Borrasca [Resenha do Filme]


Borrasca: substantivo feminino. 1. ventania impetuosa e repentina, ger. acompanhada de chuva forte ou neve, e que amaina tb. de súbito; borriscada, procela. 2. temporal com chuva e vento intensos, que agita o mar em demasia; procela.

Adaptação cinematográfica da peça de mesmo nome do dramaturgo e ator Mário Bortolotto, Borrasca poderia cair facilmente na armadilha do entediante teatro filmado, cujo cinema do diretor francês Éric Rohmer é um dos maiores exemplares. Rohmer sempre soube fazer muito bem esse tipo de cinema, graças ao elenco e a qualidade dos seus roteiros. É exatamente o que vemos aqui neste Borrasca - texto ácido e contundente, interpretado por uma afiada e afinada dupla de atores e dirigido com precisão pelo cineasta Francisco Garcia em meio a um ambiente claustrofóbico, escuro e triste.


A exemplo do clássico "Quem tem medo de Vírginia Woolf?", somos espectadores de uma noite de revelações regadas a whisky Jack Daniels e café. No apartamento de Gabriel (Mário Bortolotto) Diego (Francisco Eldo Mendes) aparece em meio a uma noite chuvosa e passam a discutir noite afora a perda de Enzo, amigo de ambos. Enzo era um adicto contumaz e causador das maiores encrencas, e mesmo depois de morto deixou um legado que teima em permanecer vivo nas memórias de quem o conheceu. São essas memórias, boas, tristes, amargas e engraçadas que transcorrem entre Gabriel e Diego, sustentando toda a projeção sem perder o fôlego. 

Numa encenação de notável impacto emocional, Borrasca tem a sua ação focada nos diálogos e concentrada num único ambiente sem qualquer resquício de monotonia - as tiradas espirituosas do texto de Bortolotto (atuando de maneira impecável, numa constante expressão facial de puro desassossego) trazem uma lufada de ar fresco perante a tantas frases de difícil digestão, disparadas sem pudor em um cenário sufocante. Com uma surpreendente captação de som, direção de arte e fotografia adequadas e boa trilha sonora, Borrasca é forte candidato a um dos melhores filmes do ano, pois reúne todas as características que fazem um cinema de alta qualidade.

Trailer:


FICHA TÉCNICA

Título: Borrasca
Direção: Francisco Garcia
Data de estreia: 02 de maio de 2019
Nota 5/5

Italo Morelli
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

4 comentários:

  1. Oi, Italo!
    Que bom que gostou e o filme é bacana.
    Geralmente peças desse tipo transformadas em filme são realmente muito monótonas.
    Aquele do Denzel Washington e da Viola Davis, que esqueci o nome, por exemplo, é muito chato, apesar das atuações incríveis.

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  2. Eu adoro resenhas de filmes, ai quando vejo eles já sei contar e dar uma de sabichona com meus amigos haha
    Beijinhos ;*

    Blog Menina Caprichosa | Canal Youtube | Facebook | Insta

    ResponderExcluir
  3. Oi, Italo!
    Interessante o título do filme. E sua resenha conseguiu despertar meu interesse.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  4. Oi, Italo! Tudo bom?
    Achei a escolha do título bem foda, mas não é o tipo de filme que eu costumo assistir, então a premissa não me ganhou. Quem sabe algum dia!

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir