Artemis Fowl: O menino prodígio do crime [Resenha Literária]


Fazia um tempo que não lia um infanto-juvenil de fantasia e conhecer o Artemis Fowl foi ótimo, matou a minha saudade do gênero e me fez querer mais!

Artemis Fowl é um garoto de 12 anos diferente, um gênio do crime, mas não é uma pessoa má, apenas um anti herói focado em fazer sua família recuperar a fortuna que seu pai, desaparecido, perdeu. Para isso, o único herdeiro do clã Fowl, uma lendária família de personagens do submundo, célebres na arte da trapaça, usa toda sua genialidade para encontrar fadas! E existem fadas de todo tipo, inclusive os Leprechaun, temos também duendes, goblins, gnomos, trolls e até anão que come terra e escava túneis gigantes. É um universo incrível que Artemis está buscando e encontra! Com o livro das fadas em mãos ele pacientemente traça um plano para conseguir sequestrar uma dessas criaturas e pedir em troca muito dinheiro.

O livro é narrado em terceira pessoa e é como se o narrador conhecesse muito bem o protagonista, somos apresentados a sua personalidade, motivações, família e funcionários. A mãe de Artemis vive fora da realidade depois que o marido sumiu, mas conta com o apoio de seus empregados que vêm de uma família bastante leal, os irmãos Butler e Juliet. Depois conhecemos Holly, uma funcionária que busca respeito como policial, algo difícil por conta do seu gênero e justamente quando seus poderes estão fracos, ela é sequestrada pelo protagonista. 


Tudo é muito bem detalhado, o universo que as fadas vivem, a estrutura da cidade, a magia deles usada para se esconder dos humanos (chamados de Povo da Lama) e Holly é de fácil empatia, ela realmente faz o possível para ser um boa funcionária e quando sequestrada se mostra também bastante perspicaz. Não se pode dizer o mesmo de seu chefe, Raiz, que pega no seu pé e é alguém mais de ação do que estratégia, o que prejudica bastante o resgate de Holly, já que Artemis claramente está sempre a um passo à frente das fadas. 

O livro mescla muito bem a fantasia com ação, o ritmo é rápido e bem envolvente e Artemis apesar de parecer um vilão também ganha empatia por tamanha inteligência e uma camada de complexidade ao ter que lidar com a mãe doente. O foco da história fica nele e em Holly, mas Raiz e Buttler são coadjuvantes bem interessantes na história.


Artemis Fowl: O menino prodígio do crime foi uma ótima introdução ao universo criado por Eoin Colfer, personagens carismáticos e uma história cheia de magia e ação, quero conferir o segundo volume!

FICHA TÉCNICA

Artemis Fowl: O menino prodígio do crime
Autor: Eoin Colfer
Onde Comprar: Amazon

 
Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

3 comentários:

  1. Oie, tudo bem?
    Adorei a dica, já quero ler!
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
  2. Não me animei para ver a adaptação, mas gostei bastante desse livro. Foi uma surpresa boa e vou tentar ler os próximos.

    Abraço

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  3. Ei Mi, tudo jóia? Eu adorei a história desse livro, a genialidade do Artemis é algo que torna a história muito convidativa, eu gosto muito desse tipo de personagem. E o final do livro foi realmente um amor! Beijos.

    Books House

    ResponderExcluir