Do Fundo da Estante: Contágio [Nostalgia]


Na década de 90 durante o surto do vírus Ebola, a máquina Hollywoodiana correu e entregou o ótimo Epidemia (1994), com Dustin Hoffman, Rene Russo e Morgan Freeman, dirigido pelo alemão Wolgang Petersen. Em 2011, dois anos depois do surto da gripe H1N1, o cineasta Steven Soderbergh (da franquia Onze Homens e um Segredo) realizou o interessante Contágio, mostrando de forma quase didática, o surgimento e a disseminação do vírus em escala mundial. Tudo o que estamos vendo hoje com o surto do Coronavírus, é mostrado em Contágio - as notícias na TV, desespero da população, o empenho dos cientistas em busca da cura, a atuação das forças armadas, o conflito entre classes e os mocinhos vs os vilões. 

Gwyneth Paltrow, ainda lutando para provar que mereceu sim seu Oscar de melhor atriz por Shakespeare Apaixonado (1998), até que dá conta do recado na primeira parte do filme. É a partir da contaminação e morte de sua personagem que a trama se desenvolve e utiliza de um elenco estelar (com destaque para Kate Winslet, Laurence Fishburne e Marion Cotillard) não muito bem aproveitado em personagens poucos profundos. Com um Oscar por Traffic (2000) e outra indicação por Erin Brockovich no mesmo ano, o diretor Steven Soderbergh até que consegue comandar o enorme casting nas várias subtramas sem confundir a platéia. Mesmo com o tom realista, o ufanismo inevitável dos norte-americanos mais uma vez tentando salvar o mundo, tira boa parte do brilho do longa, felizmente sem diminuir sua importância - acho que jamais veremos nas telas um vírus surgido nos EUA e vencido por uma vacina feita em Cuba ou no Brasil. 


De tempos em tempos surge uma nova pandemia graças a evolução de algum vírus que já existe, mas nenhum até agora superou a Gripe Espanhola que de 1918 a 1919, matou aproximadamente 100 milhões de pessoas.

Visto hoje, quase uma década depois de seu lançamento, alguns momentos até parecem desnecessários ou ultrapassados, mas o final mostrando as etapas do surgimento do H1N1, é de arrepiar, e o pior - a história se repete.

Seguem também as teorias nunca provadas de que cada surto epidêmico é na verdade criado em laboratório com intuito de dizimar uma parte da população mundial, para o deleite dos especialistas em conspiração.


Se Contágio não é o filme perfeito sobre o assunto, pelo menos registra o momento e tem muitos pontos a seu favor, misturando entretenimento e informação. Não fossem alguns devaneios do roteiro pra "encher linguiça", teríamos uma obra histórica.

FICHA TÉCNICA

Título Contágio
Título Original: Contagion
Direção: Steven Soderbergh
Data de lançamento no Brasil: 29 de outubro de 2011
Nota: 3/5
Warner Bros Pictures


Italo Morelli Jr.
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

2 comentários:

  1. Olá, Italo.
    Eu assisti na época e lembro que gostei bastante. Dá até medo de alguns filmes que depois acontece tudo igual de verdade hehe. Eu não me incomodo de os norte-americanos puxarem sardinha para o lado deles, me incomoda muito mais ver autores nacionais escrevendo histórias que se passam nos EUA ou na Europa sendo que tem tanto territória brasileiro para aproveitar.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  2. Oii, como vai?
    Eu já tinha ouvido falar no filme mas nunca tive interesse em assistir justamente pelo que você disse aí em cima. Ao meu ver os filmes sobre contágio acabam no geral sendo a mesma coisa, onde os EUA sempre se colocam como salvadores da pátria e eu sinceramente não sou uma pessoa muito paciente com relação a isso rs.

    Abraço,
    Parágrafo Cult

    ResponderExcluir