Convenção das Bruxas [Crítica do Filme]


Convenção das Bruxas com a maravilhosa Anjelica Huston é uma adaptação do livro de Roald Dahl que se tornou um clássicos da Sessão da Tarde nos anos 1990. Numa mistura de medo e encantamento, o longa marcou uma geração e agora está de volta no remake com Anne Hathaway e Octavia Spencer. 

O protagonista dessa história, interpretado por Jahzir Bruno e com voz adulta de Chris Rock, perdeu os pais e passa a morar com a avó. Um dia ele vê uma bruxa que o oferece um doce, mas o garoto se assusta e foge. Ao contar para a avó, personagem de Octavia Spencer, ele descobre que existe um mundo cheio de bruxas que odeiam crianças. Tentando se afastar daquela que está cercando o garoto, os dois se hospedam em um hotel caro, mas o destino é cruel e no mesmo lugar está acontecendo uma Convenção das Bruxas, comandada pela líder, interpretada por Anne Hathaway

A Grande Bruxa Alta tem um plano para acabar com todas as crianças e transformá-las em ratos! Seduzido por chocolates, Bruno (Codie-Lei Eastick) é uma das vítimas e por ter visto a reunião, o protagonista também não escapa da maldição e vira também um rato. Agora, ele, sua avó, Bruno e Daisy/ Mary (Kristin Chenoweth) - outra criança transformada, precisam achar uma solução para acabar com as bruxas e quem sabe fazer com que as crianças voltem ao normal.


O longa segue a linha do primeiro filme, a situação não é fácil para as crianças até porque Dahl nunca teve medo de assustá-las e isso fica bem claro em seus livros. E geralmente eu defendo a ideia do remake porque quando bem-feito pode fazer com que a nova geração conheça e admire histórias brilhantes como essa! O alvo não é o marmanjo adulto que reclama por questão de nostalgia! No entanto, a nova versão acaba pecando justamente no que foi impactante no primeiro, as bruxas. 

Anne Hathaway entrega uma boa interpretação e apesar da boca enorme ser um tanto chocante, de modo geral os efeitos deixam a personagem mais caricata do que deveria. Aliás, a tecnologia que deveria ajudar o filme não é das melhores, o que acaba frustrando um pouco, ainda mais quando se tem Guillermo del Toro envolvido na produção. Além disso, tive certo estranhamento com a avó, extremamente carismática, mas calma demais para momentos que exigiam mais desespero.


O longa sofreu críticas pela associação de ectrodactilia por tratar a deficiência como algo "assustador". Anne Hathaway chegou até pedir desculpas em suas redes sociais. O aspecto positivo fica pelo protagonista, uma criança negra e pobre que enfrenta de maneira muito corajosa um bando de bruxas. O ritmo é bom, agrada e a história continua excelente explorando um pouco o universo mágico. Entretanto, é fácil perceber os deslizes de direção de Convenção das Bruxas que, apesar de ter um ótimo elenco e roteiro, entrega um filme mediano.
 
Trailer


FICHA TÉCNICA

Título: Convenção das Bruxas
Título Original: Roald Dahl’s The Witches
Direção: Robert Zemeckis
Data de lançamento no Brasil: 19 de novembro de 2020

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

7 comentários:

  1. Mais um remake meia boca que só fortalece o antigo

    ResponderExcluir
  2. Ei, Michele, tudo bem? Eu assisti um vídeo no canal "Diva depressão" onde eles fazem uma comparação entre o remake e o filme original, e a versão original é muito mais assustadora! Mas eu pretendo assistir o filme em breve, mesmo que tenha alguns pontos negativos. E eu gosto muito da Anne Hathaway, acho ela um máximo. Achei o post super completo! Beijo.


    Books House

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bom?
    Eu cresci vendo esse filme e confesso que estava com altas expectativas para conferir. Foi bom conferir sua crítica e saber que o filme peca um pouco em seus efeitos e na parte das bruxas - que foi tão incrível no primeiro filme. Ainda assim vou dar uma chance, quero muito conferir o resultado. Acho que ainda vai ser bastante nostálgico ♥
    Beijos
    Polly
    http://www.entrelivrosepersonagens.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Mi
    Assisti o antigo esses dias para lembrar e vi esse dublado e legendado pra tirar as conclusões KKKK Sinceramente não curti tanto as mudanças do final mas ok. Também achei as bruxas muito caricatas, mas esse negócio das mãos das bruxas eu achei meio "tipo, não dá pra fazer nada relacionado a qualquer coisa que alguma coisa se dói". Fica difícil trabalhar nesse meio KKKKK
    Gostei de alguns pontos mas infelizmente ainda acho o primeiro mais interessante. E achei a atuação do Gastby muito ruim KKKKK
    Beijo
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu lembro desse filme da Sessão da Tarde mesmo. Nossa, como eu tinha medo daquelas bruxas! kkk Eu não devo assistir essa nova versão, pois ainda não me sinto bem para ir ao cinema. Mas algumas mudanças são até já esperadas, pois se passaram anos e a tecnologia mudou um pouco também, então é até perdoável... rs
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir
  6. Olá, Michele.
    Então eu não sou muito fã de remakes. Mesmo sabendo que a intenção é deixar os filmes melhores e mais acessíveis a nova geração, geralmente acaba acontecendo o contrário. Não sei se vou assistir, prefiro ficar a minha lembrança intacta hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir