Stalker [Resenha Literária]


Quando vi o lançamento desse livro, logo imaginei que ele seria ótimo! Com uma leitura envolvente, desconcertante e no mínimo louca por assim dizer, a Faro Editorial acertou em cheio! Tarryn Fisher tem o dom de adentrar a mente humana, e nos faz questionar nossos próprios sentimentos, moral e costumes, e Stalker definitivamente seguiu essa linha.

Stalker conta os delírios de Fig Coxbury, uma mulher completamente obcecada por sua nova vizinha Jolene Avery, uma linda mulher que tem tudo o que ela não tem – um casamento, um marido perfeito e uma linda filha. Os primeiros capítulos são realmente assustadores, porque estar dentro da cabeça de Fig foi um pouco inquietante, pois ela realmente te faz acreditar que ela é ou pode ser uma versão melhor de Jolene. Fig adentra na vida dela copiando tudo, seu Instagram, suas roupas, seus móveis, até mesmo a cor de seu cabelo, e você fica se perguntando até onde essa mulher louca pode ir? 

Este livro tem três narradores não confiáveis. Não um, não dois, mas três pessoas que lhe mostram lados completamente diferentes da história, apenas para mexer com a cabeça e te deixar constantemente se perguntando quem está contando a versão mais verdadeira dos fatos. Os três lados da história são contados por um psicopata, um sociopata e um escritor, todos bem treinados em contar histórias, dobrando verdades e dizendo o que você quer ouvir. E por Deus, eles fazem isso muito bem!! 


Eu fiquei apaixonada pela caracterização de cada um dos personagens. Fig, posso dizer que foi a personagem mais interessante do livro e talvez um dos personagens mais envolventes que já li em muito tempo, ela é realmente fascinante e eu quase me vi simpatizando com ela em alguns momentos, enquanto em outro eu gritava em voz alta sobre como ela era absolutamente louca. Um personagem inteligente e manipulador que te dá arrepios. 

Ver você conseguir as coisas sem merecer, e ainda por cima se esbaldar com elas, é um horror. Isso me revolta. Quem deveria tê-las sou eu, pois mereço muito mais que você. Na verdade, eu poderia ser uma versão sua melhorada. Sou todas as mulheres; tenho todas dentro de mim.
Darius é intrigante, porque nós o conhecemos primeiro da perspectiva obsessiva de Fig, antes de vê-lo por quem ele realmente é e eu amei essa composição. O marido e psicólogo que me deixou completamente surpresa. Com uma narrativa característica de psicologia, ele te deixa amarrado e traz uma reviravolta, que te deixa de cabelo em pé!

E Jolene – a razão pela qual esse livro tomou forma. Ela é um gênio, com certeza. Com ela podemos nos relacionar com o que estava acontecendo, porque Fig e Darius eram como assistir a um trem – infinitamente fascinante, mas faltava algo, e esse algo com certeza era ela. A conclusão perfeita, que trouxe um final brilhante. 

Como sempre, a escrita de Fisher é impecável, fluida e lírica, que faz você querer se enrolar dentro das páginas do livro e ficar lá pra sempre. O livro é contado em primeira pessoa em cada perspectiva e você se sente tão profundamente dentro da cabeça de cada personagem que você quase sente que é tão insano quanto eles (e eu adorei isso).

Quando cheguei ao final do livro, realmente não sabia quem eu era. Provavelmente um pouco parecida com Fig, e um pouco com Jolene. Com certeza um pouco dos três. Isso é um equilibro insalubre? Quem sabe? 


Tarryn produziu outra obra-prima que mostra o funcionamento interno da mente humana de um modo extraordinário que, mais uma vez, vai te deixar se perguntando: quem você é? 

É impossível falar mais dessa história sem dar algum spoiler, por isso recomendo que você se envolva com esse livro. Você não irá olhar pro mundo da mesma maneira. 

A edição da Faro está lindíssima, a diagramação está perfeita. Os capítulos são curtos e extremamente interessantes. Com certeza este livro será um sucesso, e Srta. Tarryn Fisher, eu me apaixonei completamente por sua escrita. 

FICHA TÉCNICA

Titulo: Stalker
Autor: Tarryn Fisher
Nota: 5/5
Onde Comprar: Amazon

 

Natália Silva
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

9 comentários:

  1. Oi Natália, sua linda, tudo bem?
    OMG!!!! É de arrepiar!!!!! Imagine que nesse exato momento existe alguém assim, querendo viver nossa vida? E que máximo termos esses três pontos de vista. Mas de arrepiar novamente serem um sociopata e um psicopata. Gente, deve ser um livro incrível, eu adoro natureza humana. Adorei sua resenha!!!
    beijinhos.
    cila.
    https://cantinhoparaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. ah ja gostei mt da indicação, gosto desse tema ainda melhor com personagens assim bem construídos

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  3. Natália, socorrooooo que eu quero ler esse livro para ontem - mas estou com medo também hahaha. Não conhecia a história ainda, mas amo isso de ter personagens diferentes narrando e nenhum deles serem confiáveis. Vou ficar de olho para comprar quando puder. Os Delírios Literários de Lex

    ResponderExcluir
  4. Oie
    Sua resenha me deixou bem curiosa pelo livro, parece ser bem instigante e o tipo de leitura que prende o leitor. Já quero ler.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Natália,
    Meu primeiro contato com a Tarryn foi um pouco confuso de início, mas bem positivo.
    Então, quero ler esse também! A narrativa à 3 me interessa, pois percebemos diversos pontos de vista que não seriam óbvios.
    Quero quero quero!
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Olá, Natália.
    Menina eu não estava dando tudo isso para o livro não. Mas agora fiquei morrendo para ler ele. Se ler uma história assim pela cabeça de uma pessoa já é bom, imagine três então. Já coloquei aqui nos desejados.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  7. Oi Natalia!
    A Tarryn tem esse dom de mexer com o pior dentro da mente humana e confundir cada vez mais o leitor dentro da história,nos fazendo questionar certo e errado e principalmente cada aspecto das nossas atitude.E ela faz isso de uma forma tão natural,é impressionante mesmo.
    Louco pra pegar Stalker pra ler!
    Beijos!

    http://livreirocultural.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Oi, Natália!
    Só li um livro da autora e que não foi meu preferido, mas também não era do mesmo gênero. Sua resenha me deixou muuuuuito curiosa, ainda mais porque amo um thriller psicológico e com três vozes pra confundir o leitor deve ser ainda melhor!!
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
  9. Oii, é muito intrigante e curioso esse livro, mas mesmo assim não consigo aceitá-lo, talvez seja eu não querer ler nada desse gênero agora, mas uma hora ou outra vou ler. Quero muito conhecer a escrita desse autor!

    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir