A Metade Sombria [Resenha Literária]


Thad Beaumont é um homem comum. Um escritor em ascensão, mais comumente conhecido por seu pseudônimo, George Stark

Enquanto George Stark, Thad escrevia livros carregados de terror. E a escolha em não ter sua identidade revelada era carregada de vários motivos, dentre eles, o fato de se sentir à vontade para escrever o que bem entender.
A ideia de usar um pseudônimo tinha uma atração curiosa. Parecia uma espécie de liberdade – uma espécie de rota de fuga secreta, se é que você me entende.
Thad Beumont está longe de ser um escritor solitário, como é comum em vários livros de ficção. Tem uma bela família, é um ótimo marido e um pai exemplar. No entanto, após tantos anos mantendo George Stark, resolveu, juntamente com sua esposa e editores, que já era hora de enterrar de vez esse pseudônimo e assinar suas obras com seu verdadeiro nome.


Assim sendo, Thad simula um enterro para George Stark. Tudo isso para sair em uma revista (um tanto que sensacionalista – convenhamos). A partir desse enterro fictício a trama ganha uma verdadeira reviravolta. George parece ganhar vida própria e se mostra um tanto insatisfeito por ter sido “aposentado”.

Bizarro? Sim. Entretanto, em se tratando de uma história de Stephen King o absurdo consegue ser facilmente digerido pelo leitor. O autor sabe nos convencer.

O enredo prende, instiga, surpreende. George consegue provocar arrepios no leitor, mesmo sua existência sendo um tanto que exótica. Thad por sua vez, cativa. O desespero passado por esse personagem nos comove e intriga. Seria George mesmo real? Ou não estaríamos diante de um devaneio de Thad?


A Metade Sombria é mais um clássico de Stephen de leitura obrigatória. Como acontece com a maioria de suas obras publicadas na década de 80, temos aqui um misto de terror e loucura, e quando menos esperamos, estamos ali, envoltos por essa atmosfera sombria que encanta e choca.

Vale lembrar que o livro teve uma adaptação para os cinemas em 1993 pelo cineasta George Romero (Madrugada dos Mortos) e curiosamente o próprio Stephen King escreveu como pseudônimo de Richard Bachman vários livros. 

Recomendo!

FICHA TÉCNICA

Título: A Metade Sombria
Autor: Stephen King
Nota: 5/5
Onde Comprar: Amazon

 

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

5 comentários:

  1. li mt coisa do King na adolescencia e sempre gostei mt da escrita dele, adorei conferir essa resenha e já fiquei curiosa pra ler tbm

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  2. Olá, Michele.
    Esse foi um dos poucos livros que gostei do autor. Foi muito tenso hehe. Mas ainda bem que já tinha lido porque acabei It e decidi que não vou ler mais nenhum livro dele. Fiquei indignada com uma cena lá e pelo autor achar que foi correto o que ele escreveu.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Olá :)
    Em primeiro lugar amei a capa, em segundo gostei da premissa. Não conheço muitas obras do autor, mas recentemente decidi me aventurar e conhecer algumas obras de Stephen King e este livro parece ser uma boa aposta.
    Mundo da Fantasia

    ResponderExcluir
  4. Oi, Mi!

    Li poucas obras do autor. Fiquei curiosa com essa história, mais ainda pelo fato de ter alguma similaridade com o próprio autor.

    Beijos
    Construindo Estante || Promoção de aniversário do blog

    ResponderExcluir
  5. Oi Mi,
    Queria conseguir ler Stephen King, mas não é para mim...
    A temática não é algo que chama minha atenção e acho que vou demorar horrores, rs.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com

    ResponderExcluir