Bird Box [Resenha do Filme]


Como se fosse uma mistura de Ensaio sobre a Cegueira de José Saramago e Fim dos Tempos do M. Night Shyamalan, o livro do escritor Josh Malerman pode até ter inspirado o filme Um Lugar Silencioso, mas a proposta é outra e dá margem à várias interpretações.

A adaptação cinematográfica produzida pela Netflix não faz feio pra quem não conhece a história, mas também não consegue causar o impacto pós-apocalíptico que está no livro. A diretora dinamarquesa Susanne Bier, ganhadora do Oscar de filme Em um mundo Melhor, não tem a mesma mão firme do ator e diretor John Krasinski (Um Lugar Silencioso), mas apresenta mais acertos do que erros. Sandra Bullock foi a escolha certa para viver a protagonista Malorie, assim como as presenças de Tevante Rhodes e John Malkovich


Na trama, uma espécie de histeria coletiva se espalha ao redor do mundo, provocando uma onda de suicídios após as pessoas terem visto algo semelhante a uma criatura. É obvio que essas "criaturas" não aparecem para que nossa imaginação seja aguçada e fica a cargo do espectador se elas são extraterrestres, espíritos ou simplesmente a materialização dos medos individuais das vítimas. A personagem Malorie, que está grávida e nem um pouco feliz com isso, é acolhida numa casa por um grupo de desconhecidos após perder a irmã quando as mortes começam a acontecer na região onde mora. 

A produção é caprichada até demais, com ótima fotografia e cenários, o que tira muito da angústia que está no livro e deixa o longa com cara de filme feito pra TV - a casa por exemplo, é linda e a claustrofobia e sua deterioração com o passar do tempo não é explorada. Na maior parte da história original, o grupo de moradores passa a explorar as casas vizinhas e vendados o tempo todo, porém, na impossibilidade (ou preguiça) de traduzir isso em imagens, essa parte importante foi simplesmente limada do filme. 


As mortes são todas diferentes das descritas no livro e infelizmente não são mais inventivas. O "Big Brother" entre os estranhos que são obrigados a conviver no mesmo ambiente também fica devendo, o que me faz pensar que seria melhor ter sido uma série de TV com uns 8 capítulos, por exemplo. A tal Caixa de Pássaros não tem aqui a mesma utilidade que possui no livro e quase passa despercebida. Um dos furos mais imperdoáveis do roteiro (de Eric Heisserer, de A Chegada) é que os serviços de luz e água funcionam normalmente na cidade e o GPS do carro também, e a internet dos celulares, não. O clima sufocante e aterrador só aparece de leve nas boas cenas em que Malorie e seus filhos (o casal de atores mirins é sem dúvida o maior acerto da produção) fogem de barco pelo rio. 

O final é diferente e não causa o mesmo impacto e se decidirem fazer uma continuação, temo que a coisa toda desande de vez. Uma pena, já que em 2018, a Netflix surpreendeu com o belíssimo Roma e o ótimo Aniquilação.

Trailer:


FICHA TÉCNICA

Título: Bird Box
Diretora: Susanne Bier
Data de lançamento: 21 de dezembro de 2018
Nota: 2,5/5
Netflix



Italo Morelli
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

10 comentários:

  1. Oi Italo!
    Eita cara, que triste que a experiencia foi tao negativa. As recentes resenhas que vi sobre o filme dividem bastante a opiniao e eu ja nao sei mais se quero assistir. O livro ja nao me chamava muito atencao porque tinha medo, sou medroso, mas ja vi muitos falarem que cortaram muitas partes legais do livro no filme e que horas que a trama fica mais massante e mal explorada. Ainda to revendo se vou assistir.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Italo!
    Caramba, sua nota foi bem baixa, rs
    Eu curti a adaptação, mesmo com as mudanças. O pessoal q não leu acredito vai curtir muito a história!
    A Sandra Bullock está ótima no filme!
    Feliz natal!
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. oie! Eu realmente acredito que o problema de adaptações é justamente que ele não nos leva na mesma intensidade que o livro, até mesmo porque nos livros damos asas aos nossos maiores medos e desejos e a coisa fica mais intensa, mas gostei do filme, acho que para quem é mãe ver as crianças da muita agonia.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Italo
    Eu vi o pessoal comparando muito a obra com o original, mas acredito que pra quem nunca viu o livro, esse filme consegue agradar o público. Eu ainda não assisti e nem li o livro, então estou no escuro ainda.

    Beijo
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Estava curiosa para ver, até pq amo a Sandra e assisto tudo dela, mas pelo jeito esse não está valendo o meu tempo não hahaha Uma pena terem mudado tanta coisa do livro... Não o li, mas isso já desanima logo de cara.

    ResponderExcluir
  6. Olá, Italo.
    Diferente de você eu gostei bastante do filme. Até porque achei o livro um dos piores que já li porque só passei raiva com ele. Eu já desisti de esperar que adaptações sejam fieis aos livros, e nesse caso em específico fiquei contente por não ser hehe.

    Feliz Natal!

    Prefácio

    ResponderExcluir
  7. Oi Ítalo!
    Como eu não li o livro, acabei gostando do filme, apesar de notar essas falhas sobre os serviços e o GPS. Vi vários comentários de coisas que são diferentes na obra original e com certeza isso é uma decepção para quem leu, mas eu já desapeguei de esperar fidelidade em adaptações. hehe...
    Beijos!

    Mais Uma Página

    ResponderExcluir
  8. Olá,

    Acabo de assistir o filme e confesso que esperava bem mais.
    Acho que toda boa história deve ter início, meio e fim, e o fim possui apenas meio. Não explica nem em suposições em momento algum o que está acontecendo e bem deixa alavanca para um segundo filme.
    Realmente creio que uma continuidade pode descredibilizar o que este filme construiu.
    Finalizo dizendo que realmente esperava mais, bem mais.
    Mas vale muito a pena assistir.

    Abraço a todos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ABRAÇO PRA VC TB UNOKINOW, TABEIM EZPERAVA MAIZ DO FIUME

      Excluir
  9. Aniquilação ótimo???? pior filme de todos os tempos! kkk

    ResponderExcluir