O Homem de Areia [Resenha Literária]


Acredito que você não esteja vivendo em um local completamente isolado nos últimos meses, então provavelmente já ouviu algo em torno do livro O Homem de Areia, de Lars Kepler. Embora este seja tecnicamente o quarto livro da série Joona Linna, ele pode ser lido como único, e se você assim como eu não estiver seguindo a ordem cronológica deles, não consigo pensar em outro pra iniciar essa jornada.

Por anos, Jurek Walter viveu em uma pequena cela em uma enfermaria psiquiátrica segura nos arredores de Estocolmo, depois de ter sido condenado por assassinato. Ao longo dos anos, muitas vítimas foram creditadas à ele, incluindo o jovem Mikael Kohler-Frost. Por seus pecados, Jurek foi condenado a total isolamento pelo resto de sua vida. E então o impensável acontece... 

Em uma noite fria de inverno, um jovem é encontrado andando nos trilhos do trem usando roupas encharcadas de sangue. Ao ser levado ao hospital, é revelado que o jovem é, na verdade Mikael, que escapou do cativeiro depois de ser mantido por um homem que chama de “Homem de Areia”.
Cair na água gelada é como ser atingido por um raio gélido, como receber uma injeção de adrenalina direto no coração. Seus ouvidos estão rugindo. Ele afunda na água negra e perde a consciência por alguns segundos, sonhando com uma grinalda de raízes de bétula entrelaçadas.

Jonna Linna, o detetive que prendeu Jurek, sempre acreditou que o assassino tinha um cúmplice, e infelizmente não conseguiu provar. Agora se sentindo culpado, ele redobra suas atenções no homem de areia. Mas para chegar até ele, ele precisa obter informações de Jurek, um homem tão malévolo e habilidoso com a língua que seus médicos internos usam protetores de ouvido ao interagir com ele.
Há algo em seus pensamentos, seu cérebro. Ele não consegue juntar as palavras corretamente. Todas as suas lembranças são como gelo picado na água escura.
Por conta de seu passado, Linna não pode se aproximar do próprio Jurek, então ele cria um plano pra enviar Saga Bauer, disfarçada como uma paciente na mesma enfermaria onde Jurek está aprisionado, na esperança de que ela possa fazê-lo falar sobre algo ocorrido. É uma proposta arriscada, que pode resultar em danos significativos para Bauer, que concorda em enfrentar Jurek, mas aprende rapidamente que o homem é muito mais aterrorizante do que ela pensava.

Saber que há outras vítimas em jogo significa que o relógio está correndo e Linna não tem muito tempo para descobrir como Jurek está se comunicando com um cúmplice do lado de fora, e pior do que isso.. quem é esse assassino tão cruel!


Só posso dizer uma coisa: aterrorizante. Sei que você deve estar pensando, ela sempre lê suspenses, e vive em contato com eles, mas de todas as coisas sangrentas, violentas e perturbadoras que eu li, este com certeza está perto do topo. Como mãe, este livro trouxe todos os meus piores medos pra minha mente e me obrigou a lidar com pensamentos que nunca permiti adentrar minha consciência, e o fato de a dupla de autores pintar uma imagem tão realista, tornou o livro ainda mais horripilante.

O enredo do livro é rápido, original e surpreendente para uma ficção criminal. Uma surpresa agradável, e mal pude acreditar quando terminei de ler um livro com quase 500 páginas em dois dias. Os capítulos são breves e os trechos curtos possibilitam que o leitor não interrompa a leitura.

Se você é um fã de histórias inquietantes, autênticas e completamente dark, esta é uma leitura obrigatória. Sério, coloque esse livro em algum cronograma, pois ele é digno de corte de filas.


Lars Kepler é o pseudônimo do casal sueco Alexandra e Alexander Ahndoril, e com a série Jonna Linna já venderam mais de doze milhões de exemplares, dito isso, imaginem o sucesso!!

FICHA TÉCNICA

Titulo: O Homem de Areia
Autor: Lars Kepler
Nota: 5/5
Onde Comprar: Amazon

 

Natália Silva
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

4 comentários:

  1. Oi, Nat!
    Gente, já quero esse livro! Eu gosto de histórias bem impactantes e Lars Kepler é sempre sinônimo
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Oi, Natália!
    Nossa, faz tempo que estou procurando um suspense que me prenda e acabei de encontrar! Você me deixou bem animada e curiosa para ler esse livro. Já vou até procurar pra ver quanto está custando hahaha E bom saber que não preciso seguir a ordem, pois se precisasse, provavelmente desistiria da leitura.
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
  3. Olá, Natália.
    Eu li os dois primeiros livros da série com esse detetive e apesar de ter gostado das histórias, não fui muito com a cara dele hehe. E comprei naquelas promoções de dez reais cada. pode ser se aparecer uma promoção igual eu leia esse.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  4. ah super bacana essa indicação de livro de crime que tem uma história rápida, fiquei bem interessada

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir