Dor e Glória [Resenha do Filme]


Autobiografia discreta até demais.

Não é segredo pra ninguém que Dor e Glória do cineasta espanhol Pedro Almodóvar é baseado em suas próprias memórias ou no mínimo inspirado nelas. Ao narrar a vida do diretor e autor de cinema Salvador Mallo, Almodóvar parece contar a sua própria história, mas...como eu sempre digo, biografia boa é aquela não autorizada - uma autobiografia alem de resvalar no egocentrismo, fica muito na chamada "zona de conforto" e o resultado pode ser morno e esquecível.

Antonio Banderas está bem no papel do cineasta de meia idade, gay e cheio de problemas de saúde que será homenageado pelos 30 anos da realização de um de seus filmes.


Ele resolve procurar o protagonista com quem brigou e nunca mais viu, ao mesmo tempo em que sua infância pobre é mostrada em flashback.

Dor e Glória não recorre a nenhum exagero dramático apelativo para comover o espectador, não é piegas e nem moralista, mas também não é impactante, não emociona e não seduz. O que Almodóvar nos entrega é um filme elegante, colorido sem ser cafona e bem dirigido. Não é exatamente isso que o público espera do responsável por trabalhos tão incríveis como De Salto Alto, Carne Trêmula, Tudo Sobre minha Mãe, Fala com Ela e A Pele que Habito


A contida interpretação de Banderas nem justifica o prêmio de melhor ator no Festival de Cannes, e parece mais uma homenagem disfarçada ao próprio Pedro Almodóvar, que nunca ganhou a Palma de Ouro principal, apenas o prêmio de melhor diretor. Quem espera de Dor e Glória uma intensa narrativa que ilustre o processo de criação deste talentoso diretor, vai se decepcionar. Portanto, Oito e meio do diretor italiano Frederico Fellini segue sendo o maior e melhor filme autobiográfico, cuja intensidade emocional permanece após mais de 50 anos.

Dor e Glória é apenas um bom passatempo bem feito.

Trailer


FICHA TÉCNICA

Título: Dor e Glória
Título original: Dolor y gloria
Diretor:Pedro Almodóvar
Data de lançamento: 13 de junho de 2019


Italo Morelli
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

3 comentários:

  1. Oie. Não conhecia, mas achei interessante.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Nem sabia da existência desse filme. Não sei se veria, mas achei interessante os pontos que abordou sobre a biografia.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito da resenha que escreveu. Antonio Banderas é um cineasta e tanto. Não sabia de que se tratava esse longa.
    Boa semana!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir