Fiscal de gosto alheio!


Sabem aquele ditado “pimenta nos olhos dos outros é refresco?” Pois é, super válido em várias situações.

Esses dias vi uma postagem no Instagram que dizia o quanto era chato as pessoas ficarem competindo sobre um livro que ela gostou ser melhor do que o outro livro que outra pessoa gostou, algo como “o meu favorito é melhor do que o seu”. Daí eu comecei a refletir sobre esse tipo de comentário e o quanto o mundo literário pode ser tóxico e o quanto às vezes a gente se deixa levar por situações assim. Na mesma semana eu li uma resenha de um livro que eu gostei muito, mas a pessoa que leu detestou, até esse ponto tudo bem, mas os comentários da postagem acabaram me assustando um pouco. Era tanto veneno que respingava até em quem tinha gostado do livro, novamente refleti sobre essa atitude e percebi que muitas vezes fiz o mesmo, julguei quem tinha gostado de algo que não funcionou pra mim, quando a pimenta caiu meus olhos eu não gostei.

Críticas honestas sobre as leituras são muito válidas e necessárias, mas é horrível ser julgada por gostar delas. Gosto de livros hots e daí? Gosto de romance dark, e daí? Você não gostou do personagem, eu gostei, e daí? E daí que eu gosto do que você não gosta e vice-versa, não é mesmo? Não sejamos fiscais do gosto literário alheio. O mundo literário pode ser lindo, mas ele pode ser bem tóxico também.

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

6 comentários:

  1. Olá, Michele.
    Cada vez menos acho o mundo literário lindo. Principalmente no Instagram que só pensam em números. Eu sempre fui da opinião de que cada um tem um gosto e nunca vai ser igual o do outro. Por isso quando faço resenha negativa deixo claro que é minha opinião pessoal, até porque tem livros que todo mundo amou e eu odiei como é o caso de Caixa de Pássaros por exemplo, e vice-versa. Imagine se todo mundo gostasse da mesma coisa e odiasse igual.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  2. Eu quase caí nessa do gosto literário alheio logo no começo. Depois eu vi que do mesmo jeito que eu tenho minhas opiniões, as pessoas também tem o direito de ter, e não é porque um livro não funcionou para mim, que vai ser uma bela meleca para todo mundo. Infelizmente eu concordo que o instagram está se tornando terra de ninguém e cada vez menos estou gostando da rede, justamente por isso.
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir
  3. O que me dá mais raiva é que algumas pessoas não gostam de determinado autor ou livro, e querem forçar outras pessoas a sentirem o mesmo. O meio literário pode ser bem tóxico as vezes e vemos isso em situações assim. O gosto pela leitura deveria ser livre, sem a fiscalização obsessiva.

    Bjs

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  4. Oi, Mi! Tudo bom?
    Ninguém merece fiscal de leitura, na moral. Deixa as pessoas gostarem do que elas quiserem, sabe! E desgostarem também. O pessoal hoje em dia ataca por qualquer coisinha como se fosse obrigação da pessoa que estar lendo amar/odiar de um jeito específico. A literatura atinge cada pessoa de um jeito e é perfeita por isso!

    Beijos, Nizz.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  5. Verdade! Toda opinião e gosto tem que ser respeitado. Não devemos fazer o que não queremos que façamos conosco.

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está em Hiatus de verão entre 05 de fevereiro e 08 de março, mas não deixaremos de comentar nos blogs amigos. Também tem posts novos no blog.

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir