Fogo & Sangue [Resenha Literária]


Quando vi que a Editora Suma iria trazer para o país o mais novo lançamento de George Martin, não me contive, foi um misto de sentimentos e uma pergunta passou por minha cabeça: que tipo de livro seria esse?

Enquanto o mundo aguarda ansiosamente a oitava temporada e última da série do épico jogo de fantasia A guerra dos Tronos, que será exibido na TV em abril próximo, seu criador, George R. R. Martin, finalmente lançou um novo livro. Mas, ao invés do sexto livro – que chegará depois do final da série -, ele lançou o primeiro de uma saga separada em duas partes. Fogo & Sangue lida com a Ascensão da dinastia Targaryen ao longo de Westeros, começando com Aegon, e terminando com seu descendente Aegon III. Imaginem a minha surpresa ao ler tantas críticas positivas e outras não tão boas assim antes mesmo de seu lançamento. 

Entre uma série de outros reis e rainhas, geralmente coniventes para garantir seu controle sobre o notório trono de ferro, traições intermináveis, mortes horrendas e cenas de sexo (muitas vezes incestuosas, dada a tendência de Targaryen), Martin se referiu a este livro e sua próxima sequência como o “GRRMarillion”, uma alusão irônica a O Silmarillion de J. R. R. Tolkien, que em si foi uma tentativa postumamente publicada para preencher a história da Terra Média. 


Para entender o desapontamento com o qual Fogo & Sangue será inevitavelmente recebidos por todos, menos pelos mais aficionados e comprometidos com Martin, imagine Tolkien escolhendo seguir As Duas Torres com uma espera de quase uma década por uma sequência, e liberando O Silmarillion entre os dois. No entanto, seu novo livro deve ser julgado por seu próprio mérito – isto é, como um exame cuidadosamente concebido de um mundo histórico fantástico. 

Contado pela perspectiva do cronista histórico Arquimeistre Gyldayn, que oferece a Martin a oportunidade de jogar com um narrador não confiável, ele nos apresenta uma saga rica e sombria, cheia de ambos os elementos prometidos pelo título. É parcialmente inspirado pela história medieval britânica; muitos dos personagens principais são análogos aos reis da vida real, com Aegon, não há um milhão de quilômetros de distância do homônimo William. O impulso narrativo e a caracterização ousada dos outros livros de As Crônicas do Gelo e Fogo dão lugar a algo mais discursivo. Haverá um grupo central de leitores de George, para quem o volume irá responder a inúmeras questões e enigmas muito debatidos, mas é menos provável que aquele que não é tão fã se importe muito pouco realmente. 


A leitura do livro é descritiva, minuciosa e o autor deixa claro que “a guerra dos tronos gira sem parar”. É impossível não se entusiasmar com as descrições de dragões envolvidos em combates aéreos, ou o dilema dos governantes que se derrotados devem ou não “dobrar os joelhos”, ou lidar com um final tão criativo e horrendo. O livro no mínimo compensará os devotos leais que aguardam ansiosamente à espera de sua continuação. 

A história é localizada nas origens dos Targaryen, onde eles produziram pessoas de beleza impressionante, com lilás ou anil ou olhos de cor púrpura e cabelo cor de prata/ouro ou platina branca, presumivelmente ninguém mais era belo o suficiente para lidar com eles. Com uma sensação inteligente de que sua terra natal estava prestes a se tornar inabitável, seu animal de estimação: o Dragão, lhes deu uma vantagem considerável quando se tratou do que aconteceu a seguir.

O novo livro de Martin é essencialmente A Guerra dos Tronos: O Retorno. Ele escreve não em sua veia usual, aparecem muitas novas palavras vívidas, diálogos shakespearianos que revelam um certo humor masculino, e uma história que se estende no meio do caminho entre os Targaryen e Aegon I. Faltam diálogos na narrativa, mas o livro é rico em ação, existem quedas de Reis, facções políticas, raiva religiosa e inúmeros conflitos familiares. Os eventos são extraídos de textos antigos, documentos e rumores obscuros.


Fogo & Sangue é com certeza a emoção de todo o trabalho de fantasia do autor: mitos familiares desmascarados, toda a tabela de tropas invertidas. Toda a frágil noção de heroísmo é expulsa de sua janela metafórica que dá também para um poço metafórico. Indivíduos monstruosos surpreendem com atos de nobreza, e personagens nobres fazem algo imperdoável. A saga da peça central do livro desenrola a história da Dança dos Dragões, onde temos um circo com inúmeros ringues de brigas fervilhando e recheadas de suspense. As motivações iniciais se perdem no banho de sangue e quem ganha nunca chega a se sentir vitorioso.

Eu me pergunto, também, se Martin está fazendo algo especialmente sorrateiro aqui. Há algo que transcende sobre os próprios Targaryen. Nós ouvimos muito sobre “sangue puro valiriano” e a própria crença da família de que sua história genética primitiva os torna invencíveis. E ainda assim, seu destino é implodir pra dentro quando não estão ativamente devorando uns aos outros. Essa linhagem se transformou em algum tipo de fantasia ultra-colonial: uma história família que é parte anglo-saxônica, uma parte que lembra Roma e outra que os estudiosos modernos pensam de Cristóvão Colombo


Fogo & Sangue é um paliativo perfeitamente agradável enquanto o mundo espera – e espera – pela sexta parte de As Crônicas do Gelo e Fogo. Mas não prenda a respiração, The Winds of Winter (ou Os Ventos do Inverno), é mais do que um título, e talvez George Martin esteja tentando nos dizer algo. 

Não poderia deixar de falar a respeito dessa edição, são quase 600 páginas, recheadas de ilustrações do artista gráfico Doug Wheatley, que vieram pra somar com tudo o que o livro representa. Em uma edição sem falhas de diagramação, com um texto riquíssimo e com ilustrações que me proporcionaram a ter uma linda visão do novo livro de George Martin, a Editora Suma surpreendeu no todo e a edição se tornou uma das minhas favoritas. 

FICHA TÉCNICA

Titulo: Fogo & Sangue
Autor: George Martin
Nota: 5/5
Onde Comprar: Amazon

 

Natália Silva
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

13 comentários:

  1. ah eu to maluca pela oitava temporada da serie e desde que vi o lançamento desse livro com a historia da minha casa preferida eu com certeza quero ler tbm

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  2. Já quero ler!!! Gosto da escrita do autor e com a sua resenha, despertou em mim uma grande saudade já que faz um tempo que não leio os livros dele

    Beijos ❤

    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
  3. Eu não assisto a série, mas sei o quanto esse universo tem fãs espalhados pelo mundo inteiro. O enredo parece ser bem interessante e eu amei o enredo.
    Mil Beijos!
    https://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com/2019/01/resenha-do-livro-perto-o-bastante-para.html

    ResponderExcluir
  4. Oi Naty, tudo bem? QUE RESENHA DIVINA! Olha, eu tô passando longe dos livros do autor, mas tua resenha me deixou com vontade de voltar a ler "As Crônicas de Gelo e Fogo". Eu acho essa história interessante demais, mas é densa na mesma medida, com tantos personagens e tanta descrição que eu preciso ler nas férias. Tava curiosa pra saber como seria esse livro, ainda não tinha lido nenhuma resenha e parece que vai agradar muito, uma pena estar à sombra da espera da conclusão da outra série. Será que não foi "um tiro no próprio pé" por parte do autor?
    Beijos, Adri
    Espiral de Livros

    ResponderExcluir
  5. Que linda parece ser a edição. Essas ilustrações estão maravilhosas. Uma ótima fantasia..

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  6. Enquanto essa série tem fãs espalhados pelo mundo todo, tem eu, que nem a conhecia ainda, acredita? Fiquei doida para conhecer a história, parece ser ótima!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  7. Olá, Natália.
    Eu queria muito que ele terminasse As Crônicas de Gelo e Fogo. Já estou quase fazendo promessa hehe. Mas pelo jeito ele não sabe como e fica aí enrolando. Pretendo ler esse, mas quando baixar o preço porque nesse valor não dá hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  8. Oi, Nat!
    Eu já desisti desse velhote. Assim, não desmerecendo a história, mas se ele já falou sobre esse povo todo em Mundo de Gelo e Fogo, pra que falar de novo?
    Beijos
    Balaio de Babados
    Concorra a quatro livros e mais um kit de marcadores no instagram

    ResponderExcluir
  9. Oi
    ainda não li os livros, mas gosto da série. Que bom que foi uma leitura agradavel, eu até leio livros muito grandes, eu tenho vontade de ler os livros da série, mas é mais de 3 livros grandes e o preço é meio amargo, mas a resenha foi bem descritiva.

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Não li os livros da série ainda, mas achei as ilustrações desse livro maravilhosas <3 Já quero ler!

    ResponderExcluir
  11. Oi, Natália
    Eu já desisti de ler as obras do G. G. Martin. Eu acho os livros dele muito densos e descritivos demais, com várias tramas paralelas, facilmente você se perde. Eu recebi o livro da editora e apesar dessa edição linda, vou dar pra uma amiga que fará mais proveito que eu.

    Beijo
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir