Vidro [Resenha do Filme]


Um encerramento perfeito para uma ótima história. 

Vidro (Glass) é o terceiro filme dessa trilogia de M. Night Shyamalan que começou em 2000 com Corpo Fechado (Unbreakable), depois com Fragmentado (Split) de 2016 e culminando em 2019 com Vidro (Glass).

Entendo que muita gente tinha dúvidas de como Shyamalan iria terminar essa história, eu também, confesso. Mas ele conseguiu criar uma ótima trama, amarrar tudo e ainda criar reviravoltas e surpresas. Para quem acompanha HQs, como é meu caso, acredito que tenha gostado de ver uma história em quadrinhos sem os quadrinhos. Claro que hoje existem livros que contam enredos que antes já foram apresentadas em quadrinhos, mas creio eu que o foco nestes casos é para as pessoas que não acompanham HQS, para nós, fica sempre faltando os quadros, as cores e tudo mais. 


Todos os elementos de um enredo de histórias em quadrinhos estão lá, por vezes sutil, por vezes jogados na nossa cara. Não espere um filme cheio de ação, que não é esse o foco. O foco é na história. Ainda que tenha ação, o filme tem um ritmo próprio, por vezes lento, por vezes querendo acelerar e voltando a cadência. Os diálogos são importantes, as ações são importantes. Tudo o que é feito importa. E os detalhes fazem a diferença. 

Algo que apreciei muito, foram as tomadas das cenas, algumas delas a câmera é colocada no rosto do personagem, mostrando a tensão do momento, o frenesi da cena, em outras é uma tomada ampla, geral mostrando todos os detalhes do momento. 


Claro que não deixaria passar as atuações, Elijah Price, o Sr Glass, vivido por Samuel L. Jackson é o cérebro. Desde de Corpo Fechado sabemos da sua capacidade, mas em Vidro ele coloca sua capacidade ao máximo. David Dunn, interpretado por Bruce Willis é a razão, aquela força que quer fazer o certo, que procura a justiça. O sensacional James McAvoy dá vida a Kevin Wendell Crumb e suas 23 personalidades. Numa atuação incrível, ele é a força desmedida, a força bruta, que acha estar fazendo o bem, mas está apenas fazendo o que ele acha o certo. A atuação de James é realmente ótima. Já em Fragmentado eu fiquei surpreso com o que ele fazia, e aqui ele continua e consegue ser ainda melhor. A alternância entre as personalidades é algo prazeroso de se ver, estranho dizer isso, eu sei, mas enquanto ele está com Dennis, um homem totalmente perfeccionista em segundos ele muda para Hedwing, uma criança de 9 anos que no mesmo segundo se torna a Sra. Patrícia com seus trejeitos e linguajar próprio. 

Destaque para Joseph Dunn, filho de David, interpretado por Spencer Treat Clark, é o mesmo ator que fez Joseph em Corpo Fechado, dezenove anos atrás. Esse fato deixa o filme ainda mais natural. Acho que cabe uma ressalva, a única coisa que me incomodou foi a maquiagem de Charlayne Woodard, que faz a mãe de Elijah. Como ela teria que estar muito mais velha, a maquiagem acabou ficando pesada demais, e não muito natural. 


E é claro que Shyamalan não ia terminar tudo de um modo previsível e sem reviravoltas. Elas estão lá, você pode até perceber momentos antes delas acontecerem, mas ainda assim ficar surpreso. E como citado acima, os detalhes podem mostrar que a fantasia pode ser bem real. 

Trailer:


FICHA TÉCNICA

Titulo: Vidro
Título Original: GLass
Diretor: M. Night Shyamalan
Data de lançamento: 17 de janeiro de 2019
Nota:4/5
Disney


Renato Zanotte (@foipraestante)
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

10 comentários:

  1. Oi, Renato!
    Eu não consegui terminar de assistir Corpo Fechado porque achei muito chato. Fragmentado foi bem até o final com aquela besta. Por isso, nem preciso explicar o motivo de eu ter desanimado pra assistir esse terceiro, né? haha Me deu até preguiça quando vi o trailer, mas fico muito feliz que você tenha gostado!
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te entendo, Mari... rs. Acontece às vezes comigo, não tá rolando naquele momento, sei lá, o hype não tá legal.. Mas depois eu revejo (ou releio, qd é livro e hq) e tudo flui. Realmente Corpo Fechado é lento, é aquele tipo de filme que os diálogos são mais importantes... Tente novamente, quem sabe agora é a hora...
      Abraço.

      Excluir
  2. Oi, Renato!
    Eu me decepcionei tanto com o final de Fragmentado que eu tenho zero vontades de assistir esse filme. Fora que eu nem sabia da existência de Corpo Fechado até outro dia comentarem.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Concorra a quatro livros e mais um kit de marcadores no instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Luiza... Acho que você decepcionou porque não foi mesmo "um final"... Eu te entendo... Mas se possível, veja os dois antes, dai você vai ligar os três filmes e ver a história por completa... Abraço.

      Excluir
  3. Oi Renato! Eu vi Corpo Fechado e gostei, mas Fragmentado ainda não e saber que este aqui é bom me anima a ver para poder conferir a conclusão. O time de atores é divino. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Cida... O elenco está muito bom... James está incrível.. Veja Fragmentado com muita atenção.. Assim como Vidro também requer... Daí tudo vai se completar...
      Abraço.

      Excluir
  4. Olá, Renato.
    Eu nem sabia que os filmes eram ligados. Me interessei em assistir porque lembro que o segundo teve muitos elogios. E gostei de saber que tudo se encaixa no final.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sil, confesso que demorei muito para assistir Corpo Fechado. Como eu via muitos comentários sobre como seria Vidro, resolvi assistir aos dois, e gostei da experiência. Para mim, fã de hqs, foi uma visão diferente sobre tudo. E a trama achei muito boa, mas tem que assistir aos três... rs
      Abraço.

      Excluir
  5. Que bom que vc curtiu o filme!
    Eu tbm não sei bem o que esperar, mas estou ansiosa pra ver como tudo vai ser ligado, rs
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha dúvida era essa mesma Carol... Ainda mais depois de Fragmentado que eu meio que fiquei surpreso com o final, queria saber como ligar tudo isso... Mas achei a ideia bem legal...
      Abraços.

      Excluir