The Undoing - Episódio 2 [Crítica]


Neste segundo episódio de The Undoing, ao menos pra mim, fica óbvio que  Jonathan Fraser (Hugh Grant) é o assassino de Elena Alves (Matilda de Angelis) e por mais que o roteiro tente nos deixar na dúvida, é impossível imaginar outro culpado. E, a exemplo de Big Little Lies, parte do "mistério" parece que foi esclarecido logo no segundo episódio e nossa curiosidade agora é outra: como é que Grace (Nicole Kidman), que é terapeuta profissional e acabou de escrever um livro sobre mulheres que não confiam em suas intuições quando avaliam os homens com quem se envolvem, se casou com um psicopata assassino? The Undoing também deve explicar o passado de Jonathan, como ele se envolveu com Elena e por qual motivo a teria matado.

É difícil de engolir um envelhecido Hugh Grant casado com uma Nicole Kidman transmutada em cirurgias plásticas de caso com a jovem e bela Matilda de Angelis. A HBO tenta repetir a mesma fórmula de Big Little Lies que não funcionou nem mesmo na segunda temporada e não está funcionando aqui. Apesar de uma certa agilidade na narrativa que faz com o episódio de quase uma hora passe rápido, o mesmo não se pode dizer da história manca e requentada. Falta elementos que nos conecte com os dramas de Grace, praticamente a pobre menina rica dos enlatados norte-americanos. A impressão de thriller deixada pelo primeiro episódio se desfaz aqui, provando que é impossível camuflar o DNA da HBO - tanto que os telespectadores já enxergam semelhanças com Big Little Lies e estão certíssimos. Não mexer em time que está ganhando pode ser um tiro no pé e Nicole não repete aqui a mesma performance contundente de antes, o que faz muita diferença.

Italo Morelli Jr.
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

6 comentários:

  1. Olá, Italo.
    Eu não me conformo de ver a mesma formula, ainda mais quando foi algo que gostei hehe. Não assisti ao primeiro episódio ainda mas fiquei interessada. Acredito que acontece muito isso de pessoas que trabalham com aquilo e não enxergam que está acontecendo com elas mesmas.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  2. Ei, Italo. Eu ainda não conhecia nenhuma das duas séries mencionadas, mas já tinha ouvido falar de big little lies. Eu não gosto muito da ideia de seriados com a mesma fórmula, eu acho super legal quando a esses canais e serviços de streaming investem em coisas diferentes. Mas vou dar um conferida em big little lies.


    https://resenhabookshouse.blogspot.com/?m=1

    ResponderExcluir
  3. Oi Italo,

    Não conhecia a série, mas vou anotar como dica, pois parece interessante.
    Dica anotada!

    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Eu to enrolando pra assistir o primeiro episódio. E já achei o lance meio clichê, atualmente tem um par de obras com essa pegada. Tá dando até sono.
    E não ligo para o Hugh velho, pois gosto assim kkkkkk

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  5. Oi
    não conhecia essa série, mas pelo que falou não chamou muito minha atenção, mesmo tendo bons atores.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Acho q foi Grace que matou a Ele na Alves, o marido é apenas um mulherengo incorrigível. Já ela deve ter presenciado o pai assassinar a sua mãe por isso, possui uma violência implícita. Dentro de capa de boa mulher?, mãe é psicologa

    ResponderExcluir