Uma Chama Entre as Cinzas [Resenha Literária]


Extremamente envolvente, Uma Chama Entre as Cinzas é uma fantasia medieval e poderosa que apresenta um mundo promissor e muito potencial para ser um grande sucesso da literatura.

Centralizada na história de Laia e Elias, teremos dois pontos bem distintos durante a narração. Se por um lado, Laia nunca teve sua vida completamente feliz, trabalhando com os avós dia e noite, por outro Elias é considerado um dos melhores soldados da academia. Treinado desde muito jovem a semear apenas o ódio e a matança, o garoto renegado pela mãe, julga que isso não é certo, e quer encontrar a liberdade desta prisão que o exército se tornou para si. Em vista disto, Elias elabora um inteligente plano de fuga, com intuito de partir e nunca mais voltar. 


No entanto, reviravoltas em sua formatura o levarão a participar de um perigoso evento que selecionará o novo imperador e os limites do garoto serão testados novamente. E é nesse fogo cruzado que sua vida cruzará com a de Laia, que está devastada. O Império Marcial bate a sua porta certa noite, mata seus avós e leva Darin sobre o crime de traição ao reino. Daí em diante, Laia segue sem rumo, caçando a Resistência em busca de salvar seu amado irmão, a única família que lhe resta. Mas quando em uma missão é colocada como escrava na casa da comandante mais cruel do reino, seria todo este esforço suficiente para salvá-lo? Conseguiria ela exercer seu papel e salvar Darin antes que acabe morta por ser uma espiã?

Essa é uma trama que intercala o ponto de vista dos personagens, oscilando sempre de um capítulo para o outro, e isso é maravilhosamente genial. Sabaa Tahir envolve o leitor em um mundo místico cheio de uma mitologia interessante e única que se entrelaça facilmente com o drama pessoal de cada um dos seus protagonistas. Um mundo perigoso, brutal e muito verdadeiro em todos os sentidos. Sua escrita fluida e cheia de detalhe enriquecem cada página mais e mais.


Pessoalmente não sou capaz de escolher um personagem do qual tenha gostado mais. Se por um lado temos a visão do povo oprimido pincelado nessa obra por Laia, por outro também temos o intrigante ponto de vista do opressor fornecido por Elias e todas as suas duvidas quantas ao regime em que vive. E isso cria uma distinção muito grande entre ambos ao mesmo tempo que aproxima também, pelo fato de os dois buscarem liberdade e melhores condições de vida. Na realidade, tanto os capítulos de Elias, quanto os de Laia são interessantes e instigantes. A autora promove um excelente desenvolvimento dos personagens, sem pecar em nenhum ponto. Eu amo a protagonista forte e destemida que Laia se torna ou do questionador natural que Elias é. E a soma do dois em um cenário devastador é perfeito, porque cada passo dado é uma angústia maior para o leitor.

Mas o brilhantismo de Tahir não para por aí. A construção dada para a sua subprotagonista Helena também é genialmente bem feita. A forma como a personagem vai se envolvendo tanto na linha de história de Laia quanto na de Elias me fez simpatizar com ela a cada passo. E suas características particulares tornam suas atitudes uma mais imprevisível do que a outra.


Esse é um livro que narra o começo de uma grande jornada e não centra seu antagonismo em apenas uma pessoa. Temos um mundo perigoso e destruído onde as pessoas lutam constantemente. Dessa forma, toda figura opressora que aparece em meio as cenas de ação e de suspense, são bem desenvolvidas. Inclusive, algumas permanecem bem presentes do começo ao fim e prometem mais nas sequencias da série.

Acredito que a mitologia diferenciada, o fato de trabalhar plot-twits bombásticos e um drama consistente que não prioriza relações românticas entre os personagens, fazem de Uma Chama Entre as Cinzas uma leitura tão apaixonante ao mesmo tempo que causa agonia e ansiedade para saber mais. Um prato perfeito para quem busca uma fantasia inteligente e com personagens marcantes.

FICHA TÉCNICA

Título: Uma Chama Entre as Cinzas
Autora: Sabaa Tahir
Nota: 5/5
Onde Comprar: Amazon

David Emerson
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

3 comentários:

  1. Oi, Emerson! Tudo bom?
    Eu li esse livro láááá quando lançou nos EUA. Daí veio pra cá e eu fiquei na expectativa pelos outros e a Verus......... DEMOROU UMA ETERNIDADE AAAAAH! Quando sair o terceiro aqui (segundo semestre né?) eu vou reler Uma chama e aí vou pro segundo e etc.
    Saudades da Laia e da Helena, meu deus minhas mulheres maravilhosaaaas D:

    Beijos, Nizz.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi
    quase não leio resenhas desse livro, fiquei interessada na leitura e como gosto de tudo que envolve algum tipo de mitologia já quero ler a leitura, parece ser uma história bem escrita.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Nossa, esse ano eu leio essa série já que vai sair o último (não aqui ainda mas tudo bem kkkkk)
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir