Dumbo [Resenha do Filme]


Nessa onda de live-action lançados pela Disney, não podia faltar Dumbo. Confesso que apesar de ter uma história linda e bem emocionante, eu não estava esperando muito do clássico. Até a Disney escolher o seu diretor. Quando fiquei sabendo que o mestre Tim Burton iria assumir a direção e a produção executiva do filme, já passei a ver esse live- action com outros olhos.

E também confesso que até hoje não assisti a clássica animação da Disney (por favor não me julgue!) por isso não posso fazer comparações entre as duas versões, além disso, não sei muito o que acontece na versão original. Sendo assim, vou me ater a versão de Tim Burton.

O filme começa com uma simples narrativa, apresentando o Circo dos irmãos Medici e seus funcionários. Logo depois dessa pequena introdução, temos aparição do personagem Holt Farrier (Colin Farrell) que volta da guerra sem um braço e tendo que se readaptar a vida no circo. Já que possui duas crianças para criar, sem sua esposa que morreu numa onda de doença que atingiu o acampamento do circo.


Aos poucos Holt vai percebendo que o Circo não anda bem e que o dono Max Medici (Danny DeVito) mal está conseguindo se manter. Precisando trabalhar e com um braço a menos, ele aceita a vaga de cuidar de uma elefante indiana que está prenha. Após uma cena emocionante, Holt e todo pessoal do circo percebem que a Elefante deu a luz ao um filhote lindo, mas esquisito e deficiente por conta de suas orelhas grandes e mal consegue andar. 

E aí que entra as crianças Milly (Nico Parker) e Joe (Finley Hobbins), filhos de Holt. Apesar de serem crianças, eles possuem tarefas dentro do circo. E eles passam a conviver mais com o filhote. Enquanto isso, Max Medici tenta ser reembolsado, pois acredita que foi enganado, já que o tão aguardado bebê elefante veio com “defeito”. 

Na cena mais emocionante do filme, o pequeno elefante é separado da sua mãe. Ele fica muito triste e as crianças tentam animá-lo. E ao mesmo tempo Holt tenta prepará-lo para a sua primeira apresentação no Circo.


Durante as visitas das crianças ao filhote, elas descobrem que ele consegue voar, que suas orelhas são tão grandes que passam a serem asas. E elas até tentam falar para o pai, mas são ignorados. No dia de sua primeira apresentação, o elefante passa por muitas provações. Pessoas rindo dele e até um pequeno acidente. E são esses acontecimentos que o faz voar e ser chamado de Dumbo. E a vida de Max Medici começa a mudar também, pois afinal de contas, não é todo dia que um dono de circo tem um elefante que voa! 

Como eu falei no início, o que me levou a assisti ao filme foi Tim Burton e a direção dele tornou o longa muito emocionante e sensível. Nenhum outro diretor conseguiria transmitir tantos sentimentos através de uma tela e um enredo. Além disso, em certas cenas do filme, a direção coloca a câmera como se fosse os olhos de Dumbo, nos mostrando como ele enxerga pessoas ao seu redor, dando ao espectador uma visão melhor e mais emocionante. Tim soube dosar a parte triste com as alegres e isso fez que o visual do filme ficasse magnífico. 


As atuações no geral foram muito boas, a princípio achei Eva Green um pouco apagada, porém aos poucos ela vai aparecendo e mostrando a atriz que ela é. Colin Farrell, Michael Keaton e Danny DeVito fizeram uma boa atuação, mas nada inesquecível. Agora um personagem que roubou literalmente a cena (além de Dumbo) foi a atriz mirim Finley Hobbins que faz a filha mais velha de Colin no filme. Ela está magnífica e faz uma menina muito girl power e a frente de seu tempo. Em todas as cenas que ela aparece são sensacional e cheia de mensagens.

Dumbo para mim foi um filme ótimo tanto na direção como no enredo, que mostra que não importa o quão estranho você possa ser, você pode ser sim especial! Além da mensagem MEGA importante, que devemos respeitar os sentimentos de todos, principalmente dos animais!

Eu poderia escrever mais mil palavras sobre o quanto Dumbo é lindo! Disney começou com pé direito nesse ano. 

Trailer:


FICHA TÉCNICA

Título: Dumbo
Direção: Tim Burton
Data de lançamento: 28 de março de 2019
Nota: 5/5
Disney

Ariane de Freitas
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

9 comentários:

  1. Oi Mi!
    Acho muito legal essa ideia dos live actions, estou aqui ansiosamente esperando pelo o do Rei Leão, meu fav ♥ hahah
    Voltando ao Dumbo, o problema é que eu já não era muito chegada na animação, então fica difícil me empolgar pra assistir essa versão (msm com o Tim Burton que eu adoro). Mas que bom q te agradou!
    Bjs
    A Colecionadora de Histórias - Blog

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ariane
    Já tentei assistir o clássico mas nunca tive muito interesse também, por isso quero ver tanto o live action, pra tentar entender um pouco mais dessa história. Deve ser incrível, ainda mais com um diretor desses!
    Beijo

    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Sem psicológico pra assistir esse filme!
    O desenho assisti nem 3x porque chorava muito, o filme deve ser mais sensível então sinceramente não assisto rs prefiro passar!

    Beijos Pâm Sensato
    Pâmela Sensato

    ResponderExcluir
  4. Olá, Ariane.
    Da história eu só sabia que ele tinha orelhas grandes e que voava porque nunca assisti a animação hehe. Mas me interessei em assistir exatamente pelo mesmo motivo que você: Tim Burton. Espero gostar.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Oi Ari,
    Acredita que eu nunca assisti Dumbo?
    Não consegui ir ao cinema, mas assim que lançar no Net Now vou querer ver.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Eu assistia a animação qdo criança e sempre me emocionava com a historia do Dumbo. Ontem assisti ao filme e me emocionei demais. Ficou muito linda essa versão. O elefantinho é mto fofo. O final é lindo.

    ResponderExcluir
  7. Oi
    eu quero assistir, já assisti a animação e gostava. Que bom que gostou do filme, andei vendo uns comentários de pessoas que consideravam o filme ruim, porque não vendeu muito ingressos no primeiro dia.
    Espero conseguir assistir em breve.

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Eu estou doida para ver esse filme. Sou apaixonada pelo desenho, então claro, que preciso ver o longa!
    Prevejo cenas de choradeira kkkkkkkk.

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  9. Nunca assisti a animação,mas acho que faltou um pouco de magia algo que o torna se encantador e inesquecível,no entanto e só mais um filme ,Tim Burton errou a mão dessa vez,e olha que sou fã dele



    ResponderExcluir