O primeiro homem [Resenha do Filme]


O primeiro homem conta a história do astronauta Neil Armstrong com direção de Damien Chazelle, ganhador do Oscar por La La Land, em parceria novamente com o ator Ryan Gosling. O longa é baseado no livro de James R. Hansen, sendo um recorte intenso em primeira pessoa sobre uma das missões mais perigosas da história: a chegada do homem à Lua. 

O filme começa com Armstrong em uma missão em que quando tudo dá errado, sua sagacidade o ajuda a escapar. Um engenheiro inteligente, um piloto perspicaz e logo no começo entendemos a proposta do diretor, já que a sequência inicial é claustrofóbica, em close, em que sentimos exatamente o que protagonista sente: tensão, medo e alívio.  


Em 1962, depois de perder a filha doente, Armstrong se inscreve na NASA e passa a participar exaustivamente de testes para chegar ir à lua. Durante a Guerra Fria a corrida espacial toma proporções enormes, com a sociedade protestando com os gastos do governo para missões espaciais quando a população passa por muitas necessidades. Acompanhamos o protagonista por quase um década de muitos testes, esperanças, desilusão e angústia por perder alguns companheiros no meio do caminho.

O drama mostra com clareza a dificuldade da NASA em acertar a missão à lua e até o sucesso da Apollo 11 algumas vidas foram perdidas, muito dinheiro foi gasto. E o filme também nos mostra a personalidade introspectiva de Armstrong, sendo um pai e marido por diversas vezes negligentes. Janet (Claire Foy), sua esposa, sofre bastante com a morte da filha, mas logo depois fica grávida e segura bem todas as questões familiares, com o marido completamente envolvido com o trabalho. Janet também se angustia bastante com o risco de perdê-lo. 


O enredo de modo geral é bem simples, com um protagonista expressivo, mas de poucas falas, com problemas familiares e até profissionais. A família Armstrong parece formada por pessoas comuns, se não fosse pelo fato de Neil se arriscar constantemente em sua profissão e se afastar muitas vezes da esposa e dos filhos. E assim, o que mais chama atenção, além da excepcional atuação de Ryan Gosling, que mostra em poucos diálogos a personalidade reclusa de seu personagem, é toda a parte técnica.

Com filtro, som, figurino e ambientação, Damien Chazelle consegue nos inserir de fato na época do longa e nos faz sentir cada momento de drama e tensão vividos pelos pilotos. Cada parafuso que se solta, cada rotação da nave, cada ruído, tudo nos envolve por completo. É possível entender a dificuldade do piloto em conseguir manejar uma nave que gira descontroladamente, a falta de ar, a tontura, absolutamente tudo, em primeira pessoa.


Unindo direção, som e atuação, O primeiro homem causa um grande impacto, muito mais por nos fazer compreender um pouco do que são as missões espaciais, suas falhas e vulnerabilidades, do que pelo enredo em si. Armstrong não é um herói comum, é um homem de disciplina, perseverança, mas não exatamente carismático e ainda assim, Gosling consegue nos mostrar bem seus sentimentos com o mínimo possível. Aliás, neste longa menos é sem dúvida mais, o simples acaba sendo grandioso.

Sem perder o foco da vida do personagem em nenhum momento, O primeiro homem é uma experiência cinematográfica espetacular, é embarcar nas viagens espaciais e sentir todo o drama das missões. Forte, intenso e íntimo.

Trailer:


FICHA TÉCNICA

Título: O primeiro homem
Título Original: First Man
Direção: Damien Chazelle
Data de lançamento: 18 de outubro de 2018
Nota: 5/5

*conferimos o filme na cabine de imprensa
Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

7 comentários:

  1. Estou muito curiosa para assistir esse filme. Como eu visitei a Nasa ano passado, vi o quanto eles são apaixonados pelo história, por tudo que aconteceu e pelas pessoas que marcaram história, então já estou louca para ver como retrataram essa parte tão importante da história...

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  2. Vi o trailer desse filme ontem e fiquei bem empolgada para assistir. Parece ser muito bom. Adorei seu post!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Mi

    ai ai, tô louca pra ver o mozão na telona hahahahaha
    Eu sou super fã do Ryan e fiquei interessada no trailer
    vou tentar ir segunda conferir o filme!

    Bjoooooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Só pelo Trailer eu já amei!
    Quero muito assistir >.<
    beijos
    Taty
    http://www.tatycampos.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Mi!
    O Ryan parece ser feito para personagens não-falantes. Eu assisti um outro filme com ele desse jeito e foi maravilhoso!
    Quero muito assistir esse filme. Espero conseguir ver no cinema.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  6. Excelente Artigo !! Eu estou adorando visitar blog, sempre tem conteúdo de muita qualidade .... São muitos legais, e interessante ....

    Parabéns !!!!

    Posso compartilhar este artigo no meu Facebook ?

    Meu Blog: Apostando na Loteria

    ResponderExcluir
  7. Adorei a resenha. Quero ver esse filme.
    Bom final de semana!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir