Celular [Resenha Literária]


Celular, escrito pelo notável Stephen King é uma leitura viciante, obrigatória para quem gosta de histórias de desastres ou “zumbis”!! O livro é mais que um conto moderno, condenando a tecnologia de um jeito inteligente, quase dissimulado do próprio autor, ocultando-a em um enredo apocalíptico. 

Em Celular, às 15h03m do dia 1° de outubro é emitido um Pulso, que é transmitido para todos aqueles que têm um celular em mãos. Eles se tornam como zumbis, e aí, você pode imaginar o que acontece, levando em conta a vasta rede de histórias com zumbis que temos visto. 

Tanto o líder de nossa jornada de sobrevivência quanto provedor dos pensamentos de King sobre a vida – em tantos aspectos quanto você esperaria da escrita inteligente – é Clayton Riddell, um artista gráfico que acaba de ter o melhor dia de sua vida. Ele está longe de casa, e acabou de sair de uma importante reunião. De repente, ele percebe um caminhão de sorvete (lembre-se, sempre desconfie de um desses veículos aparentemente inocentes em uma dessas histórias), quando todos os celulares tocam, e em pouco tempo tudo enlouquece.


Clay está convencido de que ele deve chegar em casa para descobrir o que aconteceu com sua esposa e filho. Seu filho tem um celular, mas geralmente ele está embaixo da cama. Assim, ele torce para que este seja o caso quando O Pulso acontece e que de alguma forma sua esposa e filho tenham sobrevivido ao caos e aos ataques.

Clay conhece Tom e Alice, que se juntam a ele em sua jornada, e assim eles partem em busca de sobrevivência, para escapar das pessoas insanas que consumiram a sociedade “normal”. Tom é um homem simpático, e Alice uma doce adolescente, mais tarde Jordan, um menino muito inteligente se une a eles. A maioria das ações acontece com esses personagens, e quando Jordan aparece, a história ganha uma força maior. O importante é como King nos faz sentir diante destes personagens, e nós genuinamente nos importamos com o que acontece com eles.

Com o passar do tempo, eles percebem que o que ocorreu não era apenas um evento aleatório, mas sim algum tipo de mensagem subliminar que fez todos àqueles que estavam com celular se transformarem em coisas horríveis... e os “zumbis” começam a se modificar em algo... terrível...


O brilho do livro fica pela maneira com que King consegue misturar a exploração da humanidade com uma história apocalíptica poderosa e envolvente. Aqueles famintos por descrições mais macabras, até mesmo horríveis, do autor podem ficar felizes, está tudo na obra. E vale lembrar que esses “zumbis”, são mais semelhantes aos humanos encontrados em George A. Romero – a quem o livro é dedicado.

Conforme as páginas avançam e quando alguns companheiros de sobrevivência entram em cena, a revelação desses “zumbis” é mostrada, e isso traz uma camada mais profunda para o processo. O que poderia ter sido um absurdo exagerado, se torna, na verdade, exagerado e fascinante. As áreas que King se envolve são tão satisfatórias e chocantes, a abundância de descrições te deixa de queixo caído. 

Celular ocasionalmente percorre um sentimentalismo, principalmente ao entrar no passado dos personagens-chave como Alice, e o fato crucial de que Clay tem um filho que pode ou não ter se tornado um zumbi.

Os personagens são agradáveis, tem profundidade. A descrição do livro é clara e concisa, permitindo ao leitor imaginar cenas perfeitamente - adicionando suspense. O enredo é emocionante e foi fascinante da primeira palavra até a última.


Celular representa uma exploração refrescante, arrepiante e muitas vezes poderosa da natureza da humanidade, e mostra o que acontece com uma sociedade quando as regras são retiradas e é cada um por si durante o caminho. Como sempre, King é incomparável em sua descrição de coisas que vão desde o fora do comum até o mundano. 

É um livro perfeito para ler quando você está em casa sozinho em um quarto um pouco escuro onde sua mente pode vagar e fazer você se sentir como se isso pudesse realmente acontecer.

A edição da Editora Suma está lindíssima, a diagramação está perfeita, e não encontrei dificuldades na leitura. A capa (que capa!), foi criada em alto relevo e se encaixa perfeitamente com o livro. 

FICHA TÉCNICA

Título: Celular
Autor: Stephen King
Nota: 5/5
Onde Comprar: Amazon

 

Natália Silva
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

9 comentários:

  1. ah gostei viu! li coisas do stephen king na adolescência e quero muito ler mais alguma coisa dele, por isso fico sempre de olho nas resenhas do autor

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  2. Oi, Nat!
    Esse foi o primeiro livro do King que li e me fez virar fã do cara <3 Super feliz que a Suma relançou ele com essa edição maravilhosa.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Estou lendo esse livro e ele é bem viciante mesmo. To amando as descrições.
    Curiosa com a Alice. Espero curtir.

    até mais,
    Nana e Leticia - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  4. É um clássico que ainda não li, mas será uma das próximas leituras.
    Amei a resenha ❤️

    ResponderExcluir
  5. Oi Natália!
    A premissa é interessante!
    Nunca li nada do King, será q seria uma boa ideia começar por esse?
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Natália, tô me encolhendo de medo só com a imaginação do que esse livro reserva. Acho que é notório que sou mega medrosa, fujo de livros de suspense/terror, mas tenho uma curiosidade gigantesca em ler algum livro do Stephen King e escolhi esse livro para ler que, apesar de todo o suspense e terror que os zumbis me causam, poderá ser uma boa leitura, mas lerei com as luzes acesas e companhia, hehehe.
    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Não é o gênero que gosto, então nem posso opinar muito. Fico feliz de saber que você gostou da leitura, e que a edição está maravilhosa, adoro!

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  8. Hey Natália! Como vai?
    Eu nunca li nada sobre zumbis, mas acho que gostaria de ter esse tipo de leitura rs. Não conhecia o livro.
    Obrigada pelo carinho lá no meu blog.
    Volte sempre!

    ~ miiistoquente

    ResponderExcluir
  9. Oi, Natália. Tudo bem?

    Nunca li nada do Stephen King, mas sou apaixonado pelo gênero. Você elogiou a capa e eu fiquei pensando: o autor tem tanto prestígio, que basta o nome dele para a capa ficar maravilhosa.

    Abraço!

    http://ymaia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir