Destruição Final: O Último Refúgio [Crítica do Filme]


Primeiro sinal de que o emocional não anda bem é que normalmente filmes como Destruição Final: O Último Refúgio me faria ter certo prazer em ver os protagonistas em situações tão tensas. Agora, me senti angustiada por eles em diversos momentos.

Um cometa aparentemente não causaria nada na Terra, mas os cálculos estavam errados e os pedaços que entram na terra vão causando destruição por onde passa e ainda tem um maior que causará a extinção da humanidade. O governo seleciona algumas famílias para ficarem em um abrigo e entre elas está a de John Garrity (Gerard Butler), engenheiro que passa por uma crise no casamento. Ele, sua esposa e seu filho de 7 anos precisam chegar até o local dos voos que levaram as famílias para um lugar seguro, mas apesar de todo o caos, quando eles chegam lá acabam separados. Isso porque enquanto John volta para pegar a insulina do filho que está no carro, Allison (Morena Baccarin) descobre que o Nathan (Roger Dale Floyd) não pode ser abrigado por ter uma doença crônica.


O ponto de encontro da família é na casa do pai de Alliosn, mas uma série de infortúnios que acontece com a família parece exagerada, mas um tanto compreensível numa situação de fim de mundo, obviamente as pessoas agem no surto, no desespero para sobreviver. Assim, não chega a ser surpreendente o ataque que John sofre por ter a tão sonhada pulseira que permite ir para o abrigo ou ainda Allison pegar carona com uma casal aparentemente normal, mas que tem uma atitude terrível também pensando na sobrevivência.

A tensão existe no filme todo, o casal não tem um minuto de paz e até a reta final é um tanto desesperadora. Tudo bastante dramático e até de certa forma intimista porque tudo que é mostrado pelo ponto de vista dos protagonistas. E o elenco entrega bem em todas as cenas, Gerard Butler e Morena Baccarin mostram uma boa química.


Sem grandes cenas apocalípticas como é comum em outros filmes, Destruição Final: O Último Refúgio nos mostra personagens bem reais em situações desesperadoras e cabíveis dentro do contexto. É difícil não se apegar a seus dramas. É um filme simples, sem nada inovador ao gênero, mas cumpre bem com a proposta.

Trailer


FICHA TÉCNICA

Título: Destruição Final: O Último Refúgio
Título Original: Greenland
Direção: Ric Roman Waugh
Data de lançamento: 19 de novembro de 2020
Amazon Prime Vídeo


Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

3 comentários:

  1. Oi Mi,

    Não conhecia o filme, mas realmente parece ter o mesmo trabalho dos filmes do gênero. Mesmo assim fiquei curiosa.
    Dica anotada!

    Bjs
    https://diariodoslivrosblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Eu vejo sobre filmes desse tipo logo penso que meus pais iam curtir, eles vivem assistindo e re-assistindo um monte desses kkkkk
    Fiquei curiosa pelo elenco.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  3. Oi Mi,
    Eu assisti esse filme no mês passado e gostei. Só. kkkkkkk
    Não é um filme UAU! ou impressionante. É ok. Acho que esperava um pouco mais...
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir