Olhos de Gato [Resenha do Filme]


A Netflix tem investido bastante em animações japonesas e dessa vez trouxe Olhos de Gato do Studio Colorido, responsável por Pokémon: Asas do Crepúsculo (2020). O roteiro é de Maria Okada que já trabalhou em produções como Vampire Knight, Ano Hi Mita Hana no Namae o Bokutachi wa Mada Shiranai (AnoHana), Hanasaku Iroha, entre outras. Aliás, quem já assistiu a esses animes vai perceber que Olhos de Gato tem uma leveza e sensibilidade muito parecida com AnoHana e a protagonista de Hanasaku Iroha se assemelha em muitos aspectos com Miyo Sasaki.

Miyo é uma jovem adolescente que foi abandonada pela mãe que agora reaparece, seu pai encontrou outra mulher e está vivendo com ela e a protagonista não se sente bem com nenhum deles. Miyo tem a sensação de que atrapalha a vida dos pais, se sente rejeitada. No entanto, encontra um estranho gato gigante que oferece a ela uma máscara mais estranha ainda. Quando ela usa, ela vira um gato e na forma de animal ela consegue se aproximar do grande amor de sua vida Kento Hinode.


Na escola Hinode ignora Miyo e suas tentativas de aproximação, mas quando ela se torna Taro, ele a adora, dá carinho e atenção. Miyo acredita que na forma de gato pode entender melhor Hinode, até que começa a achar que o melhor é viver como gata pra sempre. Isso com a insistência do estranho gato que vende máscaras e quer visivelmente o rosto humano de Miyo, toda vez que ele aparece o clima do filme fica tenso e sombrio, como se ele guardasse más intenções. 

Miyo tem uma personalidade extrovertida, é impulsiva e às vezes se comporta como uma criança, mas é evidente que sofre com a abandono da mãe e com as rejeições de Hinode, apesar de sua insistência em conquistá-lo. Ser uma gata é a maneira que ela encontra de fugir dos problemas da vida. Já Hinode é um rapaz doce, mas não sabe lidar com as emoções de Miyo e se irrita em alguns momentos. Destaque para Yoriko, amiga leal de Miyo que tenta colocar um pouco de juízo nela. 


Olhos de gato nos lembra um pouco as animações do Studio Ghibli, com seu ar de conto de fadas e fantasia. A produção é muito bem feita, delicada e aborda um aspecto da vida de Miyo bem interessante. Os personagens são bem cativantes, o mundo dos gatos é incrível e o ato final é cheio de ação. Gostei bastante do resultado. 

FICHA TÉCNICA

Título: Olhos de gato
Título Original: Nakitai watashi wa neko wo kaburu
Direção: Jun'ichi Satô, Tomotaka Shibayama
Data de lançamento no Brasil: 18 de junho de 2020 
Nota: 4/5
Netflix


Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

7 comentários:

  1. Oi, Mi!

    Confesso que não sou chegada nesse tipo de filme, mas a história parece bacana, já vou indicar pra alguns amigos que gostam bastante de animações japonesas!

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Mi! Tudo bom?
    Ai que gracinha de animação! Eu tô muito na vibe de assistir documentários e séries investigativas agora, mas gostei de conhecer mais da história e com certeza vou procurar quando precisar de algo leve pra ficar de boas.

    Beijos, Nizz.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  3. Eu jurava que era desse Studio Ghibi aí ó kkkkkkkk
    Tu sabe que sou meio perdida nesse rolês de filmes japoneses mas sempre que venho aqui anoto uma dica que um dia verei kkkkk
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  4. Oii, vou te confessar que não sou fã de filme assim. Não sei o motivo, mais vou dá uma olhada haha adorei a indicação ! beijos
    segredosdamarii.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Mi! Anohana é uma das histórias mais lindas e apesar de Olhos de gato não ter me levado as lágrimas, é um anime com uma história muito emocionante. De fato o jeitinho da protagonista lembra a Ohana, mas a Ohana é mais maluquinha. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  6. Oi, Mi
    Vampire Knight é meu mangá favorito da vida, inclusive triste porque não terminaram de lançar, mas ok. Eu gostei do enredo, parece um pouco Coraline pelo fato do gato vendedor de máscara querer o rosto da personagem. Vou conferir na Netflix!
    Beijo
    https://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Bem diferente o roteiro. Grato por sua resenha. Vou adicionar o filme para assistir.

    Bom fim de semana!

    OBS.: O JOVEM JORNALISTA está em quarentena de 22 de julho à 31 de agosto, mas comentarei nos blogs amigos nesse período. Mesmo em férias, o blog tem alguns posts novos. Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir