Nightflyers [Resenha Literária]


George Martin é famoso por duas coisas: primeiro, por ter iniciado As Crônicas de Gelo e Fogo, a série de fantasia que se tornou uma grande base para uma estrutura enorme que acompanhamos na televisão também. Segundo, por não se incomodar em terminar essa grande série que lhe rendeu milhões e deixá-la ser encerrada de uma maneira meio questionável pelos produtores que a levaram para a tv.

Martin se tornou sinônimo de fantasias prolongadas e completamente detalhadas, mas antes que alguém tivesse ouvido falar sobre Ayra ou Tyrion, ele já criava ficções científicas desde os anos 70. De muitas maneiras, essas histórias curtas, nítidas, estranhas e melancólicas não poderiam ser mais diferentes das Crônicas de Gelo e Fogo, e de muitas maneiras algumas são tão boas quanto.


Nightflyers é realmente um livro muito bom, inicialmente publicado com outros contos do autor, temos nessa edição somente esse conto, acredito que em breve teremos outras edições dessa série sendo lançadas futuramente. Martin é mais conhecido por suas fantasias, mas suas ficções científicas também são excelentes. Minha experiência anterior com suas ficções se deu por conta da série Wild Cards, e Nightflyers continua essa excelente tendência.

Uma expedição científica está navegando pelo espaço, uma equipe de cientistas humanos fretou a nave espacial Nightflyer para levá-los a um encontro com os Volcryn. Mas nem tudo é como parece. A nave parece estar assombrada. Do misterioso capitão Royd Eris, que nunca aparece pessoalmente e apenas via holograma; para as coisas estranhas que parecem estar acontecendo com a nave, até que finalmente seus tripulantes começam a morrer. A heroína principal deste livro é Melantha Jhril, uma humana nascida em Prometeu – uma versão melhorada da humanidade – mais rápida, mais forte e mais inteligente. Jhril tenta trabalhar com o Capitão para resolver o mistério dos assassinatos e descobrir o que exatamente está acontecendo com a Nighflyer.


Achei bem interessante que a nave tivesse esse nome, Stephen King certa vez escreveu um livro sobre um misterioso viajante que pilotou um avião particular e matou suas vítimas – ele era conhecido como Nightflyer, não sei se isso foi um fator na nomeação desse livro.

A história é excelente, há inúmeros conflitos interpessoais entre os membros da tripulação. O mistério em torno do Capitão também foi muito bem escrito. Pelo livro ser curto, fica quase impossível não soltar algum spoiler, e se você gosta da escrita do autor sugiro que inicie essa série, ela é composta de várias histórias e percorre um denso mundo de sci-fi e horror.


A edição está lindíssima, com ilustrações que nos trazem uma representação visual para a história. Um conto agradável e assustador sobre uma nave espacial potencialmente assombrada e altamente recomendado.

FICHA TÉCNICA

Título: Nightflyers
Autor: George R. R. Martin
Nota: 4/5
Onde Comprar: Amazon

 

Natália Silva
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

6 comentários:

  1. Olá, Natália.
    A edição está bem bonita mesmo pelo que dá para ver nas fotos. Não vou ler por agora porque me recuso a ler qualquer coisa dele antes dele terminar a série hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  2. Oi, Natália!
    Sempre tive curiosidade para ler esse livro, por se tratar de uma obra do Martin.
    Já vi a série na Netflix, mas nunca assisti.

    Beijos
    Construindo Estante || Promoção de aniversário do blog

    ResponderExcluir
  3. Oi Natalia! Eu fiquei em dúvida sobre ler ou não esse livro, mas eu gosto da escrita do autor e pela sua resenha a história parece ser ótima. Valeu a dica. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  4. Oi
    nunca li nada do autor, apesar de ter vontade e não tinha escutado falar desse livro, a edição parece ser linda e a história boa, que bom que gostou de ler ela.

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Natália,
    Eu preciso terminar GOT antes de me aventurar em outra série do autor e confesso que vou pensar duas vezes, porque eu e a narrativa dele não nos damos muito bem, rs.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com

    ResponderExcluir