Brightburn - Filho das Trevas [Resenha do Filme]


Anjo Malvado do Universo DC?

Quem era fã do ator Macaulay Culkin após o sucesso de Esqueceram de Mim, ficou perplexo ao vê-lo no papel de vilão no filme Anjo Malvado. Lançando em 1993, foi sucesso de público que até hoje se lembra com arrepio na espinha das maldades do personagem brilhantemente interpretado por Culkin. Curiosamente, ver o garoto loiro e com cara de típico norte-americano no papel de psicopata mirim, causou um grande mal estar na audiência e a carreira de Macaulay se estagnou desde então.

Hoje, em pleno 2019, ver uma criança prodígio da atuação provocando medo nas plateias tem conotação positiva e até rende umas surpresas como este Brightburn, que coloca um personagem mutante, numa clara referência ao Superman, como um serial killer de respeito.


Com um fio de história (um bebê vindo do espaço cai na cidade rural de Brightburn, é adotado por um casal sem filhos e após ser possuído por uma força maligna começa a matar quem atravessa seu caminho), Brightburn segue sem pressa e até previsível (inclusive nos jumpscares), mas em determinado momento o gore toma conta e o que poderia cair na vala do clichê, envereda por outro caminho e toma decisões corajosas e chocantes. 

Como era de se esperar, várias homenagens a outros filmes clássicos de terror B aparecem - Zombie, do diretor italiano Lucio Fulci, Nasce um Monstro, O Silêncio dos Inocentes e até a série Stranger Things é lembrada. 

Elizabeth Banks, no papel da mãe, é a única conhecida do elenco e tem sua atuação eclipsada pelo talentoso Jackson A. Dunn no papel principal. Misturando inocência e crueldade, ele acerta o tom do personagem, que pode (e deve) entrar na galeria dos vilões mirins inesquecíveis da história do cinema. Alguém aí lembrou do Damien de A Profecia? Pois é...


Brightburn é dirigido pelo desconhecido David Yarovesky (A Colméia) e produzido por James Gunn, de Guardiões da Galáxia. É claro que é a mão de James Gunn que se faz mais presente, assim como foi em Poltergeist (1982), que, dirigido por Tobe Hooper, era na verdade um produto típico de seu produtor Steven Spielberg.

Adiado para 2020, Os Novos Mutantes é quem deu a deixa de que sim, filmes de herói poderiam entrar no terreno do terror sem problemas. Brightburn se apropriou da ideia original e saiu na frente - e talvez seja apenas o primeiro passo pra uma franquia de sucesso.

Trailer:


FICHA TÉCNICA

Título: Brightburn - Filho das trevas
Título Original: Brightburn
Diretor: David Yarovesky
Data de lançamento: 23 de maio de 2019
Nota: 3,5/5

*conferimos o filme na cabine de imprensa

Italo Morelli
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

6 comentários:

  1. Olá, tudo bem?
    Quando o assunto é DC ou Marvel, eu sou péssima. Porém, pelo menos agora eu sei que tem diferença entre essas duas empresas, porque antes eu não sabia. kkkk

    Fiquei interessada a assistir, porque gostos de séries e filmes mais sombrios.

    Até mais!

    Depois da Leitura
    Loja Depois da Leitura

    ResponderExcluir
  2. Olá, Italo.
    Eu não sou de assistir muito a filmes de terror. E ainda mais com crianças no papel de vilão. Não sei porque, mas não gosto e acho que não assistiria.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Oi, Italo!
    Pelo que entendi, esse guri é quase um Superman do mau? Enfim... eu quero assisti porque vi o trailer e achei interessante..
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  4. Oi, Ítalo

    Coincidentemente ontem eu assisti a este trailer e achei bem ridículo. Hahahah A referência de Superman é nítida, mas eu só ri da proposta do filme. Não seria um filme que eu assistiria no cinema. Quando chegar na TV à cabo, talvez.

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Italo,
    Confesso que essa dica não faz muito meu estilo...
    A premissa até é interessante, mas não sei se prenderia minha atenção, já que sou medrosa, rs.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Olá lindezas!! Eu juro que não tinha nenhuma expectativa positiva para esse filme, e ler sua crítica me deixou cheias delas rs.
    Quero assistir!
    Beijos
    http://pausaparapitacos.blogspot.com/

    ResponderExcluir