Divinas Mulheres [Resenha Literária]


Divinas Mulheres, do selo Darklove, é mais uma daquelas obras da DarkSide® Books que faz gosto ter na estante tanto pelo conteúdo quanto pela edição. 

Somos apresentados a 50 deusas e seus mitos e como essas divindades grandiosas impactaram nossa cultura e como elas não apenas nos inspiram, mas também empoderam através de sua força, amor e compaixão. Já na introdução Ann Shen nos atenta para o fato de como a mitologia mostra sobre as nossas origens, necessidades e experiências e como as sociedades se comportam também. As histórias das deusas podem ser diferentes, algumas mostram superação, outras sabedoria, mas todas têm um elo em comum, todas encontraram o seu poder particular. E de uma maneira muito respeitosa com o sagrado e religioso a autora nos mostra diversas maneiras de apreciar a obra, seja encontrando um deusa para se inspirar, para ser devoto, criar um vínculo ou simples adquirir mais conhecimento sobre essas deusas que fazem parte de modo fundamental para várias civilizações e culturas. 



Todas as deusas me chamaram atenção, mas algumas mais do que as outras. O livro é dividido em cinco partes: Criatividade e manifestação, Amor, Força, Proteção, Reinvenção. A primeira apresentada, Aditi é de origem Hindu, conhecida como mãe do universo e é invocada quando a pessoa quer criar seu mundinho particular de felicidade. Como adoro uma bolha super me identifiquei! A segunda na ordem é Atena, que sempre foi uma das minhas preferidas da mitologia Grega, deusa da sabedoria, das artes e da guerra, sua inteligência é uma fonte de inspiração.

Na parte do Amor temos Afrodite, deusa grega bastante conhecida. A autora nos conta um pouco sobre o poder dela, sua relação com Adônis. Temos também Oxum, deusa das águas doces onde domina o amor, a beleza e a criação. Ela é uma das setes principais orixás, sendo a única capaz de transmitir mensagens entre o mundo mortal e o Criador Supremo no paraíso. Por fim, a deusa Psiquê é uma das minhas favoritas, principalmente por sua vida como mortal e pelo seu final feliz com Eros. 



Na parte da Força destaque para Ártemis, deusa da caça, da vida selvagem e da lua. Apesar de abrir mão do casamento e da procriação, ela também é associada à fertilidade depois de ajudar no parto de seu irmão gêmeo, Apolo. Iansã foi outra que me chamou atenção, deusa da tempestade e dos ventos, feiticeira poderosa que controla o rio Níger, na Nigéria. Guardiã das mulheres, ela ajuda os mortos em sua passagem e guarda os cemitérios. Temos também Pele, deusa havaiana do fogo que eu não conhecia. Numa tentativa de impedir erupção no vulcão Pele, as pessoas fazem oferendas com flores, cana-de açúcar, morangos e outros presentes

Na parte de proteção temos Durga, deusa Hindu da guerra. Ela é retratada com um rosto sereno, mesmo durante a batalha porque sua força vem de um ato de amor, de proteção e de liberdade. Já Mazu é uma deusa chinesa do mar que nasceu mortal, mas possui poderes extraordinários, aos trezes anos já conseguia prever condições meteorológicas. Iemanjá também tem seu destaque, deusa das águas, dos oceanos e mãe dos catorze orixás. 



Em reinvenção encontramos Bast, deusa egípcia bem conhecida, felina que rege o sexo, a magoa e o prazer. No começo era associada à figura da leoa, mas depois ficou conhecida como deusa do gato, devido ao prestígio deles na cultura egípcia. Hel é um pouco assustadora, deusa nórdica do Submundo, ela se manifesta como metade humana e metade cadáver, não conhecia, mas gostei bastante da história dela. 

Quando terminei a leitura de Divinas Mulheres percebi que tinha pouco conhecimento sobre elas, conhecia mais sobre as deusas gregas, mas pouco sobre as outras. Foi uma leitura enriquecedora, rápida e me agradou bastante! E vale ressaltar as ilustrações, todas lindíssimas com cores que combinam com cada deusa!

FICHA TÉCNICA

Título: Divinas Mulheres
Autora: Ann Shen 
Onde Comprar: AmazonDarkSide® Books

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

5 comentários:

  1. Oi, Mi
    Eu gosto muito desse estilo de livro, com gravuras e termos como se fosse uma aula sabe? E eu curto bastante mitologia, não é a toa que eu era apaixonada demais nos livros do Rick Riorda. Não sei se chegarei a ler o livro porque não compro muito do selo, mas eu amei a ideia e as ilustrações, acho que para crianças são perfeitas!
    Beijo
    https://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá, Michele.
    Sempre fui fascinada por mitologia, mas são poucos livros que falam das mulheres, é mais os homens mesmo. E também só conheço mais as gregas hehe. E não conhecia esse livro ainda mas já preciso dele. Além de informativo está lindo.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Meu Deus que livro lindooooooo! Nossa, se o assunto já me chamava atenção, essa edição então fez subir no topo dos desejados.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Nossa, numa fase da minha adolescência eu estava meio obcecada em ler sobre as deusas, então super compraria esse livro. Fora que amei as ilustrações.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  5. Oi Mi!
    Antes de mais nada: que livro lindo!
    Eu sou fascinada pela diversidade de cultura. Já li muitos livros sobre deuses egípcios, nórdicos, indianos, tudo.
    Amo conhecer, e a DarkSide ainda faz uma edição dessas? É pra acabar comigo haha
    Beijos

    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir