Fuller House - Quinta temporada


Chegamos na quinta temporada e última de Fuller House, uma pena!

Para quem não lembra Fuller House é uma continuação de Três é demais (Full House) que passava o SBT e que também está disponível na Netflix. Agora temos DJ (Candace Cameron Bure), Steph (Jodie Sweetin) e Kimmy (Andrea Barber) adultas, passando a viver juntas! Com a mesma premissa da série anterior, só que no lugar de três homens cuidando das crianças, temos as mães solteiras (ou quase). 

Na última temporada temos o foco do casamento das três protagonistas e na dificuldade de realizar uma cerimônia e festa em conjunto, uma vez que elas são completamente diferentes. DJ gosta de coisas clássicas, Steph é mais alternativa e Kimmy….bom Kimmy é a Kimmy, uma maluca por natureza. Aliás, achei bem interessante que teve um episódio focado nos pais de Jimmy (Adam Hagenbuch) e Kimmy e o quanto eles foram ausentes na vida deles, acho que justifica bastante o jeito dos dois e o fato da personagem viver na casa dos Tanner mais do que na própria casa. 


Essa temporada também mostrou como os casais combinam bem. Steve (Scott Weinger) é um fofo e tem paciência com o jeito controlador e possessivo da DJ, inclusive ele ganhou merecidamente mais espaço, tento mais cenas com os filhos da noiva. Já Jimmy é extremamente aéreo de certa forma combinou com o modo da Steph de ser e Kimmy e Fernando (Juan Pablo Di Pace) são dois malucos, adoráveis, mas completamente nonsenses, não sei quem a Ramona (Soni Bringas) puxou, sinceramente. 

De modo geral, foi uma temporada bastante emotiva, cada aparição do Jesse (John Stamos), Danny (Bob Saget) e Joey (Dave Coulier) dava um aperto e uma pena que tia Becky Donaldson (Lori Loughlin) não pode aparecer por questões judiciais. A atriz foi envolvida num escândalo sobre comprar vaga para a filha numa universidade. E confesso que gostaria de ter visto a Michelle (Mary-Kate Olsen / Ashley Olsen) em algum momento da série, mas sua ausência rendeu ótimas piadas.


Interessante notar a evolução das crianças ao longo das temporadas. Ramona ficou bem mais simpática se tornando uma personagem querida, Jackson (Michael Campion) amadureceu bastante e Max (Elias Harger), sempre muito carismático. E confesso que super shippei Ramona e Jackson, me julguem. No time dos adultos, Steph foi a que mais mudou, se tornou mãe e conseguiu focar na carreira artística e Fernando continua sendo meu preferido. Vou sentir muita saudade do sotaque dele, Juan Pablo Di Pace se mostrou um ótimo ator em comédia! 

Enfim, Fuller House fechou todas as pontas soltas, mas ficou a sensação de que dava para explorar muito mais cada personagem dessa história. Tinha mais história, mas infelizmente, acabou, coisas de Netflix….. pelo menos deram um final decente para a série.

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

5 comentários:

  1. Oi Mi, tudo bem?

    Confesso que Fuller House não é o estilo de série que costumo assistir, mas é uma pena para os fãs que essa tenha sido a última temporada. Pelo menos não deixou nenhuma ponta solta, não é mesmo?

    Eu ainda não perdoei a Netflix por não ter continuado com Anne with an e .

    Beijos;*
    Ariane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Mi

    Eu assistia quando passava no SBT, mas não me animei de ver esse revival não. Hoje em dia não curto muito comédia, só assisto quando é comédia bem idiota tipo As Branquelas, sabe? hahahaha
    E gente, eu não tava sabendo desse escândalo da atriz que comprou vaga em universidade não, que babado! hahahahah

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Mi,

    Não assisti essa série, mas vi elogios sobre ela.
    Não é muito meu estilo, mas tenho certa curiosidade em conferir rs.

    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Eu mal assisti a primeira temporada. Eu gostei do fato de ser um revival da antiga, mas as piadas da antiga são melhores e me faziam rir mais. Grato pela resenha.

    Bom fim de semana!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
  5. Oi Mi,
    Preciso terminar essa última temporada, comecei mas não finalizei.
    Eu gosto bastante de Fuller House, pela nostalgia que ela me traz. Fico feliz que o final seja decente, mesmo que 'corrido', porque também tenho essa impressão, tudo foi rápido demais.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir