Anna: O perigo tem nome [Resenha do Filme]


Anna: O perigo tem nome é mais um trabalho do diretor Luc Besson com uma protagonista forte, destemida, assim como foi em Nikita - Criada Para Matar e Lucy. A diferença é que neste caso é um dos filmes com mais reviravoltas que já vi!

Já no início o longa nos engana, uma vez que somos induzidos a achar que Anna é uma simples modelo russa, achada ao acaso numa feira, quando, na verdade, ela é uma espiã inteligente, ágil e fria. Anna é filha de militares que morreram e passou a viver uma vida miserável com um homem que a vicia e a trata de modo desumano. No entanto, a vida e Anna muda quando Alex (Luke Evans) a encontra e acredita que ela tem habilidades para ser uma espiã da KGB. Sem muitas escolhas, ela aceita e é treinada para matar. Anna é uma ótima atriz, boa com armas, boa no improviso, na luta e em estratégias, mas não foi fácil convencer sua chefe Olga (Helen Mirren).


Com o passar do tempo Anna tem uma vida na França, fingindo ser modelo, ganha um lugar para morar, uma nova vida e até uma companheira. Nas horas vagas ela mata a serviço da Rússia e mata constantemente, só que dá sinais de desgaste. Anna passa o tempo todo pedindo sua liberdade, ela quer ter uma vida só dela em que possa decidir o que fazer. No entanto, largar a KGB não é uma tarefa muito fácil e a CIA está de olho nela.

Anna tem um relacionamento com Alex, mas é capaz de se relacionar sexualmente com qualquer um. Acredito que Alex e Lenny (Cillian Murphy) tenham sido pessoas que ela gostasse, mas no fundo embora eles quisessem mesmo o bem dela, a usaram em benefício próprio. 


É normal que num filme de espionagem o telespectador seja enganado, mas no caso de Anna: O perigo tem nome, o roteiro não é cronológico e várias vezes volta na narrativa para nos mostrar que fomos induzidos a acreditar nas mentiras de Anna. São tantas reviravoltas que fica difícil de acreditar qual história é verdadeira até o último minuto do filme. E confesso, foi bem inesperado, já que o roteiro não nos dá pistas.

Sasha Luss se sai muito bem no papel de protagonista, as cenas de lutas são bem coreografadas, mas alguns momentos são bem inverossímeis. E Helen Mirren excelente como sempre.


Anna: O perigo tem nome é um filme de espionagem raso, sem muita complexidade, mas nos ganha pela quantidade incrível de reviravoltas e um final que surpreende.

Trailer


FICHA TÉCNICA

Título: Anna: O perigo tem nome
Título Original: Anna
Diretor: Luc Besson
Data de lançamento no Brasil: 29 de agosto de 2019
Nota: 3,5/5

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

4 comentários:

  1. Oi, Mi!
    Depois daquele Operação Red Sparrow, eu desisto um pouco de filmes de espionagem por enquanto.
    Oi, Sil!
    O que gosto nos homens da Nora é que eles não têm problema em abrir o coração.
    Eu gosto mais dos romances dela que os de suspense, mas um dia dou uma chance.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Sorteio de aniversário Balaio de Babados e O que tem na nossa estante. Participe!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Mi

    Eu fiquei louca nesse filme assim que assisti ao trailer. Quero muito assistir por mais raso que seja, adoro uma pancadaria e sendo uma mulher a chutar as bundas melhor ainda! Hahahaha

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir

  3. Oi Michele, eu gosto de filmes assim, e adoro esse ator, o Luke Evans, que homem charmoso rsrs
    Gostei do trailer, eu ainda não conhecia esse filme..

    Beijos Mila

    Daily of Books Mila

    ResponderExcluir
  4. Gosto de vir aqui no seu blog pegar dicas de filmes e esse fiquei bastante ligada
    Parece que tem bastante cenas de ação e você disse que tem muitas reviravoltas
    Fiquei com muita vontade de assistir
    Dica anotada

    ResponderExcluir