The Beatles no Acordeon: Do Brasil para Liverpool

Da esquerda para a direita: Cassiano Farina, Diego Dias, Robledo Rock e Diogo Farina no palco do The Cavern

O acordeon está presente na cultura regional de Norte a Sul do Brasil. Nomes como Luiz Gonzaga, de Pernambuco, e Honeyde Bertussi, do Rio Grande do Sul, são exemplos da importância e da versatilidade do instrumento na música nacional. Ao mesmo tempo em que parece ser onipresente nas canções e festas populares, o acordeon não parece ter toda a atenção que merece (não apenas nacionalmente, como também mundialmente), só isso explica o fato de, depois de décadas de beatlemania, só agora alguém tenha pensado em tocar Beatles com a gaita (como o acordeon é conhecido no extremo gelado do país). Felizmente para os fãs do quarteto de Liverpool, essa foi 'a grande ideia' (como ele mesmo diz) do multi-instrumentista e compositor Diego Dias.

Membro-fundador e compositor da já consagrada banda Vera Loca, Dias conta que tocar Beatles no acordeon começou como uma brincadeira nas passagens de som de um projeto chamado Ópera Pampa, mas que foi tocando em casa, para os filhos, que resolveu transformar a brincadeira em show. "O artista está sempre em busca de algo que ninguém fez ou de uma canção com frases que ninguém disse. Eu tinha essa angústia, mas creio que achei essa ideia."

Foi em uma apresentação do The Beatles no Acordeon na pequena cidade de São Francisco de Paula, na Serra Gaúcha, que começou a ser traçado o caminho que levaria o músico ao palco do Cavern Club, em Liverpool: "Em uma noite em que tocamos no Taylor's Pub, dois senhores filmaram todo o show. Quando terminamos, eles vieram nos convidar para participar do Beatle Week em São Chico [São Francisco de Paula]. Hoje eles já são meus grande amigos, Carlos Chaves e Nehemias Gueiros, dois cariocas que organizam o festival. Nesse festival estava Julia Baird, irmã do John Lennon e outros diretores do Cavern Club Liverpool. São eles John Keats e Bill, o proprietário do bar. Após nossa passagem de som nesse festival, Júlia nos convidou. Isso foi em novembro e em janeiro recebemos uma carta confirmando o convite."


Acompanhado de Robledo Rock e dos irmãos Diogo e Cassiano Farina, Diego Dias foi à Inglaterra sem antes ter levado seu projeto para fora do Sul do Brasil. No International Beatle Week Festival, em Liverpool, foram onze shows (sim, onze shows em sete dias!). "O festival já acontece há 30 anos. A gente acreditava que, o show funcionando no Brasil, como já sabemos que funciona, lá seria ainda mais especial - e foi. Foi uma loucura. O povo ficou muito surpreso e cantava desesperadamente enquanto tocávamos. Havia outras bandas brasileiras, cada uma com seus méritos para estar lá, mas a maioria buscando ser igual aos Beatles - o que é importante para o festival, tendo em vista que muitos turistas vão lá querendo ter a sensação de estar vendo os Beatles tocarem. No nosso caso é o oposto: Fomos convidados pelo inusitado, diferente e autêntico."

A viagem, que contou com o apoio de Taylor's Pub, Cerveja Graxaim e Agência de viagem TAG, terá frutos garantidos: um documentário, além de CD e DVD gravados ao vivo - mas ainda sem previsão de lançamento. Quanto às possibilidades de novas turnês à Europa, Dias mantém os pés no chão e afirma que a intenção agora é conquistar o reconhecimento do resto do Brasil. "Um convite inusitado foi para participar do mesmo evento [Beatle Week] que ocorre todos os anos na Itália. Além, é claro, da irmã do John Lennon dizer que ano que vem estaremos lá de novo. Vamos aguardar pra ver se isso se confirma."

A agenda de shows do The Beatles no Acordeon pode ser conferida no Facebook e no Instagram do grupo, onde também estão vídeos e fotos da passagem do quarteto gaúcho por Liverpool. "A mensagem que eu gostaria de deixar é: acreditem nos seus sonhos. Faz 33 anos que toco acordeon e aos 38 anos aconteceu isso comigo e com meus amigos. Ou seja, somos merecedores, pois são décadas recebendo 'não' até começar a ouvir 'sim'", conclui Dias.


Ana Seerig resgatando seu diploma de Jornalista só para trazer para vocês esse projeto fantástico (que eu acompanho há tempos virtualmente, mas que só pouco antes da ida a Liverpool conferi pessoalmente - e é algo tão lindo que nem tenho palavras pra descrever) e dizer: "Brasil, reconheça essa maravilha do sul do país!" Não, não é meu bairrismo falando alto, nem meu apego inegável ao acordeon, simplesmente estou apresentando os fatos. Há dez anos meu hobby era ir a todos os shows possíveis do Vera Loca na minha cidade (Caxias do Sul, a terra da Marcopolo, da Randon e da Festa da Uva - uau!). Diego 'Floreio' Dias, o quieto tecladista que às vezes nem cabia nos minúsculos palcos caxienses,  ganhou minha admiração e respeito no momento em que comecei a constatar que minhas canções favoritas eram composições dele, além de perceber que o cara era capaz de tocar mil instrumentos (na entrevista ele me confirmou que não toca mil instrumentos, apenas acordeon, violão, baixo, teclado e piano). Passaram-se os anos, comecei a fugir das multidões dos shows do Vera Loca, mas via redes sociais minha admiração por Diego Dias só aumentou. Eu poderia dizer outras tantas coisas, mas aí esse post não teria fim, então me limito a dizer: O cara merece (e muito!) o reconhecimento que está tendo tocando Beatles no acordeon. Acompanhem os perfis nas redes sociais e convençam o pessoal da tua cidade a levar o show pr'aí. No mais, sejam felizes e até mais ver! (Eu sei que sou uma colunista relapsa, mas farei o possível pra ser mais frequente.)

Ana Seerig
Compartilhe no Google Plus

Sobre Ana Seerig

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

4 comentários:

  1. Oi, Ana!

    Que demais! Adoro as músicas do Beatles e a versão da banda ficou muito boa!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. ESTOU ENCANTADÍSSIMA COM ESSE POST!
    Sim, você já havia comentado comigo sobre esse lindo projeto do Diego, mas saber desses detalhes me deixou ainda mais encantada. Cara, você sabe que eu amo os Beatles e tenho uma "coisa" com o Lennon. Saber que os caras foram à convite da irmã do Lennon é incrível e muito maravilhoso.
    Ler esse post deixou meu domingo mais bonito e feliz.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ane

    Que maravilha de ideia! Confesso que não consegui imaginar o som ao ler a postagem, mas ai dei play noa vídeo e UAU! Ficou muito bom!
    E esse convite da irmã do John??? Surreal!

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir