A Lavanderia [Resenha do Filme]


O diretor Steven Soderbergh é bem versátil, me apresentou um bom e surpreendente Logan Lucky: Roubo em Família e Onze homens e um segredo, um incrível Erin Brockovich, uma mulher de talento e agora traz como enredo o escândalo do Panama Papers em A Lavanderia na Netflix.

O longa já começa mostrando bem o tom de sarcasmo do filme com Ramón Fonseca (Antonio Banderas) e Jürgen Mossack (Gary Oldman) quebrando a quarta parede, vestidos elegantemente, falando com o espectador sobre dinheiro.

Ellen (Meryl Streep) perdeu o marido num acidente de barco. Os donos da empresa acharam que tinha seguro, mas se viram diante de uma seguradora que foi comprada por outra empresa que alega que eles não tinham cobertura. Na verdade, é uma das empresas de fachadas fornecida por Fonseca e Mossack, só a ponta do iceberg do enorme sistema que conseguia burlar as leis do mundo inteiro.


Além do ponto de vista da Ellen, também temos a narrativa contada por Fonseca e Mossack e vamos descobrindo como todo o esquema acontece, tem até citação da Odebrecht, já que a empresa brasileira também está envolvida com os advogados. É interessante notar que eles usavam inclusive os próprios funcionários, uma atendente de repente poderia se tornar dona de várias empresas. O longa vai explicando tudo em capítulos, de maneira bastante didática, de fácil compressão, ao mesmo tempo que o roteiro de Scott Z. Burns não consegue ser muito profundo. 

Os personagens são bem caricatos, principalmente os advogados em excelentes atuações de Antonio Banderas e Gary Oldman. Fonseca e Mossack são inteligentes, irônicos e sem muita emoção também. E Meryl Streep excelente como a protagonista Ellen, bastante esperta em sua jornada.


O longa tem momentos bem divertidos e consegue nos prender bastante atenção por ter um enredo real e bem intrigante, com um bom elenco e ótimos protagonistas e personagens secundários. Steven Soderbergh e Scott Z. Burns saem do comum na forma de contar a história, mas infelizmente, o final parece bastante apressado para um filme que se preocupou o tempo todo em explicar tudo. Faltou um clímax, mas apesar da ressalva, o filme agrada. 

A lavanderia é baseado no livro de Jake Bernstein, Na Rota da Corrupção, que expôs o caso Panama Papers. Vale ressaltar que os verdadeiros Jürgen Mossack e Ramón Fonseca tentaram censurar o filme com uma ação na justiça, mas sem resultado, talvez tenha até tido o efeito contrário, aumentando o interesse.

Trailer


FICHA TÉCNICA

Título: A lavanderia
Título Original: The Laundromat
Direção: Steven Soderbergh
Data de lançamento no Brasil: 18 de outubro de 2019
Nota:3,5/5
Netflix

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

5 comentários:

  1. Eu assistiria só pela Meryl mesmo e por estar na Netflix kkkkkkk
    Quase não reconheço o Gary Oldman.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. ADORO todos esses atores e como ta na Netflix com certeza vou acabar assistindo

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  3. Oie,

    Confesso que a trama não me chamou atenção a ponto de assistir, mas eu daria uma chance por conta do elenco.

    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram

    ResponderExcluir
  4. Gostei do filme no gera: direção, elenco, roteiro, cenários, fotografia e trilha sonora. Meryl Streep certamente deve conseguir outra indicação ao Oscar. Fiquei com vontade de ler o livro.

    ResponderExcluir
  5. Parece ser um excelente filme. Amo a atuação da Meryl Streep.
    Bom fim de semana!

    Até mais, Emerson Garcia

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    ResponderExcluir