Nasce uma estrela [Resenha do Filme]


Nasce uma estrela é a quarta adaptação da obra para os cinemas! A primeira é de 1937 com Janet Gaynor, a de 1954 com Judy Garland e em 1977 com a cantora Barbra Streisand, uma versão mais parecida com a atual, dessa vez com a dupla Lady Gaga e Bradley Cooper.

Ally (Lady Gaga) é uma jovem de forte personalidade que trabalha em um restaurante, mas sonha em ser cantora. Incentivada por seu melhor amigo, Ramon (Anthony Ramos), a protagonista se apresenta frequentemente num clube de Drag Queen. Um dia o astro da música Jackson Maine (Cooper) assiste sua apresentação e decide ajudá-la em sua carreira. 


Os dois se envolvem amorosamente, numa relação bem intensa e Jackson começa a fazer duetos com Ally em seus shows. O sucesso é tão grande que a cantora passa a ter um empresário e consegue seguir carreira solo. No entanto, à medida que Ally cresce, Jackson declina como pessoa e consequentemente como profissional. Viciado em álcool, drogas, depressivo e com problemas auditivos, Jackson começa a ter bastante dificuldade em ter equilíbrio emocional, apenas Ally parece ser a única coisa boa em sua vida.

Ao contrário do que muitos imaginam, Jackson não é um homem invejoso, embora em um determinado momento tenha uma atitude bem ruim em relação ao sucesso de Ally, mais por sentir sua ausência e por conta das bebidas do que qualquer outra coisa. De modo geral, o protagonista apoia Ally em todos os momentos, inclusive a ajuda a gravar quando ela tem dificuldade no estúdio. Já a cantora não esquece o apoio que teve do namorado no início e permanece a seu lado nos momentos mais obscuros da vida dele. E assim, unidos apesar das dificuldades, os dois tentam equilibrar o sucesso com o relacionamento, mas os problemas de Jackson se tornam intoleráveis.


A relação amorosa é linda, de união, lealdade, admiração, a química de Gaga com Cooper é inegável e é impossível não se emocionar com eles. E além de uma história de amor incrível, cheia de altos e baixos, o longa sem dúvida chama atenção pela parte musical. A voz de Gaga, já conhecida pelos fãs, é forte, hipnotizante e Cooper com sua voz mais grossa balanceia muito bem os duetos e brilha nos solos também. Trilha sonora perfeita, e a canção Shallow é minha preferida.

O roteiro, também escrito por Cooper, é consistente e não deixa o longa se tornar um romance raso. Pelo contrário, a parte dramática é muito boa sem ser apelativa e Jackson acaba sendo um personagem mais forte do que Ally. E por isso, Nasce uma estrela é muito mais do Cooper do que da Gaga, já que as partes mais tensas são exigidas dele. Entretanto, Gaga está incrível na sua interpretação e não me surpreenderia com uma indicação ao Oscar.


Cooper se deu muito bem na direção, explora bem o drama, a voz de Gaga, o romance na medida certa, assim como o tema do alcoolismo e depressão.  Os protagonistas carregam muito bem o longa que tem uma excelente construção dos personagens, complexos e com carisma. 

Nasce uma estrela é um daqueles filmes que emocionam bastante, confesso que no final não deu para segurar as lágrimas e espero que Cooper e Gaga trabalhem juntos mais vezes, a união foi ótima.

Trailer:


FICHA TÉCNICA

Título: Nasce uma estrela
Título: A Star Is Born
Direção: Bradley Cooper
Data de lançamento: 11 de outubro de 2018
Nota: 5/5

*conferimos o filme na cabine de imprensa
Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

8 comentários:

  1. Bom dia! Eu estou louca pra ver! por aqui não tem cinema.. vou ter que esperar sair da telinha!!!
    beijinhos!

    https://adeliadanielablog.blogspot.com/2018/10/eu-te-darei-o-sol-jandy-nelson.html

    ResponderExcluir
  2. Oie
    Uauu, fiquei mega curiosa para assistir ao filme. Ainda mais depois de ver Lady Gaga, adoro ela e o trailer parece ser lindo. Adorei a dica.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/2018/10/resenha-guerra-que-me-ensinou-viver.html

    ResponderExcluir
  3. Oi, Mi
    Eu nunca assisti nenhuma das outras versões mas estou muito ansiosa para conferir esse filme, principalmente porque gostei muito da Gaga com o Cooper, então acho que o ship deu certo. Eu tô tão acostumada a ver a Gaga produzida, que acho o rosto dela muito estranho sem maquiagem, Jesus hahaha
    Beijo
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Mi, tudo bem?
    Estou com uma expectativa alta para esse filme, acho que vou curtir bastante!
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
  5. Olá, Michele.
    Eu gosto de filmes assim, que envolvam alguma coisa relacionada a musicas. Mas esse não sei se assistiria. Se você não fala que era a Gaga eu nunca que ia saber porque eu nunca vi ela sem maquiagem hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  6. ai adoro bradley cooper gente, adorei saber mais desse filme, fiquei com mt vontade de assistir

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  7. Não tava dando muito pra esse filme, mas agora quero muito muito ver já que tão dizendo que é de chorar hahahah

    Beijos
    Próxima Primavera

    ResponderExcluir
  8. Não sou fã de Lady Gaga, mas fiquei curiosa para ver esse filme, principalmente pelos elogios que ela recebeu. Espero gostar XD

    ResponderExcluir