Stranger Fans — A década de 80 e o universo da série Stranger Things


Stranger Things estreou em 2016 e se tornou um fenômeno. A história de um grupo de amigos enfrentando o monstro do Mundo Invertido encantou a todos principalmente por abordar suspense, drama, romance e ficção numa excelente ambientação dos anos 80! 

Eu nasci nos anos 80, mas eu queria ter sido adulta na época e concordo com o autor Joseph Vogel quando ele diz que o tempo parecia passar mais devagar, talvez porque a tecnologia era outra e não éramos tão bombardeados de informações como hoje. Na época as crianças tinham mais tempo para ficar fora de casa, vivendo suas aventuras de bicicleta.

Em Stranger Fans — A década de 80 e o universo da série Stranger Things, Vogel nos mostra muitos detalhes da época com ilustrações de artistas que combinam com a história da série e seus personagens. Vamos passear pela trilha sonora da década de 80, os brinquedos, videogames, fliperamas, as brincadeiras, o cenários político e cultural da época. Vogel não esquece do cinema, da literatura e muitos meno de Dungeons & Dragons.


O autor nos conta um pouco sobre os criadores de Stranger Things que, assim como eu, nasceram em 84 e conseguiram colocar na série tudo que tinha na década. Vogel também nos mostra toda a influência musical e literária que os irmão Duffer receberam e que refletem na série, como os livros do King, os filmes de John Hughes (O clube dos Cinco). Como fã do King eu amei saber com mais detalhes da relação do autor com os criadores da série e o quanto o filme Conta Comigo, baseado na obra do autor, teve influência direta em Stranger Things, bem como It- A coisa, Cujo, Carrie e A incendiária.

Além de King, Spielberg é uma clara influência em Stranger Things. Ross Duffer em uma entrevista afirma que tinha como ideia voltar ao cenário dos anos 80 e fazer um pouco do que Spielberg fazia. ET - O extraterrestre é o filme mais importante para a série, são duas histórias em cidades pequenas, com floresta, mães solteiras, crianças com liberdade para andar de bicicleta. Existem também semelhanças entre a relação de Mike e Eleven e Elliot e o E.T e várias cenas da série se remetem a do filme.


O autor também aborda o boom tecnológico da década de 80, não só com Fliperamas, mas também como Walkman (que eu tinha e amava), o computador de uso pessoal, TV a cabo, VHS, entre tantas coisas, algumas até obsoletas no tempos atuais. E ainda temos uma parte dedicada aos Waffle congelados (nunca comi, mas quero). Outro capítulo interessante é sobre as moda dos anos 80 e o fato das roupas da Eleven já terem se tornado fantasia de Halloween, além do estilos dos personagens como o cabelo do Steve.

Vogel não deixa de lado o aspecto social da série que mostra personagens desajustados, nos lembra de filmes que abordam o tema e faz um analise bem interessante sobre o Jonathan e sua solidão, e sua personalidade introspectiva. Também tem uma parte dedicada ao Wiil, um personagem muito querido que também sofre bullying. E aborda o relacionamento inter-racial de Lucas e Max. Também temos sobre a redenção do Steven, que acabou se tornando um grande destaque na trama e modificando bastante seu comportamento.


Sobre Eleven o autor faz um paralelo com as heroínas fortes que se recusam ser rotuladas, algo que acontece com as personagens femininas na série, numa época em que a princesa Leia era referência. Vogel também nos conta sobre a escolha de Millie Boby Brown para a escolha da protagonista.



Na edição ainda temos texto de outros autores nos dando informações sobre os jogos de RPG da época como o famoso Dungeons & Dragons, uma excelente explicação sobre o Demogorgon, sobre os portais, um paralelo brilhante entre Lovecraft e Stranger Thing e também sobre um dos casos mais chocantes que mostram o uso das caixinhas de leite com fotos de crianças desaparecidas, entre outros diversos textos sobre a época

Stranger Fans é um dossiê sobre a série, aborda todo o universo de Strager Things, analisa muito bem os personagens e tudo que rodeia os anos 80. É uma verdadeira homenagem a obra dos irmãos Duffer mas também a todos nós que adoramos a época. Foi uma ótima leitura, nostálgica, cheia de detalhes. E vale lembrar que no final tem uma ilustração melhor que a outra. 


FICHA TÉCNICA

Título: Stranger Fans — A década de 80 e o universo da série Stranger Things
Autora: Joseph Vogel
Nota: 5/5
Onde Comprar: Amazon DarkSide® Books

 

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

3 comentários:

  1. Oi Mi,

    Nossa que edição linda da Darkside.
    Eu gosto muito da série, e fiquei bem curiosa para ver os detalhes e informações desse livro.
    Dica super anotada!

    Bjs
    https://diarioelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá, Michele.
    Eu sou de 81 e uma das coisas que mais gostei na série foi relembrar essa época tão boa. É um livro que com certeza eu queria ter na estante.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Eu gosto da série e eu acho que esse manual seria uma boa pedida ó... não sou da década de 80, mas peguei algumas dessas referências
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir