Rebecca - A Mulher Inesquecível [Crítica do Filme]


Assim como a jovem Mrs de Winter é assombrada pela finada Rebecca, o diretor Ben Wheatley sofre o mesmo com a sombra de Alfred Hitchcock.

Quando foi que um remake de uma obra do mestre do suspense Alfred Hitchcock deu certo? Nunca

A refilmagem de Psicose feita pelo talentoso Gus Van Saint é vergonhosa, Janela Indiscreta feito pra TV com Christopher Reeve já tetraplégico vale só pelo esforço dele e a releitura yuppie de Disque M para Matar com Gwyneth Paltrow não serve nem pra Sessão da Tarde. Mas ELES não aprendem.

Sim, o original de 1940 apesar de ter sido feito na velha Hollywood, é mais atual, moderno e original do que esta nova adaptação.


Culpa de quem? Dos produtores, claro, que aprovaram o roteiro, deram sinal verde para o projeto e colocaram no comando o diretor Ben Wheatley, sem capacidade alguma pra comandar uma empreitada desta.

Sai o expressionismo gótico em p&b e entra uma fotografia solar de comercial de margarina, óbvia e bocejante, ainda que bela. No lugar da lenda Laurence Olivier, da estrela Joan Fontaine e da inesquecível Judith Anderson, temos o canastrão Armie Hammer, a inexpressiva Lily James e Kristin Scott Thomas, a melhor em cena.

Adaptação de um romance de 1938 da escritora Daphne Du Maurier, Rebecca é sobre uma mulher que se foi, mas que continua a ditar as regras na mansão do viúvo Sr Maxim de Winter (Hammer), local onde a jovem de origem humilde interpretada sem brilho por Lily James acabar de chegar como sua nova esposa. A enigmática Sra Danvers (Thomas) é a responsável por manter viva as memórias da falecida, num misto de devoção e obsessão que vai levar a frágil moça as raias da loucura.


Se no original de 1940 o clima lésbico dita o tom da narrativa e carrega o filme de tensão, aqui nada funciona - o resultado é frio, chato e desnecessário, parecendo uma adaptação daqueles livros Bianca, Julia e Sabrina vendidos em bancas de jornal.

Os fãs de Hitchcock já imploram pra que não refilmem Um Corpo que Cai e Os Pássaros.

Trailer


FICHA TÉCNICA

Título: Rebecca - A Mulher Inesquecível
Título: Rebecca
Direção: : Ben Wheatley
Data de Lançamento: 21 de outubro de 2020
Netflix

Italo Morelli Jr. 
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

6 comentários:

  1. Oi Italo,
    Eu gostei muito do filme! Eu acertei o final, não achei surpreendente, mas o elenco é maravilhoso e a sacada de não contar o nome da protagonista para exaltar a Rebecca foi sensacional!
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Italo! Eu li o livro e gostei demais, desta forma não pretendo ver a adaptação, sempre tende a me decepcionar. Mas acho bacana termos um filme, afinal muitas pessoas preferem ver a história do que ler e é uma história que merece ser conhecida.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi
      O livro é plágio do livro brasileiro "A Sucessora" publicado em 1934 e escrito por Maria Carolina Nabuco.

      Excluir
  3. Ei, Italo, tudo jóia? Eu ainda não conhecia essa obra, nem o livro e nem o filme, acho que é porque não faz muito o meu estilo. Mas uma coisa é certa, raramente uma adaptação cinematográfica supera o livro, que é rico em detalhes e etc. Uma pena que o filme não tenha funcionado para você, mas pelo menos fica de experiência. Beijo!


    Books House

    ResponderExcluir
  4. Não chamou a minha atenção o filme.

    Feliz Natal!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Já tinha lido algumas críticas sobre o filme que não me animaram tanto a assistir, e você só reafirmou isso. Talvez um dia eu assista, mas com certeza sem grandes expectativas.

    Beijo!
    www.amorpelaspaginas.com

    ResponderExcluir