The Good Doctor [Resenha da Série]


Apesar de brigar muito com Shonda Rhimes ao longo dos anos, eu amo Grey’s Anatomy e sou fã de séries médicas desde o saudoso E.R e já passei pelo Dr. House também! Claro que não podia deixar de acompanhar The Good Doctor que tem uma leveza que todas as essas outras série não tem, mesmo sendo um drama médico. Não, aqui nós não temos um hospital que parece um inferno, o que temos é um protagonista autista que precisa provar a todos sua capacidade.

A série mostra Shaun Murphy (Freddie Highmore), jovem cirurgião com autismo e savantismo que sai de uma pequena cidade onde teve uma infância difícil para conquistar seu lugar no hospital em que seu amigo e mentor, Aaron Glassman (Richard Schiff), trabalha. Nada é muito fácil para Shaun que sente uma necessidade enorme em conseguir mostrar sua independência e entender as relações humanas.


Ao longo da primeira temporada acompanhamos Shaun revivendo problemas do passado que inclui violência doméstica e a trágica morte de seu irmão. Além disso, quase ninguém no hospital confia nele, mas aos poucos seus companheiros de trabalho vão entendendo o quanto o protagonista é inteligente e capaz! Também acompanhamos a descoberta do amor por parte de Shaun e sua crise no relacionamento com seu amigo Aaron.

Outros personagens também são importantes na série como Neil Melendez (Nicholas Gonzalez) atendente de cardiocirurgia responsável pelos residentes cirúrgicos e namorado da advogada Jessica Preston (Beau Garrett). No grupo de residentes temos a doce e sempre compreensiva Claire (Antonia Thomas), Jared (Chuku Modu), o ex-policial Adam (Will Yun Lee) e a competitiva Morgan (Fiona Gubelmann). O chefe de cirurgia membro do conselho Marcus (Hill Harper) também merece destaque na trama, já que é um dos grande opositores a Shaun no hospital.


Os casos médicos muitas vezes se relacionam à dificuldade de Shaun de entender as relações entre as pessoas, às vezes fazendo com que o protagonista tenha entendimentos que antes não tinha, bem como às vezes mostram sua excelente capacidade médica. No entanto, a série também mostra um pouco da vida dos outros médicos e Claire tem um plot sobre assédio profissional bem interessante.

The Good Doctor apresenta casos médicos interessantes, uma boa gama de personagens diferentes e um protagonista complexo e bem trabalhado. A primeira temporada transmitida na ABC teve 18 episódios e uma boa audiência e a série está disponível no Brasil no Goblo Play.

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

14 comentários:

  1. Que amorzinho!!
    Geralmente tenho receio de séries de médico mas sabe que me interessei por essa???
    Que fofinho, ele ter autismo me lembrou o Sorriso da Hiena
    HAHAHHA

    Beijocas da Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderExcluir
  2. Não costumo assistir séries médicas, mas fiquei bem interessada em assistir essa série. Amei o enredo e a sua resenha.
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com/2018/08/top-6-novidades-da-semana.html

    ResponderExcluir
  3. Oi, Mi
    A primeira vez que vi a série foi recentemente também por causa da Globo haha mas eu confesso que tenho uma enorme queda pelo Freedie, acho ele incrível! Eu gosto de séries policiais apesar de não ter disposição pra começar a assistir sozinha, e gostei da abordagem de GoodDoctor.
    Beijo
    http://www.suddenlythings.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, Mi

    Acabou que passou na Globo e nem vi, mas não sei o que eles arrumaram para fazer um "telefilme". Só sei que meus pais ficaram putos, porque acabou do nada e eles ficaram sem saber o que aconteceu. Ahhahahahaha

    Beijos e bom final de semana. :)
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  5. Hey Michele! Tudo bom?
    Eu ouço tanto falarem dessa série que não sabia que sua premissa era assim tão bacana, a história de um médico com autismo conquistando seu lugar na sociedade.
    Obrigada pelo comentário lá no blog.
    Tenha um excelente final de semana!

    ~ miiistoquente

    ResponderExcluir
  6. Eu amei essa série e a atuação do protagonista.
    Bom fim de semana!


    Jovem Jornalista

    Fanpage

    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
  7. Oiii Mi

    Eu gosto de séries médicas, desde o final de House sinto falta de uma que me encante e me prenda nos episódios, vou tentar com The Good Doctor.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  8. Confesso que a única série médica que eu gosto é Dr.House. Quando vi que The Good Doctor havia sido lançado eu não tive muita curiosidade. Mas, lendo a sua resenha, eu comecei a criar em mim a vtd de conhecer mais da série, tive até que procurar no Google o que é savantismo.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
  9. Oi Mi,

    Não sou tão fã de séries médicas, devido as cenas de cirurgia e etc. Mas The Good Doctor meio que se tornou a série do momento depois de ser exibido pela Globo. Eu vi alguns episódios esporádicos, mas gostei do que vi. Não tem como não gostar e torcer pelo Shaun.
    Bjs e um bom fim de semana!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
  10. Oi Mi, essa série me parece interessante! Quero muito ver como serão as relações entre ele e as pessoas. Eu convivo com um garoto autista e acho inusitado o quanto a convivência transforma a todos nós, lembro que houve muitas dificuldades inicialmente, estou ansiosa para ver esse aspecto da série. Até porque o garoto com que convivo também quer fazer medicina.

    Beijos da Yana,
    Marshmallow Com Café

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Oi Mi! Assim como você sou louca pela Shonda e pelo queridinho Grey's.
    Quando the good doctor estreou fiquei receosa, por ser mais uma série médica, e por acompanhar a Shonda por anos a fio. Mas te confesso que fiquei completamente apaixonada, não só pela história, mas principalmente pelo personagem. É de uma delicadeza com o autismo que eu jamais vi igual... e consequentemente me apaixonei.

    Beijos
    Naty

    ResponderExcluir
  13. Estou assistindo com minha esposa muito legal essa série.

    ResponderExcluir