a vida pessoal de Wiliam Marston (Luke Evans) se mesclou com a criação do seu personagem que teve seus gibis queimado na fogueira e uma forte oposição por ser considerado uma má influência para crianças por conta da presença sexual, sadomasoquismo e violência.

O longa começa com Wiliam Marston dando aulas na Universidade, formado em psicologia, com o apoio de sua esposa Elizabeth Marston (Rebecca Hall), uma mulher inteligente, também intelectual, bastante à frente do seu tempo, que sofria por não ter os mesmos direitos que seu marido. Elizabeth não queria ser sombra de Wiliam, ajudava-o em tudo e serviu não só de inspiração para Mulher-Maravilha, como foi parte responsável pela criação do detector de mentiras que se parece em muitas formas com o Laço da Verdade

O casamento de Wiliam e Elizabeth estava bem, companheiros, psicólogos, abertos e diretos e apesar de tudo isso não foi muito simples quando Olive Byrne (Bella Heathcote) aparece na vida do casal. Elizabeth, obviamente, sente ciúmes da assistente do marido, mas não esperava que a estudante fosse se apaixonar por ela também. Os três acabam sendo um trio nada comum, fora dos padrões da época, apaixonados e a situação de poligamia gera muitos conflitos sociais para todos e ainda temos uma boa dose de Bondage, um tipo específico de fetiche, geralmente relacionado com sadomasoquismo, para apimentar a história em determinado momento do longa. E tudo é refletido nos quadrinhos da Mulher-Maravilha, já que Wiliam ao criar Diana colocou em suas histórias muito da sua própria vida.


Como Olive, a heroína usava braceletes, mas como artefato para desviar as balas e Elizabeth trabalhou como secretária como a própria Diana. Willian foi defensor do sufrágio feminino e defendia a independência da mulher, bem como a liberdade de expressão e sexual. No entanto, na década de 30, 40 sua forma de vida não era bem aceita e isso refletia nos quadrinhos, já que a Mulher-Maravilha foi bastante questionada.

É interessante notar que ainda com todo o apelo sexual, Wiliam via em sua heroína uma forma de mostrar a libertação da mulher e apoiar as diversas formas de amor. Suas companheiras de vida eram mulheres inteligentes e completamente diferentes entre si. Oliver com uma personalidade mais submissa e terna, Elizabeth mais dominadora e objetiva. E para quem não tem muito conhecimento sobre a origem da heroína que hoje é considerada um ícone do feminismo, tudo pode ser bastante revelador e impactante. 


O filme tem uma clara suavidade e leveza ao contar a história do trio protagonista, mas também não nos poupa em erotismo em nenhum momento. Fica bem claro detalhes da vida sexual dos personagens, o quanto eles sofreram por não serem compreendidos e como também isso de alguma forma afetou a vida dos quadrinhos da Mulher- Maravilha.


Wiliam, Elizabeth e Olivia eram pessoas fora do padrão da sociedade e apesar de hoje o poliamor ser bem mais comum do que antes, acredito que até mesmo na atualidade o trio não seria completamente aceito. Professor Marston e as Mulheres-Maravilhas é um filme que nos faz refletir sobre muitas coisas, nos dá interpretações diferentes de uma grande heroína, nos faz pensar sobre o amor e sobre a liberdade sexual. Uma história surpreendente.

Trailer:


FICHA TÉCNICA

Título: Professor Marston e as Mulheres-Maravilhas
Título Original: Professor Marston and the Wonder Women
Direção: Angela Robinson
Data de lançamento: 14 de dezembro de 2017
Sony Pictures

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

5 comentários:

  1. Oi, Mi.
    Eu fiquei meio chocada com esse negócio de bondage/poligamia kkkk que loucura! Eu jamais saberia que essa história que deu origem Mulher Maravilha fosse tão diferente assim. Acho que seria muito interessante assistir esse filme, me surpreenderia muito com ele.
    Beijos
    http://www.leitoraencantada.com

    ResponderExcluir
  2. Estou doida para assistir esse filme! Conheço bastante a história de criação da Mulher Maravilha, mas ver nas telonas deve ser maravilhoso XD

    ResponderExcluir
  3. Oiiii Mi!
    Estou doida para ver esse filme. Acompanhei os bastidores pelo Instagram do ator Luke Evans. E estou ansiosa para ver o resultado.
    Beijos
    Ari

    ResponderExcluir
  4. Oi Michele!
    Eu vi o trailer desse filme e fiquei MUITO interessada! Ainda mais tendo o Luke Evans, gosto bastante desse ator. Gostei da sua resenha e de conhecer sua opinião sobre o filme.

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  5. Luke Evans é um homem muito carismático e Professional, se entrega a cada um dos seus projetos. Em Professor Marston e as mulheres maravilha fez uma atuação maravilhosa. O filme tem uma grande historia, o melhore filme de drama. E acho que o papel que ele interpreta caiu como uma luva, sem dúvida vou ver este filme novamente. É melhor refletir o grande talento que você tem.

    ResponderExcluir