Operação Overlord [Resenha do Filme]


Operação Overlord é um terror produzido por J.J. Abrams (Star Trek, Lost), dirigido por Julius Avery e mostra a história de um grupo de paraquedistas americanos que, durante uma missão na Segunda Guerra Mundial, descobre que o inimigo é muito pior do que pensava, zumbis!

Boyce (Jovan Adepo) é um jovem soldado que junto com seu grupo tem a missão de derrubar uma torre de transmissão num povoado francês em meio a Segunda Guerra. O começo da missão tudo já sai errado, mas o grupo consegue se reunir e com a ajuda de Chloe (Mathilde Ollivier) se infiltram no lugar a espera de um melhor momento para a invasão. A personagem é abusada constantemente por Wafner (Pilou Asbæk) líder militar do local que sempre ameaça seu irmão mais novo. Dessa forma, liderados por Ford (Wyatt Russell), o grupo acaba mesclando a missão principal com a tentativa de salvar Chloe e seu irmão que é uma criança imensamente carismática. Durante a trama, o grupo descobre que o inimigo está fazendo experiências bizarras com pessoas que já morreram, que acabam voltando a vida como zumbis praticamente imortais. 


Os personagens não são muito complexos e temos claramente a visão de quem é bom e de quem é mau, Wafner se torna um vilão bastante clichê, assim como Boyce é um herói também clichê, com atitudes previsíveis. Talvez Ford seja em alguns momentos uma surpresa por conta de sua personalidade mais fria. E o grupo de modo geral tem personagens simpáticos que nos fazem torcer por eles e sentir suas mortes. 

O longa mescla bem a situação de guerra com o terror, embora não seja um filme que nos assuste com frequência e já na reta final, o suspense e a ação ganham mais força. Destaque para a cena inicial de guerra com o avião sendo abatido que é bastante real. A tensão é desenvolvida muito bem com os soldados escondidos da casa de Chloe e seu irmão é ótimo no alívio cômico. Os zumbis demoraram para aparecer e quando aparecem a situação de drama de guerra acaba perdendo força para a ficção que não convence muito. No entanto, podemos ver bastante sangue, mutilações, bem ao estilo de terror mais trash.


No final das contas, o ponto principal do filme é a química do elenco e os personagens carismáticos. O enredo é previsível, mas Operação Overlord é um bom entretenimento mesclando ação, ficção e suspense.

Trailer:


FICHA TÉCNICA

Título: Operação Overlord
Título Original: Overlord
Direção: Julius Avery
Data de lançamento: 8 de novembro de 2018
Nota: 3,5/5

*conferimos o filme na cabine de imprensa
Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

2 comentários:

  1. Oi, Mi!
    Esse filme tem cara de ser uma boa farofa.. quem sabe não me arrisco
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Oi Mi!!

    Adoro filmes nesse estilo e fiquei curiosa pra conferir!! Adorei a resenha!!!

    Beijos
    Naty!

    ResponderExcluir