Entrevista com FML Pepper, autora da trilogia Não Pare!


FML Pepper é carioca, mãe, dentista e uma das autoras best-seller com a trilogia Não Pare! Também escreveu Máscaras e o romance Treze (para ler nossa resenha CLIQUE AQUI). 

A autora nos atendeu muito gentilmente e a entrevista foi gravada em áudio, mas transcrita abaixo. Pepper nos fala sobre a inspiração, sua rotina como escritora, sobre seus livros e também sobre sua incessante divulgação dos seus livros. 

1. O livro “Treze”, tem personagens muito bem construídos e é impossível não se identificar com a história de alguns deles. Como se deu a inspiração para a construção deles?

Todos os meus personagens são verdadeiros Frankensteins, são costuras de vários personagens que eu vejo na televisão, no dia a dia, nos livros, isso se deu não só com Não Pare como Treze também.

2. Esse ano você irá participar da Bienal de Livros do Rio de Janeiro?

Sim, esse ano pretendo participar da Bienal do Rio de Janeiro. Eu acho a Bienal um evento fundamental na vida de qualquer autor é quando a gente está diretamente com o público, quando posso conversar com meu leitor, falar cara a cara. É o local onde está todo mundo por um amor em comum, um amor aos livros e isso é maravilhoso. Então se Deus se quiser pretendo estar com uma surpresa, se correr tudo bem, abrir um portal Zyrk e ter resgatadores por lá. E acredito que vai ser show.

3) A sua saga "Não Pare" é bem elogiada pelos leitores. Como foi que surgiu a história dela em sua mente?

A saga Não Pare surgiu na minha mente quando eu estava de gravidez de alto risco, passei nove meses de de cama e durante essa gestação, por conta de quase entrar na depressão, eu comecei a ler muitos livros, e um desses livros foi A menina que roubava livros do Markus Zusak, em que eu achei maravilhoso, fiquei encantada com o lance de ser a morte que narrava a história. E aí eu comecei a imaginar, se a morte tivesse sentimentos? Se ela se apaixonasse pela pessoa que ela teria que matar? Como é que seria isso? Então a ideia veio na minha mente e depois que o neném nasceu nos horários vagos, amamentando no consultório dentário, que eu também sou dentista, cada horário vago eu escrevia, escrevia… 

Obviamente eu sou muito lenta para escrever e tenho pouco tempo e com filho pequeno, consultório, dou aula da parte de odontologia, agora menos, mas também dou, então a minha vida é louca, ter que escrever, sem nunca ter escrito antes, foi um processo muito lento, muito devagarzinho, mas foi muito legal porque eu fui amadurecendo e cada parágrafo foi sendo lapidado, coloquei muita paixão, muito amor dentro de cada um desses livros. Eu acho que o sucesso foi esse, não foi porque é uma história maravilhosa, nada disso, mas porque o leitor não é bobo, o leitor é muito inteligente, e ele sabe quando uma obra é simplesmente feita para ganhar dinheiro e quando uma obra é feita por amor, quando alguém está dividindo uma paixão com outra pessoa.


4) Você costuma fazer fotos bem criativas e bonitas para o seu Instagram. Como é para você fazer essas fotos?

Eu não me considero uma autora/escritora, eu me considero alguém que ama escrever e no meu Instagram eu queria que ele surfasse nesses dois mundos, no mundo de escritora, mas também no mundo de leitora, porque eu sou antes de mais nada uma grande leitora, eu amo ler, então eu falo sobre livros. Obviamente que tem uma ou outra foto mais comercial, mas eu não quero isso, ficar vendendo livros ou só ficar mostrando minha foto de rosto, como estou bonitinha. Eu quero que seja uma foto legal, mas que dê enfoque a palavras bonitas, a visuais bacanas, mas se possível, sempre tendo um amor em comum que é o amor aos livros, amor às palavras. Então sempre tentei fazer dessa forma, algumas dão mais sucessos outras menos.

E algo muito curioso no Instagram é que ele reflete a vida como ela é, tem dias que a gente está melhor, tem dias que a gente está pior. E isso serve até para nossos seguidores, para os nossos amigos. Tem dias que você coloca uma coisa super maneira, super transada, que pode dar menos curtida do que quando você coloca uma coisa super simples que explode com muitas curtidas. Eu fui bem ou fui mal? Não tem isso, é desapegar e apenas dividir porque o seu leitor, assim como você, que também é leitor, está em dia melhor melhor outro pior. Então, o importante é curtir, aprendi que é curtição. Se eu tiver uma coisa legal para colocar eu coloco, se eu não tiver eu não ficar enchendo o saco de quem está do outro lado, botando “eu sorrindo”, “eu de lado”, o negócio é valer a pena

5) Quais são seus próximos projetos?

Eu estou escrevendo, obviamente ainda vai demorar, como eu já disse, acho que sou, talvez, a escritora mais lenta do Brasil porque, como eu já falei, sou lenta mesmo e tenho pouco tempo. Estou escrevendo uma história que parece ser bem legal, mas claro que para toda coruja, a corujinha é linda, então pra gente os nossos livros são lindos, pode ser horrível, mas a gente acha lindo. No entanto, meu principal projeto sempre foi e acredito que sempre será a divulgação. Não adianta ficar escrevendo livro novo constantemente se tem tanta pessoas que ainda não conhece o seu livro. E eu acho que uma coisa que os autores deveriam se atentar, é que o Brasil é imenso, a gente não vive apenas no eixo Rio-São Paulo. 

E quantos Brasis existem dentro do Brasil? Brasis maravilhosos, então o meu sonho é divulgar minha obra do Oiapoque ao Chuí, fazer com que pessoas da Amazonas, do Amapá, lá do cantinho do Rio Grande Sul possam falar comigo, conversar comigo, esse é meu sonho. Obviamente continuar com meus amigos do eixo Rio-São Paulo, mas fazer muitos outros leitores que estão em outros pontos e que de repente não são agraciados por essas feiras literárias e grandes livrarias. Neste ponto a vantagem do livro digital, e por eu ter um contrato livre de publicação, é que os livros  digitais chegam a todos os cantos do país, em todos os lugares, sem preconceito e sem precisar de grandes livrarias. Há de se dizer que aqui que eu prefiro ler livros físicos, mas o livro digital é maravilhoso também e é isso que quero dizer, os dois se somam, uma não substitui o outro, acredito que os dois caminham paralelamente.


Pepper também nos deixou uma mensagem!

A minha mensagem é o lema da minha vida, que eu falo para todos os blogs, não desista de seus sonhos, lute, lute por eles. Porque se você não lutar pelos seus sonhos, serão seus sonhos que um dia vão desistem de vocês.

Para quem quiser conhecer melhor a autora visite o site dela que está recheado de informações, fotos e sinopse dos livros! CLIQUE AQUI

Ariane de Freitas e Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

6 comentários:

  1. Estava vendo muitas resenhas dos livros dela, que incrível poder conhecer um pouquinho mais sobre ela. A entrevista ficou incrível!

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  2. Ah, que tudo de entrevista!!! Eu tenho o livro "Não Pare!", mas ainda não li. Preciso fazer isso o mais rápido possível!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ariane! Oi, Michele!

    Conheci a Pepper em um evento do livro "Não pare!", ela é muito simpática. Ainda não li essa série (apesar de ter o primeiro volume), nem os outros livros, mas sempre ouço comentários positivos.
    A entrevista ficou muito legal! Parabéns!

    Beijocas.
    https://artesaliteraria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Nunca ouvi falar da trilogia e nem da autora, mas sempre ótimo conhecer trabalhos novos.

    https://21thcenturyofcultura.blogspot.com/?m=1

    ResponderExcluir
  5. Ahhhh meninas!!

    Que coisa mais linda! Me apaixonei completamente pela Pepper e suas histórias são fascinantes. O Instagram dela é um arraso. A entrevista ficou linda. E só queria mais lançamentos dessa linda!!

    Beijos
    Naty

    ResponderExcluir
  6. Oi Mi e Ari!
    Eu cheguei a conhecer a FML Pepper pessoalmente, ela até gravou um vídeo pro blog, é muuuito simpática!
    Vou ficar aguardando essa nova história dela! E a escritora mais lenta do Brasil na vdd sou eu, HAHAHAH
    Bjs
    A Colecionadora de Histórias - Blog

    ResponderExcluir