A Grande Mentira [Resenha do Filme]


A maior brisa de 2019. O diretor nova-iorquino Bill Condon vinha de uma leva de filmes muito ruins antes de surpreender a todos com o excelente Deuses e Monstros (1998), onde sir Ian McKellen brilhou ao interpretar o diretor James Whale, responsável pelo clássico Frankenstein de 1931. Bill levou o Oscar de melhor roteiro adaptado e virou a grande aposta dos estúdios - é dele o ótimo Kinsey (2004), Dreamgirls (2006), Mr. Holmes (2015) e o live action de A Bela e a Fera, de 2017.

Estava indo tudo bem, até este A Grande Mentira. Ian McKellen, que também foi o protagonista de Mr. Holmes, ficou a milímetros da caricatura e entrega uma atuação cheia de maneirismos no papel de um golpista que se aproxima de uma viúva (Helen Mirren, sempre linda e maravilhosa) com o intuito de seduzir e roubar. É esta a história.


Ian McKellen, seduzindo? Bom, a má escolha dele para o personagem já entrega um dos 752 plot twists atirados na tela a cada todo instante. Será que a charmosa, sofisticada e elegante Betty realmente se encantou mesmo pelo nada atraente Roy, assim, logo de cara?

É possível perceber que nada do que é mostrado, não é "exatamente" aquilo, numa encenação que não convence nem a platéia e...será que convence os personagens? As atitudes passivas de Betty (Mirren) são tão forçadas, que nem Helen, com todo o seu talento, não consegue disfarçar tão bem quanto deveria. McKellen, cuja atuação deveria ser dúbia para o enredo e não para nós, que já sabemos quem de fato ele é (ou não?), tem um comportamento que até a pessoa mais trouxa do universo desconfiaria e é nisso que o roteiro, cheios de clichês, se apoia e vai fazendo um plot twist atrás do outro.


Depois da quinta ou sexta revelação nada surpreendente, fica aquela sensação de...Ah, eu achava que era isso e agora que estou vendo que era realmente isso....o que poderia ser uma excelente história de suspense a lá Agatha Christie, se revela um verdadeiro novelão mexicano ruim, baseado no livro do escritor Nicholas Searle, também responsável pelo roteiro.

A destacar apenas a belíssima direção de arte, com as lindas locações londrinas e a decoração de interiores particularmente bem caprichada. Mas isso é muito pouco para uma obra que possui um casal de atores tarimbados e um diretor renomado. Bill Cordon perdeu a mão e o roteiro não ajuda em nada.

Trailer


FICHA TÉCNICA

Título: A Grande Mentira
Título Original: The Good Liar
Diretor: Bill Cordon
Data de lançamento: 21 de novembro de 2019
Nota: 2/5
Warner Bros Pictures

Italo Morelli Jr. 
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

6 comentários:

  1. Oi, Italo!

    Confesso que eu não curto esse estilo de filme kk e também parece que a história deixa um pouco a desejar :((

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Eu não conhecia esse filme. Eu até gosto do estilo, mas que pena que foi uma decepção. Eu não gostei de Mr. Holmes, mas amei Dreamgirls e A Bela e a Fera. Não sei se assistiria esse aí. Quem sabe se eu estiver no clima, né?! rsrs....

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    ResponderExcluir
  3. Oi, Italo

    Nem sabia do lançamento desse filme, confesso. Uma pena ele pecar tanto, ainda mais com esses nomes de peso no elenco.

    Beijos
    -Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  4. Olá, Italo.
    Eu gosto de filmes no estilo. É uma pena que não funcionou. Não consigo ver o Ian seduzindo ninguém hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Adorei sua resenha, confesso que não gosto do gênero, e pelo visto a história deixou a desejar. Uma pena, tinha tudo para ser marcante! ❤

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  6. adoro demais esses dois atores, pena que a historia do filme nao é tudo isso

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir