Grupo Companhia das Letras: lançamentos setembro 2019


Em setembro o Grupo Companhia das Letras traz o último livro da saga Millenium do jornalista sueco Stieg Larsson, A garota marcada para morrer, mais um volume de Capitão Cueca, Sylvia Day com Um novo coração, mestre do terror Stephen King com O instituto e muito mais!

Confira:

Companhia das Letras


No livro que encerra a saga eletrizante da hacker Lisbeth Salander e do jornalista Mikael Blomkvist, a garota com a tatuagem de dragão vai acertar contas com sua irmã gêmea e arqui-inimiga.
Um homem é encontrado morto num parque no centro de Estocolmo. Parece se tratar apenas da morte trágica de um sem-teto, mas, apesar de ter características muito distintivas, ninguém é capaz de identificá-lo. A médica legista Fredrika Nyman suspeita que haja algo de errado e contacta Mikael Blomkvist.

O jornalista se interessa pelo caso, ainda que com relutância. O mendigo foi ouvido muitas vezes murmurando coisas sobre Johannes Forsell, o ministro da defesa da Suécia. Haveria uma conexão genuína entre eles?

Blomkvist precisa da ajuda de Lisbeth Salander. Mas depois do funeral de Holer Palmgren, ela saiu do país sem deixar qualquer rastro. O paradeiro que ninguém conhece é Moscou, onde ela está para acertar contas com sua irmã Camilla de uma vez por todas.

No sexto e último volume da série Millennium, criada por Stieg Larsson e assumida por David Lagercrantz a partir do quarto livro, estão interligados escândalos políticos e jogos de poder internacionais com tecnologia de DNA, expedições nos Himalaias e fábricas de trolls que espalham ódio e notícias falsas.


No marco de seus noventa anos, as memórias de Fernanda Montenegro trazem o frescor de uma artista eternamente genial.

Em Prólogo, ato, epílogo, Fernanda Montenegro narra suas memórias numa prosa afetiva, cheia de inteligência e sensibilidade. Com sua voz inconfundível, ela coloca no papel a saga de seus antepassados lavradores portugueses, do lado paterno, e pastores sardos, do lado materno. Lidas hoje, são histórias que podem “parecer um folhetim. Ou uma tragédia” — gêneros que a atriz domina com maestria.

Na turma de jovens que circulavam pela rádio estava Fernando Torres, que ela reencontrou nos ensaios da peça Alegres canções na montanha, quando começaram a namorar. Fernando largou a Panair, Fernanda largou a Berlitz, e o casal se entregou de corpo e alma à arte, paixão de uma vida. Constituíram uma família e realizaram juntos um sem-número de peças, ao lado dos principais nomes do teatro brasileiro.

Em páginas de grande emoção, ela relembra os desafios de criar os filhos sobrevivendo como artistas; a busca permanente pela qualidade; a persistência combativa durante os anos de chumbo; a capacidade de constante reinvenção; o padecimento de Fernando; o inesperado sucesso internacional nos anos 1990; a crença na terra que acolheu seus antepassados imigrantes e a devoção por esse país.

Fernanda encarna o melhor do Brasil. Não surpreende que alguém que passou a vida memorizando textos tenha desenvolvido notável capacidade de rememorar com sutileza fatos ocorridos décadas atrás. A atriz que há anos encanta multidões em palcos e telas pelo mundo agora se mostra uma contadora de histórias de mão-cheia.

Companhia das Letrinhas


Por essa Jorge e Haroldo não esperavam: Melvin Sneedly, o garoto mais chato da classe, trocou de cérebro com o sr. Krupp! Agora eles terão de lidar com o terrível sr. Melvin e o atrapalhado Cruppy — e com Robôs Melequentos Ridículos!

Quando achavam que não havia mais como terem problemas com Melvin Sneedly, o garoto gênio da escola, Jorge e Haroldo se surpreendem mais uma vez. Dessa vez, Melvin e o Capitão Cueca trocaram de corpos, criando o terrível sr. Melvin e Cruppy, a criança. Além disso, nossos heróis derrotaram o Menino Biônico Meleca Seca, mas se esqueceram dos malvados Robôs Melequentos Ridículos, que estão sedentos por vingança! Não vai ser nada fácil escapar de mais essa aventura…

Nesta edição colorida, você vai encontrar:

- “Vire o game”: páginas animadas pelo próprio leitor.
- Curiosidades sobre Dav Pilkey, o criador da série.
- Um passo a passo para desenhar o Capitão Cueca.

Este livro é indicado para crianças a partir de 7 anos.


A história da vida de Anne Frank, contada com imagens e registros exclusivos do museu Casa de Anne Frank, em Amsterdã.

Há décadas a história de Anne Frank e sua família comove o mundo inteiro. Os relatos da menina judia, que passou anos em um esconderijo e enfrentou os campos de concentração alemães, geraram uma nova perspectiva sobre os horrores da Segunda Guerra Mundial.

Este livro foi criado pelo museu Casa de Anne Frank, em Amsterdã, a partir de perguntas feitas por crianças visitantes sobre a história de Anne. A narrativa, que cobre desde o período de seu nascimento até sua morte, conta com diversas fotografias e ilustrações, e é entrecortada por páginas especiais que trazem informações sobre a Segunda Guerra Mundial e o Holocausto.

Este livro é indicado para crianças a partir de 8 anos


No quinto livro de aventuras do Pum, o cachorro mais carinhoso — e bagunceiro! — que já se viu, o leitor vai conhecer o novo bichinho de estimação dessa família: um hamster chamado Meleca.

Todo mundo já está acostumado com o Pum. Ele faz barulho de vez em quando, mas sabe que precisa se comportar quando tem visita em casa. O problema é que agora tem a Meleca, que fica grudando em todo mundo. Vai ser difícil encontrar um jeito de controlar a bagunça com essa nova integrante da família…

O que será que essa dupla vai aprontar?

Este livro é indicado para crianças a partir de 4 anos.

Objteiva


Primeiro transgênero masculino brasileiro, João W. Nery percebeu como era difícil envelhecer como trans no Brasil: quem sobrevive apresenta um longo histórico de traumas e tem muitos desafios pela frente. As reflexões e memórias sobre o que chamou “velhice transviada” são seu último trabalho, finalizado pouco antes de falecer, em 2018. Leitura imprescindível.

Falar de velhice é difícil, sobretudo quando ela é transviada. O psicólogo, escritor e ativista dos direitos humanos João W. Nery constatou que, no Brasil, essa população — constantemente vítima fatal do ódio ou do descaso — não tem direito à longevidade. Por isso, decidiu escrever sobre os “transvelhos”, termo que criou para se referir aos transexuais e travestis que conseguiram ultrapassar a marca dos 50 anos.

João sempre foi um pioneiro. Em plena ditadura militar, foi o primeiro transgênero masculino brasileiro a passar por cirurgia de redesignação sexual, aos 27 anos. Obrigado a tirar uma nova documentação para conseguir trabalhar, teve que inventar um expediente: alegou ter dezoito anos e querer servir às Forças Armadas. Deu certo. Renasceu como João, mas perdeu seus registros anteriores, incluindo os diplomas de psicólogo e professor. Com o tempo, se tornou uma referência nos debates públicos e acadêmicos sobre gênero e sexualidade, participando ativamente de uma onda que, pouco a pouco, começava a quebrar preconceitos até então muito arraigados em nossa sociedade.

Neste livro, que traz prefácio de Jean Wyllys, João relata o que passou para chegar a ser um transvelho. Também dá voz, por meio de entrevistas, a outros transidosos, na segunda parte destas memórias.

Editora Paralela


60 ideias e desafios para pôr em prática um consumo consciente da moda sem perder o estilo!

O tema “consumo consciente” faz parte do nosso repertório diário de treinamento com clientes de consultoria há alguns anos. Cada vez mais se conversa sobre a ética e a sustentabilidade das escolhas que fazemos na vida e, especialmente, na moda. Pensado pra escolhas de vestir, raciocinando o consumo de roupas com um viés da descomplicação, queremos rever nosso consumo de roupas, que parece estar bem desregulado por uma série de maus hábitos que desconectaram nossas vontades das nossas necessidades, do que é bom pra gente.

Pensar em como a gente consome moda do ponto de vista da ética é uma preocupação relativamente nova, e ninguém tem todas as respostas, ou mesmo alguma resposta definitiva. Então, pra puxar essa conversa — que pode render tanto mais! — a gente organizou um conjunto de regras aprendidas/exercitadas na nossa experiência prática, no dia a dia do nosso trabalho como consultoras de estilo. Não são regras impostas de cima, cravadas na pedra e entregues ao povo, são antes parâmetros que podem ajudar a raciocinar o consumo, a necessidade, as vontades. A favor de um consumo raciocinado, utilitário de verdade, eficaz, propusemos um compilado de regras que tem a intenção de afinar nossas escolhas e melhorar a nossa relação com o dinheiro, com as nossas coisas, com o tempo e com os nossos desejos mais autênticos.

*mais autoestima, menos consumo
*60 desafios e reflexões para guiar futuras compras
*consumo consciente, sustentabilidade
*estar na moda não pode significar destruir o planeta


Emocionante e poderoso, Um novo coração marca o retorno da sensação global Sylvia Day, autora best seller internacional da série Crossfire.

Nunca teria me imaginado aqui. Mas estou bem agora. Em um lugar que amo, minha casa reformada e passando meu tempo com novos amigos que adoro, num emprego que me motiva. Estou me recuperando do passado para um futuro em que possa ser feliz.

E daí Garrett Frost se torna meu mais novo vizinho.

Ele é determinado e ousado, uma força da natureza que ameaça destruir a ordem cuidadosa da minha vida. Mas também sei reconhecer alguém perseguido por fantasmas de seu passado. Garrett é um perigo e, magoado e assombrado, parece muito mais perigoso. Temo que eu ainda esteja frágil demais para enfrentar a tempestade que existe dentro dele, muito delicada para encarar sua dor. Mas ele é muito decidido... e tentador.

E algumas vezes a esperança surge mesmo em meio à desolação.

Editora Suma


O novo livro de Stephen King, o Mestre do Terror, traz uma história inesquecível sobre um grupo de crianças com talentos especiais que precisam se unir para derrubar um grande mal.

No meio da noite, em uma casa no subúrbio de Minneapolis, um grupo de invasores assassina os pais de Luke e sequestra silenciosamente o menino de doze anos. A operação leva menos de dois minutos.

Quando Luke acorda, ele está no Instituto, em um quarto que parece muito o dele, exceto pelo fato de que não tem janela. E do lado de fora tem outras portas, e atrás delas, outras crianças com talentos especiais, que chegaram àquele lugar do mesmo jeito que Luke. O grupo formado por ele, Kalisha, Nick, George, Iris e o caçula, Avery Dixon, de apenas dez anos, está na Parte da Frente. Outros jovens, Luke descobre, foram levados para a Parte de Trás e nunca mais vistos.

Nessa instituição sinistra, a equipe se dedica impiedosamente a extrair dessas crianças toda a força de seus poderes paranormais. Não existem escrúpulos. Conforme cada nova vítima vai desaparecendo para a Parte de Trás, Luke fica mais e mais desesperado para escapar e procurar ajuda. Mas até hoje ninguém nunca conseguiu fugir do Instituto.

Tão aterrorizante quanto A incendiária e tão espetacular quando It: a Coisa, este novo livro de Stephen King mostra um mundo onde o bem nem sempre vence o mal.

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário