Dance of Thieves [Resenha Literária]


Dance of Thieves é o primeiro volume da nova trilogia da autora Mary E. Pearson e ao mesmo tempo é uma expansão do universo da série Crônicas de amor e ódio. Por isso,  recomendo a leitura dos livros anteriores. 

Nesse livro temos a história de Kazimyrah, Rahtan da rainha de Venda e Jase Ballenger o novo líder do império Ballenger. O pai de Jase morre e o deixa como Patrei das terras. Essa dinastia é um povo forte e eles querem ser reconhecidos como o primeiro reino a surgir dos tempos antigos. 
Até onde você consegue ver, essa terra é nossa. Nunca se esqueça disso. Essa terra era do meu pai e, antes, do pai dele. Esse território é e sempre foi dos Ballenger, remontando aos tempos Antigos. Nós somos as primeiras famílias, e todo pássaro que sobrevoa essas terras, todo ar que é respirado, cada gota d’ água que cai, tudo isso a nós pertence. Nós fazemos as leis aqui. Nós somos os donos do que quer que você consiga ver. Nunca permita que um só punhado de solo deslize por seus dedos, ou você perderá isso tudo. Pág: 32
Por causa da história de seus antepassados e da sua criação, Jase tem uma personalidade forte, defende a sua família e seu reino com unhas e dentes. Portanto, quando o pai dele morre, Jase não sente medo de assumir as suas responsabilidades como Patrei. Mesmo que esses deveres venham com grandes problemas como brigas entre líderes de ligas dentro do seu próprio reino e a indiferença da nova Rainha de Venda ao seu povo. 


Como o enredo é narrado pelos dois personagens, pude perceber desde a primeira página o quanto Kazi é também uma personagem forte e determinada, além disso, é possível perceber o quanto ela ganhou a confiança da Rainha e como ela foi parar nas terras dos Ballengers. A protagonista vai para lá a mando da rainha para investigar algumas transgressões que estão ocorrendo e por causa de outros motivos que são revelados no decorrer das páginas. Assim, quando Kazi e outros soldados da Rainha chegam a cidade, logo se deparam com alguns acontecimentos que os deixam cara a cara o novo Patrei. E Jase e Kazi terão que trabalhar juntos para alcançar um propósito em comum mesmo tendo objetivos diferentes. 

E foi isso que eu mais gostei de Dance of Thieves, dá para ver que Jase e Kazi se sentem atraídos e próximos um do outro, porém eles não desistem de seus ideais e lutam por eles mesmo que isso possa interferir no relacionamento dos dois. Também adorei como a autora conduziu essa expansão do universo das Crônicas de amor e ódio, ela me respondeu algumas dúvidas que eu tinha sobre o destino de alguns personagens dos livros anteriores. Mary escreveu de uma forma que me deixou presa do início ao fim de tão viciante que foi a leitura. 


E particularmente Kazi como protagonista me agradou muito mais do que princesa Lia, ela veio já com uma carga emocional bem maior e aos poucos pude ver pela narrativa o quanto ela sofreu e o que a levou ser o que é.

Em suma, mais uma vez Mary E. Pearson trouxe uma aventura muito emocionante e cheia de mistérios. A edição da DarkSide® Books é magnífica o que ajudou bastante na experiência, uma edições favoritas da minha estante.

FICHA TÉCNICA

Título: Dance of Thieves
Autora: Mary E. Pearson
Nota: 5/ 5 Favorito
Onde Comprar: Amazon


 

Ariane Freitas
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

4 comentários:

  1. Uau, tô sem palavras para a capa desses livros, que coisa mais linda. Não tenho dúvida que a história é surpreendente. Já quero!

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Ariane,

    Pulei sua resenha para não pegar algum spoiler, pois só li o primeiro livro das Crônicas de Amor e Ódio. Estou com eles na lista de leitura para esse ou no próximo mês. Espero gostar e me aventurar nesse livro depois.
    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram

    ResponderExcluir
  3. Oi Ariane.
    Eu amo as publicações da Darkside, elas são um arraso! Mas confesso que ainda não li nada da editora, já que os gêneros lançados por eles, não são a minha leitura habitual. Essa resenha conseguiu me deixar curiosa sobre a série, e vou deixar aqui sua dica anota. Quem sabe uma hora dessas resolvo embarcar neste universo?
    Bjus

    ResponderExcluir
  4. Oi, Ariane! Tudo bom?
    Eu não gostei muito de The Kiss of Deception e acabei abandonando a série ali, então não tenho muita vontade de ler esse spin-off - com exceção da edição. Ô capa linda!

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir