International Guy: Londres, Berlim, Washignton [Resenha Literária]


Parker Ellis é dono de uma agência que ajuda mulheres em mais diferentes situações, a ganhar autoestima, a lidar com o mundo dos negócios, a resolver problemas de trabalho, familiares, de assédio, qualquer coisa. Junto com seus sócios, Royce e Bo, Parker conhece diferentes cidades em cada volume e em cada uma delas, uma situação diferente. No terceiro volume, o protagonista tem a ajuda de sua namorada Sky em um dos seus casos, o aparecimento de seu irmão e algumas surpresas.

Agora que está tudo esclarecido com Parker e Sky, os dois não se desgrudam. Os protagonistas enfrentam suas próprias inseguranças e permanecem juntos, unidos terão de lidar agora com o problema de uma das clientes da agência, uma autora de livros de romance que perdeu a confiança e a criatividade. Sky é cotada para fazer o papel da protagonista no cinema e viaja a Londres com Parker para ajudar a autora. E ainda temos Sophie, cliente do primeiro livro, com problemas com seu namorado. Foi interessante ver que Sky conseguiu superar seus ciúmes, até porque Parker nunca deu reais motivos. No entanto, os dois personagens começam a receber mensagens estranhas e esse plot começa a tomar forma no volume.


Em Berlim temos a agência ajudando uma marca de carro a fazer uma campanha de marketing e para isso precisam da ajuda de Mike, noivo da Wendy, secretária da International Guy. Mike reencontra uma ex-namorada e precisa reviver alguns problemas.

Já em Washington, Parker e Sky percebem que existe um stalker que pode ser bem ameaçador e assim vão precisar da ajuda da Wendy para descobrir se as mensagens que eles recebem é da mesma pessoa que mandam cartas para Sky. Temos aqui também um plot bem interessante com Royce que reencontra sua antiga namorada, a nova funcionária da agência, e toda a trama com a indústria farmacêutica


Os casos da International Guy ás vezes são só um pano de fundo para a autora desenvolver outras questões dos seus personagens. São interessantes os problemas das clientes, mas o melhor mesmo é ver a evolução do relacionamento de Parker e Sky. Além da história da Wendy e Mike que merecia um spin-off, esse casal parece que uma história boa no passado deles. Também tivemos a aparição do irmão de Parker que funcionou como plus no enredo.

Diferente do que foi A garota do calendário, em International Guy temos um casal protagonista mais consistente, que mesmo com seus demônios, estão unidos e evoluindo a relação no decorrer da história e os coadjuvantes acabam em alguns momentos ganhando também um bom destaque.


Neste volume, o caso de Washington foi o mais interessante de todos, abordando questões políticas sobre cosméticos que deixou a história com uma boa trama. De modo geral, os personagens do livro me agradam bastante, a autora tem uma escrita fácil, erótica (é sempre bom lembrar) e rápida de ler.

FICHA TÉCNICA

Título: International Guy: Londres, Berlim, Washignton
Autora: Audrey Carlan
Nota: 4/5
Para ler os livros anteriores da série CLIQUE AQUI
Onde Comprar: Amazon

 

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

8 comentários:

  1. Oi, Mi!
    Realmente a proposta desse livro parece ser melhor que A Garota do Calendário...
    Beijos
    https://balaiodebabados.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Fiquei muito muito curiosa pra ler esses livros #help
    Beijinhos ;*

    Blog Menina Caprichosa | Canal Youtube | Facebook | Insta

    ResponderExcluir
  3. Amei sua resenha, já tinha visto algo sobre essa sequência, mas não tinha parado para me aprofundar. A história parece ser ótima, já entrou para a minha lista de desejos!

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Mi!
    A resenha tá incrivel, mas eu não tenho paciencia pras séries dessa autora. Deus é mais, é livro demais. Cada série nova tem 9002902 volumes. Mas espero que os proximos mantenham a qualidade e te agradem tanto.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Olá, Michele.
    Eu nem sabia dessa série hehe. Mas depois de A Garota do Calendário acho dificil eu me aventurar em um novo livro da autora. Achei a escrita dela péssima.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Gostei de saber que os casais são mais evoluídos que da garota do calendário. Acho essas capas tão lindas com o estilo neon...

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Mi! Parece mesmo melhor que Garota do Calendário e só de ter um bom desenvolvimento dos personagens e seus problemas, acho que se torna envolvente. Quem sabe eu leia. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  8. Oi Mi
    Não sei pq mas me incomoda ver o protagonista ficar com vários outros personagens e depois voltar pro primeiro, tipo A garota do calendário. Quando saiu a obra eu não tinha me interessado muito, e meio que não mudei tanto de ideia.
    Beijo!

    https://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir