A Noite do Tigre [Resenha Literária]


Narrado sob a ótica de dois diferentes personagens, A Noite do Tigre é uma aventura policial fantástica e incrivelmente rica, recheada dos mais inusitados detalhes que só uma cultura tão diferente poderia nos apresentar. O céu é literalmente o limite para Yangsze Choo.

Ren é um garoto órfão que desde a morte de seu velho mestre tem apenas uma missão: encontrar e enterrar o dedo que o homem perdeu em um acidente antes que seu enterro complete 49 dias para evitar que sua alma fique condenada a vagar entre os dois mundos pela eternidade.

Esse fato acaba por interligar seu destino ao da jovem Ji Lin, uma moça talentosa que apesar de se destacar sempre nos estudos, nunca pode seguir seus sonhos devido a complicada relação que possui com seu padrasto e a sociedade machista na qual está inserida que parece empurrá-la cada vez mais para um possível casamento arranjado. O que poucos sabem é que durante um de seus empregos secretos como dançarina, Ji Lin acaba encontrando um dedo amputado. Agora, enquanto ela faz descobertas sobre o membro perdido, Ren se esforça para encontrá-lo e concluir sua tarefa. Mas entre mortes misteriosas e superstições de um tigre fantasmas, quais respostas tal jornada levará aos dois?


O primeiro ponto a se ressaltar nessa resenha é o quão inusitado foi a leitura dessa obra, e o quanto ela seguiu por caminhos inesperados. Para mim, essa foi uma obra bem fora da minha zona de conforto e talvez por isso eu tenha gostado tanto. Apesar de parecer um romance fantástico, essa história tem muito mais elementos de uma boa trama policial com toques de suspense do que de uma fantasia com mitologia oriental e eu amei. A mescla dos gêneros traz para a narrativa de Choo toda uma identidade particular para seus livros, somados ao seu conhecimento brilhante sobre a cultura desse lugar. Me apaixonei por cada gênero, cada lenda e cada curiosidade que a autora contava sobre a Malásia, seu país de origem.

A construção de seus personagens também é um destaque a mais para o enredo. Embora a narrativa tenha um começo mais lento, construindo as diversas peças que irão integrar essa história, em momento nenhum ela me soou cansativa ou excessiva. Pelo contrário, já nas primeiras páginas eu estava totalmente envolvido com o desenvolvimento desses protagonistas. Tanto a personalidade de Ji Lin quanto a de Ren são carismáticas e facilmente te fazem mergulhar na trama, principalmente quando levamos em consideração o crescimento de ambos ao decorrer dos capítulos.


Ji Lin é uma protagonista atípica, cheia de atitudes e que parece constantemente lutar contra as injustiças dessa sociedade misógina e machista. Essas características fazem seu arco algo completamente envolvente, não só por ver constantemente ela desafiando os obstáculos que lhe são colocados, como também pela maneira como lida com essas situações, com respostas ácidas e sabedoria. Inclusive, seu romance é um dos ápices da obra. Embora fique bastante em segundo plano, ainda assim senti uma química pelo casal logo nas primeiras páginas e torcia constantemente pela felicidade deles.

Mas Ren não fica atrás, eu já tenho um apreço gigantesco por protagonistas crianças. Quando descobri que essa obra traria uma vivência diferente, de uma criança asiática totalmente embrenhada no contexto colonial de seu país, logo soube que seria uma leitura necessária. E de fato é! O arco de Ren além de ser o centro principal dos elementos fantásticos, é ainda o que parece explorar bem mais a situação desse povo tão brutalizado por outros, tendo uma criança trabalhando para os senhores ricos e brancos da região.

Além claro, da riqueza cultural, a obra também explora muitas lendas mitológicas do oriente e eu amei cada pedacinho, não só porque me via mergulhado e curioso, como também por não conhecer muito, e o pouco que conheço geralmente encontro em páginas de mangás e não em livros. Foi lindo ver o quanto eles elementos se somaram ao enredo. E para os fãs da autora, já fica o aviso que temos referência a outro romance dela publicado aqui no Brasil pela DarkSide® Books, A Noiva Fantasma. Inclusive isso só despertou ainda mais minha curiosidade e com certeza agora quero conhecer.


Com uma edição linda e cheia de detalhes, A Noite do Tigre é definitivamente uma leitura para te tirar do eixo e te fazer mergulhar profundamente em uma cultura diferente e cheia de misticismo. Com personagens envolventes, me apaixonei por essa leitura em cada página.

FICHA TÉCNICA

Título: A Noite do Tigre
Autora: Yangsze Choo
Onde Comprar: Amazon e DarkSide® Books

 

Emerson Andrade
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

3 comentários:

  1. O livro é realmente lindo! E a sua resenha dá uma vontade master de ler agora, nesse minuto! (rsrsrs)
    Abração,
    Drica.

    ResponderExcluir
  2. Que edição fantástica, pelas fotos é um livro mega bonito. Adorei a dica!
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
  3. Oi, Emerson! Tudo bom?
    Eu ameeeeeeeei tanto essa leitura! Ela tem um ritmo bem diferente do que tô acostumada e foi ótimo pra sair da zona de conforto que os padrõezinhos norte-americanos usam nos livros. Curti demais todas as reviravoltas e aquele final!

    Beijos, Nizz.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir