Original Netflix: Insatiable


Antes mesmo de Insatiable estrear na Netflix, a série já estava envolvida por polêmicas por conta de seu humor negro envolvendo distúrbios alimentares, existia o fator gordofobia como ponto negativo. No entanto, o que eu vi, na verdade, foi um texto que mostra que pessoas magras e bonitas podem ser ruins como qualquer outra pessoa e que ser magra não é exatamente sinônimo de felicidade. Infelizmente, o discurso não foi o suficiente para me fazer amar a série, mas a reta final conseguiu me deixar bem envolvida na história e o final foi mega impactante. 

Patty (Debby Ryan) é uma adolescente acima do peso que sofre bullying constante na escola, mas ao se envolver em uma briga com um morador de rua acaba internada e perde muitos quilos. Magra, a jovem conhece Bob (Dallas Roberts), um advogado treinador de miss e resolve dar a volta por cima, se vingando de todos.


A princípio, além da vingança, Patty tem outro motivo para querer se tornar Miss, ela se apaixona por Bob e é capaz de até destruir o casamento dele para conseguir o que quer. Já Bob não tem o menor interesse amoroso na jovem, inclusive foi acusado injustamente de ser pedófilo por uma mãe vingativa. Bob quer a todo custo ganhar os concurso de Miss e enfim, vencer seu maior adversário, Barnard (Christopher Gorham). 

Ao longo da série, que tem 12 episódios, vamos vendo as diversas fases de Patty que tem sérios problemas psicológicos que vai muito além do alimentar, a carência afetiva que ela sente é crônica a ponto de fazê--la se apegar a qualquer um, menos a quem de fato gosta dela. Patty é tóxica, totalmente destrutiva e coloca a culpa nos outros pelos próprios erros. E Bob é um personagem no mínimo curioso, começa a se afeiçoar por Patty como uma filha, mas tem momentos bem egoístas na trama e outros que é de pura empatia.


Com um humor negro e politicamente incorreto, Insatiable começa de modo bem desagradável, com piadas de pedofilia e uma protagonista insuportável. Entretanto, Patty até que consegue ter momentos positivos na trama e o roteiro nos mostra algumas cenas realmente engraçadas, geralmente com Barnard tirando a camisa em momentos inusitados ou quando Dixie (Irene Choi) e sua mãe Regina (Arden Myrin) se mostram vilãs extremamente exageradas e caricatas. O problema é que até para o incorreto é preciso acertar o tom.

A série brinca o tempo todo com a sexualidade de Bob, não leva muito a sério e com profundidade a questão das drogas e bebidas e no final das contas quase ninguém se salva nessa série, exceto Nonnie (Kimmy Shields), a única personagem que conseguiu ter minha total simpatia. Assim, apesar da trama engatar muito bem em alguns episódios, principalmente na reta final, às vezes ficava bem difícil conseguir assistir outros quando todos os personagens se mostravam bem intragáveis. 

Não é uma questão de inteligência como muitos tentaram justificar, é fácil de entender a clara tentativa da série em ser irônica com temas polêmicos, mas o tom não me agradou em muitos momentos e olha que não sou daquelas que acha que piada tem que ser sempre politicamente correta. Por outro lado, algumas cenas mais bizarras, até me fizeram rir.


Vale destacar o elenco da série, Debby Ryan consegue alternar bem o papel de mocinha e vilã e Dallas Roberts se sai muito bem em todos momentos, além de Alyssa Milano como Coralee, esposa de Bob, que conseguiu dar um pouco mais de profundidade a uma personagem que começa de modo bem fútil.

Em suma, Insatiable me pareceu bem mediana, cheia de drásticos altos e baixos. Os altos estão nas reviravoltas da trama, que me fizeram continuar vendo a série com bastante curiosidade, e os baixos são de extremo mal gosto. A série termina com várias pontas soltas, com um ótimo gancho para uma segunda temporada, mas é bom estar preparado para ver personagens detestáveis e egoístas.

Trailer:


FICHA TÉCNICA

Título: Isatiable
Roteiro: Lauren Gussis
Diretor: Andrew Fleming
Nota: 3/5
Data de lançamento: 10 de agosto de 2018
Netflix

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

11 comentários:

  1. Oiii Mi

    Fico feliz pela Debby Ryan que consegue mostrar algo da sua versatilidade como atriz, mas esse tom irônico da série pra mim não cola. Ahco que existem certos temas como a pedofilia, que são séries demais para serem tratados com piadas e humor negro, além disso, tem toda a questão da gordofobia levantada com a série e isso tb me incomoda. Não assistiria Insatiable, nem pra conferir se muda minha opinião, acho que toda a pegada da série não é pra mim.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Mi!
    EU até me animei em assistir a série quando soube que era sobre gordofobia, mas ai fui ve o trailer e percebi que ia ser uma Scream Queens da vida e desisti. Não gosto de série de humor negro, porque eu não acho graça. Geralmente eu acho super babaca a ideia. Ai desisto. Prefiro vê logo comédia. E essa ai foi um caso bem polêmico. Inclusive ela ta com a nota mais baixa de todas as séries que a Netflix já produziu (e eu achando que eles não podiam cagar mais do que já fizeram na segunda temporada dos pqs).
    Não devo assistir, porque tenho zero paciencia para personagens escrotos e egocentricos :(

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. essa serie ta mesmo causando muita polemica, gostei demais de conferir sua resenha e acho que é oq vc disse, o tom da serie incomoda um pouco, mas confesso que estou bem curiosa pra assistir e poder dar minha opiniao sobre o que eu acho

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  4. Não gostei da série. Vi o primeiro ep e to sem vontade de continuar. A proposta do humor negro politicamente incorreto é bem longe do que eu gosto de assistir... :/

    Beijos
    Próxima Primavera

    ResponderExcluir
  5. Bom dia,

    Eu estou bem curioso em relação a essa série, mesmo diante de tanta polêmica, gostei de saber um pouco mais dela....bjs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi, Mi
    Eu acho que as pessoas começaram a julgar a série antes mesmo de assistirem. Esse negócio de gordofobia, por favor, pra mim foi muito tiro no escuro. Mas eu não assistiria, isso porque eu não gosto de séries e por causa do humor negro elevado, acho desnecessário se queremos falar de coisa séria.
    Beijo
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
  7. Olá, Michele.
    Eu fui assistir essa série porque vi o tanto de comentários negativos sobre ela. Mas confesso que não gostei muito e parei no segundo episódio. Mas vou tentar assistir o resto depois.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  8. Oi Mii,
    nossa quando eu vi sobre a série já era dentro de toda aquela polêmica sobre gordofobia, então foi questão de riscar da listinha e pronto. EU posso não me afetar tanto com o assunto -embora me incomode- mas sei que ele afeta muitas pessoas, então não sou eu quem deve julgar a série mas sim aqueles a quem ela incomoda. Com isso em mente já decidi na hora não dar nenhum tipo de audiência pra ela, mesmo que fosse pra criticar ou só pra "ver se era tão ruim assim". Não quis correr o risco de garantir uma possível segunda temporada, como a atrocidade que rolou com 13 reasons why. Dona Netflix tem errado feio no que diz respeito a séries para jovens que tratem de assuntos polêmicos e importantes, uma pena.

    Att.,
    Eduarda Henker
    Queria Estar Lendo

    ResponderExcluir
  9. Oi, Mi!
    Desde que começaram a falar sobre essa série e a polêmica da gordofobia apareceu nas minhas redes sociais, eu meio que perdi a vontade de assistir. Acho legal sair um pouco do politicamente correto de vez em quando, mas quando forçam a barra desse jeito, acaba ficando chato e sendo um desserviço. Acho que vou passar!
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
  10. Oi, Mi. Tudo bem?

    Vi varias criticas a série e não tive muito interesse de ir conferir até agora.
    Tenho passado séries de adolescentes, é tudo muito forçado e levado ao extremo.

    Bom fds, xero
    Transbordando pelos dedos

    ResponderExcluir
  11. Oi Mi, pelo que vi nos comentários, a maioria das pessoas não gostaram muito do tom da série, inclusive você! Quando eu li a mini sinopse no Netflix eu não fiquei necessariamente curiosa para saber o que eu encontraria. Gostei muito de ler a sua resenha e saber que eu não estava julgando muito. Eu também não sou muito fã de temas pesados tratados como piada, sempre gosto de uma abordagem mais séria e aprofundada quando se trata desses assuntos.

    Beijos da Yana,
    Marshmallow Com Café

    ResponderExcluir