Ted Bundy: A Irresistível Face do Mal [Resenha do Filme]


Theodore Robert Cowell, conhecido popularmente como Ted Bundy, foi um dos mais famosos serial killers da história dos Estados Unidos durante a década de 1970, matando e estuprando mais de 35 mulheres. Com uma personalidade encantadora Ted até conseguiu enganar muita gente, menos a polícia.

O longa começa com Liz Kendall (Lily Collins), mãe solteira, conhecendo Ted (Zac Efron) num bar. O namoro avança rapidamente e ele ficam juntos por sete anos, sendo Ted uma figura paterna para a filha de Liz. No entanto, um retrato falado, o seu fusca e diversas coincidências fazem com que Ted seja preso ao ser parado pela polícia por uma infração de trânsito. A partir de então vemos a luta de do protagonista para tentar provar sua inocência, enquanto Elizabeth vai se consumindo emocionalmente, bastante abalada com tudo que acontece.


O filme se passa praticamente no período de Ted na prisão e a escolha de Zac Efron como protagonista foi certeira. Maquiagem, trejeitos, tudo bastante parecido, inclusive o carisma. A falta de provas mais concretas até certo ponto do filme nos faz questionar a investigação policial e como o longa não mostra Ted matando, a dúvida pode mesmo pairar para quem não conhece a história mais a fundo. Talvez com a intenção mesmo de nos fazer duvidar e nos encantar pela figura de Ted, que parece um homem bastante apaixonado em muitos momentos.

Liz guarda um segredo de Ted que nos é revelado quase no final e nos faz entender um pouco de suas atitudes. Elizabeth se torna uma alcoólatra, visivelmente abalada por ter colocado um assassino dentro de casa. Já Ted é tão convincente de sua inocência que chega a ser impressionante. 

E além de Zac nos convencer do carisma de Ted, Lily Collins também nos convence de seu sofrimento. E ainda temos Kaya Scodelario como Carol Ann, uma mulher bastante carente que acredita na inocência do protagonista e até se casa com ele durante o seu julgamento. Aliás, julgamento televisionado em que Ted se sobressai ao fazer sua própria defesa!


Focado na figura de Ted já na prisão, o longa apesar de não mostrar a fundo toda a psicopatia do serial killer, o que pode até decepcionar, nos mostra que as aparências enganam e que dificilmente vamos perceber quando um assassino desse nível está por perto. Ted foi capaz de enganar diversas mulheres até mesmo durante seu julgamento algumas apareciam s pelo fascínio que tinham por ele. Um homem perigoso que ganhou pelo fator midiático um ar misterioso e até mesmo romântico. 

Trailer:


FICHA TÉCNICA

Título: Ted Bundy: A Irresistível Face do Mal
Título Original Extremely Wicked, Shockingly Evil and Vile
Diretor: Joe Berlinger
Data de lançamento no Brasil: 25 de julho de 2019
Nota: 3,5/5

*conferimos o filme na cabine de imprensa
Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

6 comentários:

  1. Eu vi o trailer não faz muito tempo e fiquei bem curiosa para assistir, principalmente por causa da atuação do Zac, fiquei surpresa. Ele deve estar de parabéns, realmente. Adorei a resenha <3

    Beijo
    http://www.leiapop.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem?
    O filme parece ser interessante. Ainda não tinha visto nada sobre ele.
    Vou dar uma conferida!

    Beijos
    Construindo Estante

    ResponderExcluir
  3. Olá, Michele.
    Esse filme mostra como muita gente só enxerga as aparências. Porque um cara como ele nunca ia ser culpado. Mas não sei se vou assistir porque estou meio sem tempo hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Oi, Mi!
    Quem espera ver realmente o lado do Ted, vai se decepcionar, já que o filme foca mesmo na Liz e tudo que ela passou em sua relação envolvendo o Ted. Porém, gostei que o Zac conseguiu entrar na pele do sociopata, porque toda hora eu queria dar um soco na cara dele.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  5. Oi Mi,
    Então... Eu esperava algo mais incrível desse filme, como nos livros que eu leio que nos instigam e nos fazem refletir sobre o ser humano. Porém, depois dessa resenha vou colocar os pés no chão com as expectativas e não vou mais ao cinema conferir a obra, rs. Vou esperar lançar no NOW.
    beeeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Interessante a história dele.
    Boa semana!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    O blog JOVEM JORNALISTA está em HIATUS DE INVERNO, de 20 de julho à 29 de agosto. Mas nesse período comentaremos nos blogs amigos.

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir