A volta ao mundo em 80 dias [Resenha Literária]


Há anos tenho Jules Verne/Júlio Verne na minha lista de leituras de livros clássicos e o lançamento da nova edição da Martin Claret de A volta ao mundo em 80 dias foi a oportunidade perfeita para a leitura. A obra foi lançada em 1873 e conta sobre a tentativa do cavalheiro inglês Phileas Fogg e seu valete, Passepartout, em darem a volta o mundo em 80 dias para cumprir uma aposta e ao longo dessa jornada os dois passam muitas aventuras e conhecem diferentes lugares

Mr. Phileas Fogg é um homem rico e enigmático, pouco se sabe sobre ele, a não ser que mora há bastante tempo em Londres. Metódico, o personagem acordava todos os dias no mesmo horário e frequentava um clube com outros cavalheiros e é lá que surge a ideia da aposta, lembrando que os ingleses até hoje adoram apostar. Passepartout é francês recém-contratado por Fogg e acha que sua vida agora será bem sossegada com seu novo patrão, mas se engana completamente quando precisa embarcar numa volta ao mundo! A relação chefe e patrão é sem dúvida um dos pontos altos da narrativa, já que o Passepartout é bastante fiel a Fogg e também um tanto ingênuo em vários momentos.


O leitor vai acompanhar as aventuras dos dois personagens passando por diversos países, conhecendo novas culturas. Fogg e Passepartout se envolvem em algumas enrascadas por motivos culturais e correm perigo em alguns momentos. E Fogg apesar de bem inteligente e perspicaz, corre o risco de perder a aposta e a fortuna quando o Detetive Fix aparece em cena. Um ladrão rouba 55 mil libras de um banco inglês e as descrições batem com a de Fogg, mas Fix precisa de um mandado de prisão atual para prender o protagonista e como nunca consegue um a tempo, passa a acompanhar Fogg durante sua jornada, sempre tentando cumprir a lei.

Passepartout é o primeiro a perceber a presença de Fix, mas sua ingenuidade não deixa perceber quem de fato é o detetive. E o leitor fica a todo tempo pensando se Fogg é mesmo um ladrão ou apenas um homem ousado que arriscou sua fortuna em uma aposta mirabolante. E no meio do caminho aparece a Sra. Aouda, uma jovem indiana bonita que foi salva pelo protagonista e Passepartout da morte durante a passagem dos dois pela Índia. Ela segue com eles pelo restante da jornada e embora seja bem sutil podemos perceber um leve interesse dela por Fogg.


A narrativa é bastante fácil e a edição da Martin Claret apresenta notas explicativas que enriquecem a leitura. A cada capítulo temos um título que mais ou menos nos explica o que acontecerá, o que me pareceu bem interessante, principalmente por ter sido escrito numa época em que as pessoas com certeza eram menos paranoicas com spoilers. Acho que no século 19 ninguém surtava muito com essas coisas.

A volta ao mundo em 80 dias é uma aventura rica em em términos científicos, os personagens são bastante carismáticos e Júlio Verne é bem didático nas questões científicas que são muitas. Aliás, olhar um mapa ao ler o livro ajuda bastante para gente ter uma noção por onde eles estão passando. 


Vale lembrar que Júlio Verne é considerado por muitos críticos literários o inventor do gênero de ficção científica, já que fez algumas predições em seus livros como os submarinos, máquinas voadoras e viagem à lua.

FICHA TÉCNICA

Título: A volta ao mundo em 80 dias
Autor: Júlio Verne
Nota: 5/5
Onde Comprar: Amazon

 

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

10 comentários:

  1. Oi Michele!

    Esse clássico é um dos poucos que eu desejo ler, apesar de ter uma meta de ler mais clássicos na minha vida literária.
    Essa edição é lindíssima e estou babando por ela, querendo muito!
    Acho que essa história deve ser sensacional e a cada resenha que leio sobre ela descubro algo novo. Acredito que vou adorar!

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Que legal! Esse livro é um clássico. Amo histórias que nos deixam viver infinitas experiências mesmo estando deitada no sofá da sala lendo.. deve ser bem leve e gostosa. Já anotei a dica!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Mi!!

    Sou uma completa apaixonada por clássicos, quando eu fiz a leitura dele pela primeira vez eu ainda era adolescente, e fiquei completamente apaixonada!! Essa edição da Martin tá a coisa mais linda da vida! Da ate vontade de comprar pra ter na estante!! Linda história, com muita riqueza em detalhes, com certeza um clássico para ser lido!!

    Beijos
    Naty!!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Mi
    Já ouvi falar do autor mas não fazia ideia que ele que tinha escrito esse livro. Eu não sou fã de livros clássicos, mas eu acho legal o tanto de aventuras e experiências interessantes que o protagonista irá viver, isso em uma época quase limitada, se comparado com agora. Amei a capa também, ficou linda.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
  5. Olá Mi!!!
    Confesso que tenho muita preguiça de ler clássicos.. não gosto da maioria dos quais já tive a oportunidade de ler, mas amei sua resenha! A capa desse livro é linda demais também!
    EVENTUAL OBRA DE FICÇÃO

    ResponderExcluir
  6. Um dia vou ler, na esperança que seja bem melhor que o filme!

    https://clebereldridge.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi, Mi! Tudo bem?

    Na escola já tinha ouvido falar do autor, mas não sabia que este livro era dele. Faz um tempo que não leio nenhum clássico e acho que esse será uma opção, até por ser uma nova edição, já que eu adoro essas novas edições.
    Deve ser incrível ler algo dele, ainda mais pelo fato dele ter "criado" este gênero.
    Adorei a indicação!

    Beijos,
    Magia é Sonhar
    Conheça o nosso Canal

    ResponderExcluir
  8. Oi, Mi!
    Que linda esse edição!
    Menina, nunca nem passei perto do livro, mas eu já cheguei a ver uma parte de uma adaptação.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  9. Oi Mi!
    Essa edicao ta incrivel.
    Quando eu li esse livro foi ainda no ensino médio e eu curti muito. Foi tipo o primordio dos livros de aventura pra mim. Embora eu tenha achado a escrita um pouquinho complicada na epoca eu me diverti bastante. E realmente uma leitura que instiga.

    Abraços
    David
    https://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Oi, Mi
    Uauuu eu tenho uma edição aqui em casa, na verdade é dos meus pais. Mas, não me animei muito a ler. Vendo essa edição linda e a resenha eu curti bastante a proposta do livro depois de ler a resenha e entender a história de forma mais completa.

    Um beijo da Yana,
    Marshmallow Com Café

    ResponderExcluir