5 atores/atrizes cis em personagens trans


Hoje é inaceitável que atores ou atrizes cis gênero interpretem personagens trans, visto que cada vez mais surgem atores e atrizes trans e sim, eles podem interpretar personagens cis gênero. Pensando nisso, vamos relembrar 5 atores/atrizes cis em personagens trans.

Hilary Swank em Meninos não Choram (1999)


Quem diria que a protagonista de Karate Kid 4 (1994) entregaria uma das melhores atuações da década no papel de Brandon Teena, um homem trans cuja vida inspirou o documentário The Brandon Teena Story, de 1998.

Nascida Teena Brandon em uma pequena cidade norte-americana, Brandon se envolve com Lana Tisdel (Chloe Sevigny), namorada de Tom Nissen (Brendan Sexton III), que acabou de deixar a cadeia e não vai aceitar nem ser traído e nem a sexualidade de Brandon.

Hilary se preparou muito para o papel, emagreceu, cortou os cabelos e fez laboratório com outros homens trans. O resultado foi uma chuva de prêmios, inclusive o primeiro de seus dois Oscar.

Terence Stamp em Priscilla - A Rainha do Deserto (1994)


Uma das maiores surpresas dos anos 90, o longa australiano sobre a saga de um trio de Drag Queens também pegou a todos de surpresa ao colocar no protagonismo, o outrora machão Terence Stamp no papel da veterena diva dos palcos, Bernadette. Diferente de suas colegas Mitzi (Hugo Weaving) e Felicia (Guy Pearce) que são homens gays, Bernadette é uma mulher trans e também Drag Queen.

É incrível como Terence interpreta passa longe de uma caricatura de mulher, atuando com naturalidade e defendendo Bernadette com muita dignidade, saindo-se bem nas dublagens e apresentações.

Nem sequer concorreu ao Oscar, mas merecia ter ganho se os membros da Academia não fosse tão conservadores na época

Felicity Huffman em Transamerica (2005)


Bree Osbourne (Felicity Huffman) é uma transexual de Los Angeles, que sonha em realizar uma última operação: a tão sonhada troca de sexo. Um dia ela recebe um telefonema de Toby (Kevin Zegers), um jovem preso em Nova York que está à procura do pai. Bree se dá conta de que ele deve ter sido fruto de um relacionamento seu, quando ainda ela não havia feito sua transição. Ela, então, vai até Nova York e o tira da prisão e no melhor estilo "filme de estrada", Bree pretende preparar o rapaz para a verdade sobre sua paternidade.

Nesta divertida comédia dramática, Felicity teve aqui o papel de sua vida e contou com uma maquiagem especial para se parecer com uma mulher trans feia, que não tem bom gosto para roupas e maquiagem, além de uma prótese peniana.

O filme e a personagem dividem opiniões: muitos se emocionaram e muitos acharam caricatural a forma como Bree foi escrita e caracterizada. Felicity Huffman, a estrela de Desperate Housewives estava em alta e conseguiu uma indicação ao Oscar com uma personagem totalmente isca de Oscar.

Jared Letto em Clube de Compras Dallas (2013)


O vocalista do 30 Seconds for Mars já vinha se aventurando na carreira de ator, mas nada que realmente impressionasse. Ganhou o Golden Globe e Oscar de melhor ator coadjuvante ao interpretar Rayon, uma transexual soropositiva que se torna a melhor amiga de Ron Woodroof (Matthew McConaughey) um eletricista heterossexual de Dallas que foi diagnosticado com AIDS em 1986, durante uma das épocas mais obscuras da doença. Com previsão de apenas 30 dias de vida, Woodroof se recusou a aceitar o prognóstico e criou uma operação de tráfico de remédios alternativos, na época ilegais.

O ano de 2013 foi ontem e mesmo assim tivemos um ator cis e hétero no papel de uma mulher trans soropositiva. Hollywood adora essas transformações, porém isso precisa mudar.

Tilda Swinton em Orlando - A Mulher Imortal (1992)


Baseado num romance da escritora Virgínia Woolf, o título já diz tudo. Ou quase.

Após participar por 400 anos da história da Inglaterra como homem, Orlando volta à vida em corpo de uma mulher da nobreza.

Confuso? Muito para a época e até aceitável nos dias de hoje, já que o complexo livro sempre foi tido como infilmável.

Tilda tira de letra e convence tanto como homem afeminado quanto uma mulher de traços andróginos, mas fica aquele questionamento de como o filme seria se intérpretes alinhados com os personagens tivessem sido escalados para o filme.

Quem sabe um futuro remake tenha esse cuidado.

Itallo Morelli Jr. 
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

6 comentários:

  1. Olá, achei muito desafiado pra os autores interpretar personagens trans, mas como sempre eles amar o que faz e da um show de interpretação.
    Beijos!
    https://deliriosdeumaliteraria.blogspot.com/?m=1

    ResponderExcluir
  2. Ótimo post, vários filmes e interpretações muito boas!
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
  3. Eu só conheço a Tilda desses e acho ela sensacional. Ainda não vi nenhum desses filmes, e preciso conhecer.

    Bjs

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  4. Olá, Itallo.
    Eu não assisti nenhum da lista acredita. E só conhecia Priscilla - A Rainha do deserto mas nunca parei para assistir ele hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Oie,
    Só conhecia o filme com o Jared Leto e fiquei bem chocada ao perceber quem era, justamente por ser cis. Acho que o mais famoso que me lembro com essa premissa é Garota Dinamarquesa, com o Eddie Redmayne!
    Beijos, Fantasma Literário

    ResponderExcluir
  6. Esse é um assunto que gera muitas polêmicas atualmente, ainda mais em uma época em que prezasse pelo reconhecimento e visibilidade trans. Interessante o seu post.

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está em Hiatus de verão entre 05 de fevereiro e 08 de março, mas não deixaremos de comentar nos blogs amigos. Também tem posts novos no blog.

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir