Ted Bundy – Um Estranho ao meu lado [Resenha Literária]


Há um velho ditado que afirma que cada um de nós realmente morre duas vezes. A primeira vez quando respiramos o nosso último suspiro e novamente mais tarde, na última vez que alguém diz o nosso nome. Como também em uma homenagem à autora que faleceu em 2015, Ann Rule, e em um esforço para manter as pessoas falando sobre seu trabalho, trago a resenha de Ted Bundy – Um Estranho ao meu Lado, lançado recentemente pela DarkSide® Books no país. 

Ann Rule assinou um contrato para escrever um livro sobre uma série de assassinatos brutais e hediondos de jovens mulheres bonitas, sem saber que escreveria sobre o homem com quem trabalhou ao lado de uma linha direta de suicídio. Um homem que ela descobriu ser gentil e compreensivo, alguém que ela tinha começado a ver como amigo. Este livro é um livro de crime biográfico e autobiográfico que oferece uma visão de um dos serial killers mais prolíficos da América, Ted Bundy

Depois de estabelecer Ted para o leitor, Rule começa a delinear as numerosas agressões sexuais, assassinatos e desaparecimentos de jovens mulheres perto dos campos universitários de Seattle na década de 1970. Nós todos sabemos que estes são os crimes de Ted Bundy sobre os quais estamos lendo, não há nenhuma surpresa por lá, mas é uma prova das escolhas de Rule como escritora que, mesmo com essa advertência, ela ainda pode fazer o leitor sentir o mesmo efeito que ela sentiu realmente sabendo que era ele mais tarde.


É infinitamente fascinante ler sobre quantos notaram as notáveis ​​semelhanças de Bundy com o suspeito desses crimes e riram disso. Há também algo a ser dito sobre o fato de o livro partir de uma perspectiva feminina. O gênero e a voz de Rule auxiliam a ajudar o leitor a entender como Bundy poderia seduzir suas vítimas e enganar as inúmeras mulheres que estavam ao seu lado até ele ser executado. Também parece, de certa forma, um pouco catártico que seria uma mulher que está revelando esse monstro, que alvejou tantas mulheres, para o mundo.

Direto, um dos livros mais agradáveis ​​que li este ano. E não estou dizendo que deveria ter ganhado prêmios ou algo assim, não é algo inovador, mas como alguém obcecada por crimes reais, eu acho difícil derrubá-lo. Ted Bundy definitivamente é um dos serial killers mais fascinantes da história. Para ser tão charmoso e atraente, apresentar essa falsa fachada, quando sob os pensamentos e fantasias que ele tem, os crimes e assassinatos absolutamente brutais e hediondos que cometeu, é Insano. Misture o fato de que ele conseguiu escapar da prisão, não apenas uma vez. Este é também o cara que se representou no tribunal! E não nos esqueçamos das centenas de mulheres de todo o país, chamadas de "groupies de Ted" que professavam seu amor por ele, e achavam que ele só precisava de alguém para ser gentil com ele. Honestamente, quanto mais eu leio sobre Ted Bundy, mais fascinante ele se torna.


Tão fascinante é o complicado relacionamento dele com Ann Rule. Rule admite que nunca acreditou que alguém como seu amigo Ted poderia ser capaz de atos tão horríveis, e é até sua captura levou tempo para ela admitir isso. No entanto, ela continuou a escrever para ele na prisão e enviar dinheiro para cigarros ou selos. Acredito que Rule tenha ficado um pouco irritada com a forma com que ela talvez tenha lidado com sua amizade com ele, e o conflito que ela sofreu é muito aparente neste livro. 

Ela diz algumas vezes que acha quase impossível fundir os dois “Teds”: o Ted, que foi seu amigo durante um período particularmente difícil em sua vida e o Ted que assassinou brutalmente um número absurdo de mulheres. Rule também tenta encontrar raciocínio por trás dos atos incompreensíveis de Ted - praticamente colocando a culpa em seu primeiro amor. Stephanie o “humilhou” para que Ted se enfurecesse e se vingasse das mulheres que se pareciam com ela - toda vez que ele as matava, ele estava assassinando Stephanie. Eu acho que a psicopatia de Bundy é mais complicada do que vemos, e Rule realmente reconhece isso em uma de suas revisões – são várias as revisões dentro do livro e todas elas contém informações atualizadas.


Se você gosta de livros com serial killers ou se interessa pela história de Ted Bundy, Um estranho ao meu lado é uma leitura obrigatória. Ele abrange os fatos dos crimes do assassino, a investigação e sua captura. Mas, a perspectiva pessoal de Rule, do seu tempo trabalhando com ele e sua amizade mesmo durante a prisão são as partes realmente fascinantes. Eles pintam um retrato aterrorizante de como ele era sociopata e com que facilidade ele induziu as pessoas a confiarem nele. E se esses olhos na capa não te assustam, então eu realmente não sei o que pensar. 

DarkSide® Books lançou a edição recentemente no país, em uma edição lindíssima em capa dura, completamente leve e rica em fotos do assassino, ela lhe fará se apaixonar um pouco mais por esse louco mundo da linha Crime Scene.

FICHA TÉCNICA

Titulo: Ted Bundy – Um Estranho ao meu Lado
Autora: Ann Rule 
Nota: 5/5
Onde Comprar: Amazon

Natália Silva
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

5 comentários:

  1. Oi Naty! Eu meio que fujo desse tipo de livro, porque acabo ficando assustada e desconfiando até da sombra. A curiosidade em conferir a história é inegável, ainda mais depois de ler a tua resenha, e o livro está na lista de desejados para ler, mas até isso se concretizar preciso me concentrar e preparar o psicológico.
    Beijos, Adri
    Espiral de Livros

    ResponderExcluir
  2. Oi, Natália
    Eu nunca me interessei muito pela história do Ted, aliás, eu mal sei sobre ele além de que é um assassino. Vi que vão fazer um filme dele né, talvez dê para conhecê-lo melhor.
    Beijo!

    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu acho muito louco esses livros que trazem a história real desse tipo de pessoa. Deve ser interessante analisar até como ele pensava...

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Natália!
    Que bizarro!
    Confesso q n costumo ler livros desse tipo não, baseados em crimes reais.
    Mas imagino como o Ted era esperto e conseguiu enganar direitinho as pessoas. Eu recentemente assisti a série Dirty John na netflix e fiquei impressionada em como o cara conseguia se safar por meios legais e como ele era um chamariz p/ as mulheres...
    Bjs
    A Colecionadora de Histórias - Blog

    ResponderExcluir
  5. Nossa, a edição está lindíssima <3

    ResponderExcluir