Verity [Resenha Literária]


Não sei se devorei Verity ou fui devorada por ela. E dificilmente digo isso por aqui, mas a verdade é que escrever essa resenha é quase como parir um filho, não que eu tenha parido um, mas é tão difícil falar de Verity, tem tanta coisa, tanta coisa que pode ser spoiler, mas vou me ater ao principal.

Lowen é uma jovem escritora que perdeu recentemente a mãe e um tanto desesperada financeiramente. No entanto, um dia surge uma oportunidade incrível! Continuar uma série de livros da autora best-seller, Verity Crawford! No auge da carreira, lida por milhões de pessoas, mas inválida devido a um acidente de carro e, para conseguir entender melhor a autora e continuar sua série, Lowen precisa passar um dias na casa de Verity. Lá ela descobre uma surpreendente autobiografia da autora.

Lowen conhece Jeremy, marido de Verity, logo no começo do livro, em uma cena que poderia ser descrita em qualquer livro romântico, mas apesar da atração evidente dos dois, eles se mantêm afastados, já que Jeremy ainda é casado. Porém, à medida de Lowen vai lendo os manuscritos da autobiografia de Verity, ela começa a enxergar o casamento de Jeremy e a autora com outra perspectiva. 


Devo dizer que se no começo eu me simpatizei por Lowen, já antes da metade livro o ranço estava instalado. Independente de acreditar ou não em Verity, a protagonista tem atitudes bem questionáveis e em alguns momentos parecia que ela acreditava no conveniente para poder ficar tranquila com Jeremy, 

E o marido de Verity também me irritou profundamente. Como é um livro que não tem um final mastigado, ele acaba dividindo opiniões do público. Seria Jeremy um coitado nas mãos de Verity? Ou não? E mesmo que o leitor acredite no Jeremy mocinho, não dá defendê-lo em vários pontos, em nenhum momento o vi dar voz a Verity. Ele parte do pressuposto que obviamente Verity queria ser mãe (como se toda mulher quisesse), estava feliz com a gravidez, com o casamento, com tudo. Convenientemente ele fica em casa cuidado dos filhos, mas só quando ficam ricos. Claro que do ponto de vista de Lowen não existe possibilidade de defesa para Verity, as coisas que ela descreve nos manuscritos são pesadas, com passagens cheias de gatilhos. Portanto, em certo momento da narrativa, eu estava detestando todo os personagens, sem conseguir, ainda assim, largar a história. 


E ainda temos a questão da maternidade fortemente tratada nesse livro e que me fez pensar como a sociedade realmente romantiza tudo na maternidade, como se toda mulher ficasse feliz na gravidez, como se sempre (absolutamente sempre) o amor materno brotasse do nada. Óbvio que a Colleen Hoover extrapola bastante essa questão, nos mostrando personagens psicopatas, ou não…. as últimas páginas no livros nos faz questionar absolutamente tudo. Confesso que eu já estava desconfiando antes, mas foi impactante da mesma forma.

Verity é difícil de largar, ele é incômodo na maior parte das vezes, tem cenas pesadas, fortes, algumas claramente de terror como se fosse um filme do gênero e o final...bem o final é arrebatador! E quando você terminar de ler, vai passar dias digerindo e se perguntando sobre quem está mentindo!

FICHA TÉCNICA

Título: Verity
Autora: Colleen Hoover
Nota: 5/5 Favorito
Onde Comprar: Amazon

 

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

8 comentários:

  1. Oi!
    Novembro 9 me fez parar de ler os livros da Colleen Hoover e por mais que eu tenha pego o e-book de Verity (em inglês) gratuitamente não tenho muito o interesse de ler. Fiquei curiosa com esse negócio dos personagens poderem ser psicopatas!

    Beijão
    https://deiumjeito.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. A minha resenha até que foi fácil de escrever, já que falei só da Verity e fim kkk
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  3. sempre quis ler alguma coisa dessa autora e nossa com essa resenha fiquei mt curiosa mesmo com esse livro!

    www.tofucolorido.com.br
    https://www.instagram.com/liviaalli/

    ResponderExcluir
  4. eu já tinha lido uma resenha desse livro em outro blog e já tinha despertado minha curiosidade, parece um ótimo livro

    beijo
    A mina de fé

    ResponderExcluir
  5. Oi, Mi! Tudo bom?
    Eu tenho esse meu ranço já comentado com a COHO então não sei se algum dia vou dar o braço a torcer de novo. Mas, se der, Verity talvez seja a leitura pra fazer isso só porque vocês me deixaram curiosa HUASUHHUASUHSAHUASUHSAUH vamos ver se VEM AÍ.

    Beijos, Nizz.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá, Michele.
    Eu já li uma dezena de resenhas desse livro e só agora vi essa questão da maternidade levantada. Eu não sei o contexto, mas eu particularmente nunca quis ser mãe. Quanto ao livro assim que der eu vou ler ele porque a curiosidade me mata hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  7. Eu fico muito curiosa para conhecer os segredos por trás de Verity, mas ainda falta aquele gancho pra me chamar pra história sabe? Tem que ter algo a mais pra me fazer ler de uma vez, mas ainda não senti isso hahaha é uma pena porque adoro a CoHo, mas sempre enrolo pra ler os livros dela.
    Beijo!
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oiii Mi

    Leio pouco da CoHo mas quando vi Verity já coloquei na lista, eu adoro suspense, e todo mundo tem surtado com esse livro, parece mesmo ser daqueles livros que marca dias depois de a gente ja ter terminado. Quero ler com certeza.

    Beijos, Ivy

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir