Cadê meu herói? [Resenha Literária]


Às vezes a capa engana, o título engana, tudo engana! É o caso de Cadê meu herói?, que num primeiro momento parece uma comédia romântica, um chick-lit, quando na verdade tem uma boa pitada de drama e quase nada de romance. O que lemos nessa ótima história é uma protagonista enfrentando um grande trauma, lutando para não desistir da terapia, aceitando que precisa mudar com muito esforço.

Libby London teve um grande amor nos anos 80 e nunca conseguiu esquecê-lo, agora no século XXI sua vida está desmoronando. Presa no passado a protagonista mantém o visual vintage e até sua loja, Pretty in Pink, é sobre os anos 80. Porém, Libby está no limite, seus amigos resolvem fazer uma intervenção para a amiga mudar de uma vez por todas e como se não bastasse os donos do imóvel da sua loja quer que ela saia. 

É muito difícil para Libby aceitar que precisa deixar o passado, ela sofre de insônia, depressão e ansiedade e recorre ao Dr. P para ajudá-la, mas o médico é esperto, se nega a dar remédios para ela e insiste na terapia. A protagonista aceita, no fundo, ela sabe que precisa de mudanças, aceita também a intervenção dos amigos que arrumam pretendentes diferentes para ela ao longo do livro, mas largar sua loja é um processo muito mais complicado. 


É evidente que Libby se sabota várias vezes, mas os amigos mais atrapalham do que ajudam em alguns momentos. Eu entendi todos os pontos levantados por eles, o carinho e afeto pela amiga, mas algumas situações me pareceram bem invasivas. Algumas cenas têm a intenção de serem engraçadas nos encontros de Libby, mas eu fiquei constrangida mesmo por ela. Acho que tudo tem um limite, Dora e Finn parece que esqueceram um pouco disso, não que Libby colabore, o processo de mudança a torna bem amarga em algumas situações.

Ao longo da história descobrimos que Ollie foi o primeiro amor de Libby, mas que algo aconteceu com eles que faz com que a protagonista fique presa nos anos 80 e é com a terapia que vamos entender o que de fato aconteceu. E no presente temos o adorável Jasper que trabalha com a Libby, mas ela foge dos sentimentos que tem por ele, desesperadamente.


O foco do livro está no processo de superação dos traumas de Libby, mas é leve, divertido em alguns momentos. Como alguém que tem uma enorme dificuldade de encarar a terapia, super me identifiquei com a protagonista. E como também amo os anos 80 adorei todas as referência no livro, principalmente as músicas que aparecem no início de cada capítulo.

Cadê meu herói? foi uma excelente leitura, diferente do que eu imaginava, mas amei!

FICHA TÉCNICA

Título: Cadê meu herói?
Autora: Victória Van Tiem
Verus Editora / Grupo Editorial Record
Nota: 5/5
Onde Comprar: Amazon

 

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

4 comentários:

  1. Olá, Michele.
    Eu bati os olhos nessa capa e pensei chick-lit hehe. As capas enganam as vezes mesmo hehe. Achei o assunto abordado no livro interessante e se der vou ler ele.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  2. Eu ainda estou chocada que esse livro não é romance. ME RECUSO!
    Apesar disso, parece ser um bom drama.. faz tempo que não leio um
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  3. Curto muito seus posts, são muito bem criativos e interessantes.. Sempre estou aqui lendo e compartilhando com minhas amigas...

    Beijos 😘.

    Meu Blog: Blog da Gabriela Salles

    ResponderExcluir
  4. Oi, Mi
    Eu gosto de livros dramáticos mas que tenham uma narrativa leve. Se for um livro que deixa a leitura melancólica eu provavelmente não vou ler. Mas com certeza quero dar uma olhadinha, parece ser fascinante.
    Beijo!
    https://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir