Acrimônia [Resenha do Filme]


Acrimônia: estado ou qualidade do que é acre, azedo. Comportamento indelicado; acridez, aspereza. Severidade, mesmo injusta, de crítica; mordacidade. De fato, uma palavra que define bem a personalidade da protagonista Melinda, personagem de Taraji P. Henson.

O longa começa em um julgamento que não é sobre um homem abusivo, mas sim sobre uma mulher que com tanta raiva do ex-marido passa a persegui-lo. Obrigada pela justiça a fazer terapia, Melinda conta a psicóloga o motivo de tanto ódio e o sentimento de injustiça que a persegue. E os fatos narrados por ela pode levar o espectador a acreditar que Robert (Lyriq Bent) é de realmente uma péssima pessoa, até porque suas atitudes só colaboram para a visão de ressentimento de Melinda. 

Os dois se conhecem na faculdade e desde o início é visível que a protagonista tem problemas para lidar com a raiva, já que uma simples trombada a deixa um tanto agressiva. O relacionamento dos dois evolui rapidamente e quando a mãe de Melinda morre deixando para ela dinheiro e uma casa, Robert evidentemente se aproveita da situação. Focado na ideia de criar uma bateria revolucionária, o personagem se aproveita do amor de Melinda para ser sustentado por ela, ganhando carro, casa, comida, roupa lavada e tudo que puder sugar da protagonista. E mesmo quando ela tem uma reação agressiva quando descobre sua traição antes do casamento, Robert a procura e salva o relacionamento.


Anos se passam e Melinda é cada vez mais sugada pelo marido que não trabalha, mas que insiste bastante na ideia de sua bateria. A relação de Melinda com as irmãs é sempre péssima porque elas não acreditam no amor de Robert e quando a protagonista está para perder a casa, o filme acaba tendo uma virada surpreendente no roteiro.

Todas as cenas narradas por Melinda são de certa forma tendenciosas e as cenas que mostram Robert sem a esposa nos mostra a versão de um homem obcecado em conquistar seu valor na área que tanto pesquisou. E por isso, Acrimônia, nos deixa com mais dúvidas do que respostas sobre o caráter de seus personagens. Ninguém é totalmente bom ou ruim, o que deixa tudo bastante real.


Por mais que Robert tenha agido de maneira correta, tentando compensar os anos que Melinda o ajudou e sendo bastante sincero com ela, é difícil ter empatia pelo personagem, que é preguiçoso e egoísta. Mas seria Robert mesmo tão vilão assim? Seria Melinda o tipo de pessoa que busca relacionamentos em que o outro dependa dela? E no final das contas, fica impossível defender a protagonista, embora eu realmente entenda os motivos de sua raiva. Aliás, o final, infelizmente, acaba sendo tão dramático, que o diretor acabou pecando pelo exagero, transformando uma trama que era muito boa em algo bizarro, de péssimo gosto. Porém, Taraji P. Henson como sempre é um arraso em tela. 

Enfim, quando terminei de ver Acrimônia fiquei refletindo sobre a história por dias, já que os personagens são bem complexos. Uma pena que o diretor saiu completamente fora do tom no final porque o enredo tinha um grande potencial, mas ainda assim o longa acabou me agradando e adorei toda a trama.

Trailer:


FICHA TÉCNICA

Título: Acrimônia
Título Original: Acrimony
Diretor: Tyler Perry
Data de lançamento: 09 de agosto de 2018
Nota: 4/5

*conferimos o filme na cabine de imprensa
Michele Lima



Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

6 comentários:

  1. Não sabia desse filme e fiquei meio intrigada, não sei se quero ver, mas ao mesmo tempo to bem curiosa socorro kkkkkkk

    Beijos
    Próxima Primavera

    ResponderExcluir
  2. Oi, Mi!
    Só quero ver pela Taraji e é isso! Tduo que essa mulher faz é um arraso!
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  3. Oi, Mi
    Eu gosto muito da atriz, faz tempo que não vejo um filme com ela, mas eu não senti que o enredo me impressionou, parece não ter nada de interessante. Vou deixar passar.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi Mi!!

    Adorei a premissa do filme, e adoro essa atriz! Que chato ele não ter dado conta do final!! Mas com certeza irei assistir por gostar da história!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Achei a história bem diferente e criativa. Assistiria, com certeza.
    Boa semana!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    Estamos de volta do hiatus!

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
  6. Eu acho que é um filme muito bom. Taraji P. Henson sempre surpreende com os seus papéis, pois se mete de cabeça nas suas atuações e contagia profundamente a todos com as suas emoções. Adoro porque sua atuação não é forçada em absoluto. Suas expressões faciais, movimentos, a maneira como chora, ri, ama, tudo parece puramente genuíno. Éstá impecável no filme Proud Mary. Perssonalmente considero um dos melhores melhores filmes ação 2018. Más seguramente o êxito de Proud Mary deve-se a participação dela no filme, porque tem muitos fãs que como eu se sentem atraídos por cada estréia cinematográfica que tem o seu nome exibição. Além, acho que a sua participação neste filme de suspense realmente ajudou ao desenvolvimento da história. Ninguém poderia fazer o papel de Taraji melhor do que ela.

    ResponderExcluir