Em pedaços [Resenha Literária]


Quando li Mais que amigos da Lauren Layne fiquei encantada com a escrita da autora e fiquei com vontade de ler mais livros dela, por isso a felicidade em conferir Em pedaços.

Olivia Middleton mora em Nova York e tem tudo o que quer, amigos, dinheiro e pais amorosos. No entanto, a protagonista quer largar tudo e ir embora porque quer fugir de um erro cometido, já que traiu o ex-namorado com seu melhor amigo. É certo que o relacionamento de Olivia com o namorado já não era o mesmo e ambos cometem erros, mas para ela é bem difícil aguentar a situação. Assim, ela sai da cidade para ser cuidadora do intragável ex-soldado de guerra, Paul Langdon.

Paul é insuportável e essa característica dele continua até quase o final do livro. Com uma cicatriz no rosto e um problema na perna, ninguém o suporta, até mesmo seu pai está no limite e ameaça cortar sua mesada se ele expulsar Olivia de casa, como conseguiu fazer com as cuidadoras anteriores. Precisando do dinheiro para ajudar a família de um amigo que morreu no combate, que apenas ele sobreviveu, Paul aguenta Olivia a todo custo, mas a relação que começou bem difícil evolui para um relacionamento amoroso cheio de problemas.


Olívia tem muita paciência com Paul, permitindo que o protagonista a humilhe em diversos momentos da história e tudo que ela quer é apenas ajudá-lo. A história de Paul é pesada, triste, difícil, mas não justifica a suas atitudes. Por outro lado, Olivia permite diversas situações que no lugar dela eu passaria bem longe.

Não temos muitos coadjuvantes na história, mas apesar de gostar da atitude do pai de Paul em relação ao seu filho, não consegui ter empatia por ele, já que se mostra um homem bem arrogante e sua escolha por contratar Olívia também me desagradou bastante.

E embora Paul tenha tido atitudes totalmente questionáveis me vi completamente envolvida na história. A relação dos protagonistas é desenvolvida aos poucos e a recuperação de Paul também funciona da mesma forma. Não existe um milagre que mude tudo de uma hora para outra, o que demonstra que a autora conseguiu desenvolver bem a história e seus personagens.


Em Pedaços tem mais drama do que Mais que amigos, principalmente por causa dos traumas de Paul que são físicos, mas principalmente psicológicos e toda a culpa que Olivia carrega também dá um toque de drama na história, mas de modo geral é o romance que movimenta o livro.

Lauren Layne tem uma escrita muito boa e envolvente, mesmo com um protagonista difícil ela conseguiu me fazer gostar da história, algo que nem todo autor consegue. 

FICHA TÉCNICA

Título: Em Pedaços
Autora: Lauren Layne
Nota: 4/5
Onde Comprar: Amazon


Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

11 comentários:

  1. Oi, Mi
    Eu gostei desse livro também, apesar do Paul ser um cretino. Mas as resenhas negativas da obra me desanimam porque não é como se o livro fosse TÃO RUIM assim, parecem que as pessoas gostam de criticar e criticar. Ainda assim acho que essa série promete muito.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Mi, Paul é um chato na maior parte do tempo, mas a autora conseguiu super em envolver, eu tb acho que a série promete!

      Excluir
  2. Oi Mi, tudo bem? Ambos os livros estão na minha lista de desejados, ainda não conheço a narrativa da Lauren Layne, mas acho que vou começar "Mais que Amigos", apesar de "Em pedaços" parecer ser mais profundo prefiro começar com um clichê mais leve.
    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Mi!
    Sou muito chata pra certos perfis de livros então prefiro evitar, não tem o porquê desperdiçar algo bom com alguém que não vai curtir por questões pessoais. Mas lendo a resenha eu parei pra pensar como a gente "sofre" com essa questão de "eu jamais me sujeitaria a isso" e "o cara é um cretino" mas ainda consegue se envolve com a história. Porque parece que isso é impossível, né? Que a gente não deveria gostar da história quando ela apresenta coisas assim. Esse sentimento é algo que eu venho "trabalhando" faz um tempinho, tentando entender como funciona e como lidar, hahaha. Por isso fico chocada quando as pessoas dizem que "ai é só um livro", porque pra mim um livro nunca é SÓ um livro, sempre tem algo ali a ser refletido.

    Att.,
    Eduarda Henker
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia esse livro, mas eu amei o enredo e fiquei com muita vontade de ler sim.
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com/2018/08/playlist-agosto-2018.html

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia o livro, nem a autora acho que pelo fato de não fazer muito o meu estilo, mas depois vou dar uma procurada para conhecer mais do trabalho dela.

    Ventos de Maio

    ResponderExcluir
  6. Não sabia que essa história tinha mais drama.. interessante, não é muito meu estilo de leitura, mas gostei da sua resenha :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  7. Olaa Mi! Tudo bem?
    Sou doida para ler o mais que amigos da autora, porque só vejo pessoal falar bem mesmo.. mas sabe que andei vendo muita resenha negativa desse e fiquei com um pé atrás. Mas acho que foi justamente por causa da história do Paul. Eu gostei da sua resenha porque deixou bem claras essas questões dele! :)
    Beeijo

    Lecaferouge.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi, Mi. Sua resenha ficou muito boa, mas não sei se teria paciência com um personagem como o Paul hahaha. Abraços!

    Daniela
    livrosfilmesemusicas.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi Mi! Os livros da autora tem sido bem elogiados, mas no geral vi muitas resenhas deste que o pessoal não curtiu muito o mocinho. Eu tenho vontade de ler e conhecer estes casais. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  10. Oi Mi!!

    Tenho ouvido muito se falar dessa autora!! Parece que ela envolve muita reflexão nos livros dela! E acredito que seja por isso que fique mais difícil de gostar! Pois tudo o que é ruim causa um certo alvoroço na gente!! Não tive oportunidade de ler nada dela ainda, e como gosto muito de coisas que envolvem psicologia quero ler algo pra ver como é!!

    Beijos
    Naty!

    ResponderExcluir