Alexa e Katie [Resenha da série]


No fundo, o poder das amizades entre adolescentes é exatamente o que a Alexa e Katie, uma nova série original da Netflix mostra. A série apresenta duas melhores amigas, Alexa (Paris Berelc) e Katie (Isabel May), quando começam seu primeiro ano do ensino médio. Alexa passou secretamente em tratamento contra o câncer e enfrenta a realidade de que seu primeiro ano na escola não será exatamente como ela imaginou; ela não pode jogar basquete, fazer audição para a peça da escola e até mesmo tem que assistir às aulas através do FaceTime durante alguns dias. Mas ela tem o apoio inabalável de sua melhor amiga, Katie, que permanece ao seu lado sempre – cometendo até algumas loucuras com a amiga. 

Os espectadores não devem assistir à espera de uma abordagem diferenciada ou não convencional da adolescência – talvez devem mudar para Stranger Things ou Riverdale, se é isso o que você está procurando. Em vez disso, a veterana e criadora do programa Hannah Montana lá atrás, entregou à Netflix uma série de TV com inúmeras câmeras e parece exatamente uma comédia do Disney Channel – com risadas e tudo mais, destinada a pré-adolescentes ansiosos pelo ensino médio.


Atuando, a veterana da Disney XD, Berelc, e a recém chegada May podem desempenhar seus papéis da maneira mais autêntica e desajeitada possível; como adulta, foi tão fácil ver uma versão mais jovem e digna de mim mesma nos personagens de ambas as atrizes. Além de Alexa e Katie, o programa preenche o elenco de apoio com os habituais personagens estereotipados. Os pais excessivamente apoiadores de Alexa e seu irmão obcecado; as melhores amigas das melhores amigas das meninas; a inimiga de Alexa, Gwenny; a mãe solteira de Katie e o irmão mais novo adoravelmente irritante; e Dylan, o interesse amoroso de Alexa.

Fiel ao espírito da Disney, a série apresenta a vida adolescente da forma mais saudável e não dramática possível, mesmo com uma jovem garota lutando contra o câncer no papel principal. Ninguém bebe ou usa drogas. Todos são convencionalmente atraentes e muito conscientes, e tudo bem.

Isso porque Alexa e Katie conseguem captar o verdadeiro espírito da companhia feminina adolescente, fornecendo um exemplo de modelo do que significa ser solidário quando seu melhor amigo está passando por algo inimaginável. Como Alexa permanece desafiadora contra seus pais e as limitações do câncer, Katie a equilibra e coloca a sua saúde em primeiro lugar, e ainda consegue mostrar as inseguranças que vêm com uma amizade tão profunda, como o ciúme de novos amigos e o medo de ficar para trás.


Alexa e Katie não fornecem uma representação precisa do câncer adolescente. Não há grandes agulhas assustadoras, nem dor, nem mesmo uma exaustão severa. Mas uma série de TV dramática sobre a realidade do câncer adolescente não era o que Wordham pretendia retratar; ela propositalmente criou um programa cômico sobre o poder da amizade.

Quando se trata de seriados voltados para a juventude, o sucesso de um programa tem menos a ver com o número de buracos na trama ou com a autenticidade do enredo, e mais a ver com quais lições de vida o público levará para casa. A série fornece um retrato poderoso de como lidar com uma doença inevitável que atinge quase todas as pessoas e atormenta a vida de adolescentes. Além disso, ensina jovens espectadores a lidarem com momentos difíceis da vida com graça e coragem, e mostra como ser um amigo verdadeiro.

FICHA TÉCNICA

Título: Alexa e Katie
Título Original: Alexa & Katie 
Criador: Heather Wordham
Data de lançamento: 23 de março de 2018
Nota: 5/5
Netflix

Natália Silva
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

4 comentários:

  1. Oi Natalia! Eu adoro essa série. Ela tem drama na medida certa e boa dose de humor, além de um núcleo familiar cativante. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  2. Olá, Natália.
    Eu não sou tão fã de séries nesse estilo. Mas vou assistir o primeiro episódio para ver se a série me fisga hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Oi, Natália! Tudo bom?
    No momento eu tô uma zero a esquerda pra séries a não ser que sejam Friends ou Kimmy Schmidt, então vou deixar pra procurar mais futuramente. Mas gostei de saber da abordagem sobre temáticas mais sérias dentro da vivência adolescente!

    Beijos, Nizz.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  4. Eu acho que gostaria de assistir pelos vários temas que a série parece abordar.

    Abraço

    Imersão Literária

    ResponderExcluir